Respire!

Pixabay Homem Respirando

Hoje é Dia Internacional da Felicidade. Alguns dizem que a felicidade é uma escolha que independe de fatores externos enquanto outros acreditam que o dinheiro não compra mas manda buscar. As alternativas são diversas porque somos controversos. Mas todos temos algo em comum: respiramos para viver.

E não é exagero dizer que nossa felicidade depende da respiração.

Oxigenar o corpo de forma eficiente, traz os seguintes benefícios:

  • O coração passa a funcionar melhor
  • Os nutrientes são mais bem aproveitados pelo corpo
  • Melhora a forma de reagir às situações adversas

Sabe aquele velho conselho de contar até dez, quando algo está irritando-o profundamente ou tudo parece perdido? Pois leve à sério. A ação de contar até dez enquanto respira, pode fazê-lo encontrar soluções melhores, mais maduras e eficazes.

Ao respirarmos com consciência, tiramos comportamentos automáticos e isto já auxilia no tratamento da depressão, no controle da ansiedade e do pânico. O nervosismo leva o indivíduo a respirar de forma ineficiente o que pode acarretar em tontura e mal-estar, portanto, em situações adversas, respire e concentre-se nisso.

Segundo especialistas, movimentos curtos e rápidos de inspiração e expiração podem levar a taquicardia e aumento da pressão arterial. Os receptores que controlam a respiração (quimiorreceptores) e os que regulam a frequência cardíaca e a pressão (barorreceptores) se comunicam no sistema nervoso central. Por esse motivo, quando a entrada e a saída de ar é feita de maneira errada, os dois são influenciados.

Há pesquisas que relacionam o transtorno de pânico à ocorrência de asma, evidenciando a conexão da respiração com o medo e a ansiedade.

Portanto, respire, preste atenção na sua respiração e, depois de alguns minutos, continue sua jornada.

Fontes:

http://extra.globo.com/noticias/saude-e-ciencia/respiracao-pode-ser-chave-para-felicidade-13232918.html

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/06/onu-institui-20-de-marco-como-o-dia-internacional-da-felicidade.html

http://www.psicologia.pt/artigos/textos/A0965.pdf

 

Viagem para Cachorro!

pixabay-cachorro-no-carro-dog-1149964_1920

14 de março é Dia Nacional dos Animais. Cachorros, gatos, hamsters, não importa o tipo ou tamanho do animal, esta data serve para lembrarmos do nosso compromisso de cuidar bem deles, principalmente, se decidimos adotá-los.

Para quem gosta de passear de carro com seu bichinho de estimação, o Código de Trânsito Brasileiro tem algumas recomendações para garantir a segurança dele, sua e dos outros. Confira:

  • Usar caixas apropriadas para passeio, facilmente encontradas em pet shops.
  • Ou usar o cinto de segurança próprio para seu animal, no banco de trás.

As recomendações acima não são obrigatórias por lei mas reduzem os riscos de acidentes no trânsito e evitam maiores comprometimentos em caso de colisão.

As regras do CTB, passíveis de penalidades, seguem abaixo:

No artigo 235 do CTB consta: “a condução de animais nas partes externas do veículo é considerada infração grave. Além de somar cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), o condutor arca com multa de R$ 127,69 e poderá ter o carro retido como medida administrativa até que a situação seja regularizada.”

E no artigo 252: “o motorista flagrado dirigindo com animais à sua esquerda, entre os braços ou pernas, perde quatro pontos e a infração é considerada média, além de multa no valor de R$ 85,13.

Em viagens de avião, seu animal necessitará de documento. Em viagens nacionais, o Ministério da Agricultura exige o Certificado Sanitário com: raça, nome do proprietário e carteira de vacinação completa, emitida por um veterinário registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária, e do estado de origem.

Em viagens internacionais, é necessário a mesma documentação além do Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) e verificar as exigências do país de destino.

Cuide bem do seu bichinho e boa viagem!

Fontes:

http://www.detran.pe.gov.br/index.php?option=com_content&id=1915&Itemid=256

http://noticias.ne10.uol.com.br/jc-transito/noticia/2016/03/14/no-dia-nacional-dos-animais-veja-como-levar-seu-bichinho-para-viajar-602534.php

Infecção Urinária

pixabay-man-1337750_1280

O verão combina com alegria, banhos na praia e brincadeiras na piscina. Mas calor e umidade, demandam cuidados. Ao permanecermos com as roupas úmidas por muito tempo, criamos um ambiente favorável às bactérias e facilitamos o surgimento de algumas doenças, entre elas, as infecções urinárias.

Infecção do Trato Urinário (ITU), conhecida como Infecção Urinária, é mais comum do que se imagina e exige acompanhamento médico. Trata-se de um quadro infeccioso nas partes do sistema urinário, formado pelos: rins, bexiga, uretra e ureteres.

Tipos de Infecções Urinárias:

  • Cistite: infecção na bexiga
  • Uretrite: infecção na uretra
  • Pielonefrite: infecção nos rins
  • Infecção dos ureteres 

Os tipos mais comuns são as infecções nas partes mais baixas: a cistite e a uretrite.

Alguns Fatores de Risco:

  • Sistema imunológico baixo 
  • Uso de cateter para urinar
  • Menopausa
  • Relação sexual desprotegida
  • Uso de roupas úmidas por muito tempo
  • Segurar a urina por muito tempo
  • Má higiene

A infecção urinária é mais comum em mulheres porque o tamanho da uretra feminina é menor, facilitando o acesso das bactérias. Além disso, as mulheres urinam com menos frequência e a higiene íntima feminina requer alguns cuidados adicionais.

Sintomas mais comuns:

  • Aumento na frequência e urgência para urinar
  • Ardência ao urinar
  • Alteração na cor da urina

Quando a infecção afeta os rins, o quadro se agrava e os sintomas incluem:

  • Febre
  • Dor nas costas
  • Fraqueza
  • Vômito
  • Alterações no hábito intestinal
  • Perda de apetite

Recomendações: procure orientação médica e não se automedique

Como prevenir?

  • Urinar sempre que tiver vontade
  • Tomar água
  • Limpar-se no sentido correto: da vagina para o ânus
  • Troque a roupa íntima diariamente ou sempre que estiver úmida

Fontes:

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/falta-de-higiene-e-baixa-imunidade-podem-provocar-infeccao-urinaria.ghtml

http://www.minhavida.com.br/saude/temas/infeccao-urinaria

Febre Amarela: Surto ou Epidemia?

pixabay-mosquito-719613_1920
Segundo o Portal Brasil, o último boletim epidemiológico sobre a febre amarela, em Minas Gerais, contabilizava 184 casos notificados da doença, com 65 óbitos, somente em 2017. A maioria dos casos ocorreu nas primeiras semanas de janeiro.

Para termos uma noção do aumento de casos, em todo o ano de 2016 foram apenas 7 casos confirmados da doença, 5 óbitos, segundo o Ministério da Saúde.

Epidemia ou Surto?
Surto, pois, de acordo com o Ministério da Saúde, o aumento do número de casos da doença acima do normal ocorre em regiões específicas, sem espalhamento. A epidemia se caracteriza quando um surto acontece em diversas regiões.

O que é a febre amarela?

Trata-se de uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos, em áreas urbanas ou silvestres. A doença é comum em macacos que são os principais hospedeiros do vírus.
Em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus e Sabethes.
No meio urbano, a transmissão ocorre através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue, zika vírus e chikungunya).
A infecção ocorre em pessoas picadas por um mosquito infectado que nunca contraíram a febre amarela nem tomaram a vacina contra a doença.
Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos.

Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra.

Prevenção

– Evitar a disseminação do mosquito Aedes aegytpi: eliminando acúmulo de água parada em recipientes destampados;
– Evitar a picada do mosquito: fazendo uso de repelentes específicos, mosquiteiros e roupas que cubram todo o corpo;
– Vacinar-se contra a febre amarela, principalmente se for viajar para áreas com indícios da doença. Dirija-se à unidade de saúde mais próxima de sua residência.

Além das doses na primeira infância, o ministério recomenda vacinação imediata para todas as pessoas que vivem em áreas rurais nas regiões com risco da doença e nas cidades que vivem surto de febre amarela. Quem nunca recebeu imunização contra a doença também deve procurar um posto de saúde.

Consulte seu médico e informe-se sobre a vacina, idade adequada e doses necessárias.

Se for preciso viajar para áreas de risco, a recomendação é se imunizar com pelo menos 10 dias de antecedência.

Sinais e sintomas mais comuns da febre amarela
– Febre alta
– Cansaço intenso
– Dor de cabeça
– Dor muscular
– Náuseas e vômitos
– Pode ocorrer icterícia (olhos e peles amarelados)

O período de incubação da febre amarela varia entre 3 e 6 dias, em média, e o vírus permanece no corpo humano por até 7 dias. Os sintomas aparecem até 2 dias após a picada do mosquito contaminado.

 

Informações parciais das fontes:
http://www.brasil.gov.br/saude/2017/01/vacinas-reforcam-protecao-contra-febre-amarela
https://www.bio.fiocruz.br/index.php/febre-amarela-sintomas-transmissao-e-prevencao
http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/427-secretaria-svs/vigilancia-de-a-a-z/febre-amarela/l1-febre-amarela/10771-vacinacao-febre-amarela
https://g1.globo.com/bemestar/febre-amarela
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/01/1854425-saiba-mais-sobre-a-febre-amarela-e-veja-como-se-proteger-da-doenca.shtml

AVC: Acidente Vascular Cerebral

pixabay-cerebro-brain-1845962_1920
Segundo a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares, todo ano, 17 milhões de pessoas tem um AVC (Acidente Vascular Cerebral) no mundo. 6,5 milhões morrem e 26 milhões vivem com incapacidade permanente. O tratamento médico de emergência em Unidade de AVC intensifica consideravelmente a recuperação.
O AVC é uma alteração na circulação sanguínea do cérebro, que pode ser de dois tipos: isquêmico, o mais comum, ou hemorrágico. O primeiro é provocado pela obstrução de uma ou mais artérias e, geralmente, ocorre em pessoas com diabetes, colesterol elevado ou hipertensão. O hemorrágico é mais grave e ocorre com a ruptura de uma artéria.
Sinais que podem indicar o início do AVC: 
  • Alteração da força muscular ou formigamento, principalmente dos braços, pernas ou de um lado do corpo
  • Assimetria facial
  • Dificuldade na fala
  • Movimentação da língua
  • Outros sinais como dor de cabeça súbita e intensa sem causa aparente, perda da visão de um olho ou dos dois e vertigem súbita intensa e desequilíbrio associado a náuseas ou vômitos também podem indicar a presença de um derrame

TESTE para saber se ocorreu um AVC

Peça para a pessoa…

  • levantar os braços
  • sorrir
  • repetir uma frase
  • colocar a língua para fora e para os lados

Caso a pessoa apresente dificuldades nestas tarefas, ela deve ser levada imediatamente a um hospital. 

Veja também o que diz Dr Drauzio Varella sobre o AVC, no link abaixo:
“Qualquer minuto pode fazer a diferença nas possíveis sequelas. Caso haja suspeita, encaminhe a pessoa imediatamente à emergência.”
Informações parciais das fontes:
Imagem: Pixabay

Previdência Social

logotipo-inss-consulta-fortaleza-ce-02

Dia 24 de janeiro é o Dia da Previdência Social. Ao falarmos sobre o assunto, logo presumimos que se trata de um benefício oferecido somente aos trabalhadores remunerados. Mas você sabia que pessoas maiores de 16 anos, estudantes e donas de casa sem remuneração, também podem contribuir para garantir este benefício no futuro?

Veja abaixo, algumas informações básicas sobre Previdência Social:

O que é a Previdência Social?

É uma rede de proteção que ampara os trabalhadores e suas famílias em todas as etapas da vida. A Previdência está ao lado do trabalhador em várias situações que impeçam o exercício de suas atividades, como no caso de doença e acidente. Também garante proteção quando a pessoa envelhece e merece usufruir a aposentadoria, após toda uma trajetória de trabalho em que colabora para o desenvolvimento do País. Além disso, está junto dos pais e das mães quando uma criança chega, por meio de parto ou de adoção.

Como ter acesso à cobertura da Previdência?

Os empregados e servidores públicos são obrigatoriamente incluídos em seu respectivo regime de previdência social, a partir da assinatura da Carteira de Trabalho ou da posse no serviço público.

Todos os cidadãos e cidadãs brasileiros, a partir de 16 anos de idade quando trabalham como autônomo, devem, obrigatoriamente, se inscrever no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e contribuir, mensalmente, para ter acesso aos benefícios. Os estudantes e as donas de casa que não possuem trabalho remunerado também podem se inscrever INSS e contribuir mensalmente, garantindo sua proteção previdenciária.

Quais são os benefícios oferecidos pela Previdência Social?

  • Aposentadoria
  • Salário-maternidade
  • salário-família
  • auxílio-doença
  • auxílio-acidente
  • pensão por morte

APOSENTADORIA

Já tenho idade e tempo de contribuição para aposentadoria. A reforma pode me afetar?

Não. Serão respeitados os direitos já adquiridos, seja para aposentadoria por tempo e contribuição ou por aposentadoria por idade urbana e rural, de acordo com os seguintes critérios:

Para a aposentadoria por tempo de contribuição: 35 anos de contribuição para os homens e 30 anos de contribuição para as mulheres.

Para a aposentadoria por idade urbana: 65 anos para os homens e 60 anos para as mulheres, com 15 anos de contribuição.

Para a aposentadoria por idade rural: 60 anos para os homens e 55 anos para as mulheres, com 15 anos de contribuição ou de atividade rural para os segurados especiais.

A reforma estabelecerá idade mínima de aposentadoria?

Sim. A idade mínima para aposentadoria será de 65 anos, para homens e mulheres, com, no mínimo, 25 anos de tempo de contribuição.

Informações parciais da fonte:

http://www.previdencia.gov.br/reforma-da-previdencia/

Automedicação e Consumo Excessivo de Medicamentos

freepik-medicamentos-na-colher

Sabia que o Brasil é o maior consumidor de remédios no mundo? Sim, nós temos o costume de fazer nossa farmácia particular em casa e sempre que viajamos. Temos a idéia de que devemos seguir a vida sem dor, em estado de felicidade plena, segundo o professor de história cultural, Leandro Karnal. Esta cultura incentivada pelo investimento pesado em publicidade e lobby setorial, tem estimulado a automedicação e o consumo excessivo de medicamentos. Ao longo dos últimos 4 anos, as vendas nas farmácias aumentaram 42%.
Infelizmente, há dois extremos: de um lado estão aqueles que consomem em excesso e, do outro, estão aqueles que tem muita dificuldade de acesso, segundo a Datafolha e a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Metade dos brasileiros não consegue comprar todos os medicamentos que precisa, no tempo necessário do tratamento. Esse número pode piorar com o aumento do número de idosos.
O cenário ideal seria que todos nós tivéssemos acesso aos medicamentos prescritos por nossos médicos, desfrutando de um sistema de saúde eficiente, garantindo nossa qualidade de vida. Mas, enquanto isso não acontece, devemos estar atentos ao excesso do consumo de medicamentos e à automedicação, pois podem:
  • mascarar sintomas
  • dificultar o diagnóstico
  • agravar seu problema
  • causar riscos de interações medicamentosas negativas
  • resultar em intoxicações
Portanto, cuidado ao medicar-se através do Google ou da experiência de outras pessoas que não tenham formação médica.
Os medicamentos representam avanços importantes na cura de doença graves ou crônicas. Mas somente o médico poderá prescrevê-los na quantidade e tempo de uso corretos.
Informações parciais das fontes:

Viva Melhor Online

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.287 outros seguidores

Calendário

março 2017
S T Q Q S S D
« fev    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 752,449 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: