Arquivo para abril \22\-03:00 2010

Vídeo experimental, Elsa X, propõe viagem sensorial ao universo da Bipolaridade

O projeto multimídia “Elsa X” acaba de lançar o vídeo experimental “2 Sides” (2 lados) que propõe uma viagem sensorial ao universo das pessoas que sofrem do Transtorno de Bipolaridade.

Enquanto Elsa X é uma persona imaginária, suas emoções e percepções são reais, representadas na música e no vídeo, resultado dos meses de estudo sobre o tema “doenças mentais e Bipolaridade”. Ficou curioso? Então aperte play e adentre ao mundo das pessoas que sofrem desse mal.

Postado por Edson Fabrício
Siga o blog no Twitter: @vivamelhor
Fonte:  Culture Push
Imagem e vídeo: reprodução

Há contra-indicação para meditação?

Não. “Todas as pessoas podem meditar, mas no começo é preciso ter a orientação de professores qualificados para que os praticantes não façam exercícios de maneira incorreta”, diza professora de prática meditativa Lúcia Brandão, da Associação Palas Athena, de São Paulo. Existem várias técnicas para meditar, de diferentes tradições (hinduísta, judaica, budista e cristã, entre outras), mas todas têm o mesmo método: esvaziar a mente de pensamentos e de tudo que a impeça de se concentrar. O objetivo também é comum: bem-estar e autoconhecimento. “Todas as práticas ensinam a canalizar a atenção para um foco e trazem equilíbrio para o praticanet”, dizLúcia. Sem contra-indicação, tudo o que resta a fazer ao meditante é escolher sua técnica preferida. A prática mais comum é feita com a pessoa sentada confortavelmente, a coluna ereta e olhos fechados. O praticante pode prestar atenção na respiração ou repetir um som ou mantra. Também sentado, mas de olhos abertos, ele pode meditar focando a atenção em objetos, como a chama de uma vela. Existem meditações em que se orienta a pessoa a mentalizar sentimentos positivos, como bondade, generosidade e amor. Mas é possível meditar em movimento. Andando, por exemplo. Nesse caso, é preciso concentração em cada passo.

[Fonte]

Tour em “pulmão gigante” é atração em SP

A exposição, que vai de 30 de abril a 2 de maio, estará no Parque das Bicicletas, localizado na zona sul da cidade

Uma parceria entre a Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT) e da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) – com o apoio do Secretário Municipal de Esportes, Dr. Walter Feldman – apresenta a exposição “Pulmão Gigante”, a qual terá uma reprodução inflável de 190 m² do órgão, permitindo o acesso do público ao seu interior a fim de conhecer suas particularidades e os principais problemas que o atingem.

A exposição, que tem como objetivo alertar a todos sobre as principais doenças respiratórias, suas medidas de prevenção e a importância do diagnóstico precoce, faz parte da celebração do Ano do Pulmão, que vem sendo comemorado em 2010 por sociedades médicas de diversas partes do mundo.

Exposição Pulmão Gigante
Data: de 30 de abril a 2 de maio
Horário: das 9h às 18h
Local: Parque das Bicicletas
Endereço: Alameda Iraé (esquina com a Avenida Indianópolis), 35, Moema
Informações: 0800 61 62 18
Entrada Gratuita

[Fonte]

Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão

Vacinação H1N1 – 2010

Quem canta os males espanta!

Quando usamos a famosa frase, tanto podemos estar nos referindo ao próprio ato de cantar, que sem dúvida alegra e estimula, como à atitude positiva, cheia de energia e objetiva!

O cérebro humano funciona porque tem neurônios e porque estes estão conectados através das sinapses. Estas, por sua vez, dependem de hormônios próprios para serem ativadas – os neurotransmissores. Entre eles encontramos as endorfinas, que atuam sobre nossa condição emocional.

Sob efeito de doses altas de endorfinas, experimentamos a elevação de 4 ótimos estados mentais: bem-estar, autoconfiança, otimismo e serenidade. Não é assim que gostaríamos de nos sentir sempre? Pois bem, quando cantamos produzimos endorfinas. E quando tomamos atitudes firmes, confiantes, otimistas, também. É isso o que acontece quando estufamos o peito, abrimos a boca e soltamos o Pavarotti que habita em nós ou quando liberamos a alma, agimos com o coração e produzimos coisas boas e belas. Espantar os males é uma questão de tomar a atitude certa que, assim como cantar, é só ter a coragem de começar.

Postado por Edson Fabrício
Siga o blog no Twitter: @vivamelhor
Fonte: Mayo Clinic, Revolution Health
Imagens: reprodução

Doce Tentação

Essa vontade, quase incontrolável por um docinho, parte mesmo é do cérebro – e não do estômago! Há muitos fatores que explicam essa busca desenfreada pelos doces.  Confira:

Uma das prováveis causas pela doce tentação, e que vem ganhando força entre os especialistas da área nutricional, é a ação dos neurotransmissores (substâncias produzidas no cérebro e que favorecem a comunicação entre os neurônios). Eles trabalham a todo vapor quando ingerimos açúcar. Esse aporte faz com que o organismo produza insulina. Uma parte desse hormônio vai ajudar o grupo dos aminoácidos a levar ENERGIA para os músculos.

Há também pessoas que se condicionam a comer doce todos os dias. “Quando não tem nada parecido por perto ficam irritadas, ansiosas e até deprimidas”, afirmam os especialistas da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso). Saiba como evitar a tentação:

– Respeite os horários das refeições e os intervalos;

– Não faça jejum. O risco de ir à forra depois, é grande;

– Evite estocar doces, biscoitos e bolos prontos em casa;

– Se a vontade persistir, opte pelas barras de cereais integrais, mais saudáveis.

– Jamais leve o chocolate ou o pacote de biscoito para a frente da TV ou do computador.

Postado por Edson Fabrício
Siga o blog no Twitter: @vivamelhor
Fonte: Abeso & WBmed
Imagens: reprodução

Uso de planos de saúde no Sudeste é o triplo do Nordeste.

Uso de planos de saúde no Sudeste é o triplo do Nordeste

Da Redação, em São Paulo.

O percentual de moradores com planos de saúde privados na região Sudeste é quase o triplo do registrado no nordeste -35,6% contra 13,2% (veja gráfico abaixo). No Brasil inteiro, cerca de 26% da população (49 milhões de habitantes) tem um plano. Os dados são de 2008, foram coletados pela Pesquina Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) e divulgados pelo IBGE nesta quarta-feira. As diferenças regionais e sociais são sublinhadas no nível de adesão aos planos. As regiões mais ricas lideram o ranking. Depois do sudeste, com 35,6% de sua população atendida por planos de medicina privada, vêm o Sul (30%), o Centro-Oeste (24,6%), o Norte (13,3%) e o Nordeste (13,2%). Pnad 2008 mostra que 17,2% dos brasileiros fumam Ir ao banheiro sozinho é desafio para 6,7 milhões de brasileiros Pressão alta e problema na coluna são doenças crônicas mais citadas por brasileiros Quase metade das brasileiras com 25 anos ou mais nunca fez mamografia Menos brasileiros avaliam seu estado de saúde como “bom” ou “muito bom” Mais de 10% dos brasileiros nunca foram ao dentista Retirada de útero é mais frequente em brasileiras com menor escolaridade 73% dos brasileiros procuram serviços de saúde com regularidade Os pobres são os mais desprotegidos no país inteiro. A diferença de cobertura por plano de saúde entre os que ganham menos e os que ganham mais passa de 30 vezes. Entre os que ganham até um quarto do salário mínimo, apenas 2% têm plano de saúde. Na faixa com rendimento acima de cinco salários mínimos mensais, 63,2% têm um plano assistencial. As populações urbanas do país têm quase cinco vezes o percentual de planos de saúde em relação aos habitantes da zona rural: 29,7% na cidades em comparação com 6,4% no campo. Quase um terço (28,7%) de quem tem plano de saúde no Brasil todo não paga a mensalidade -recebe algum benefício, como pagamento integral pela empresa onde trabalha. A fatia mais representativa de valores mensais pagos pelo plano é a de R$ 100 a R$ 200, com 14,5% dos usuários pagantes. A segunda faixa é de R$ 50 a R$ 100, com 13,1% dos pagantes. Entre os usuários de planos, 4,5% pagam mais de R$ 500 por mês. Quem paga A maior parte dos titulares dos planos paga o serviço por meio de seu trabalho (43,2%), enquanto 28,1% pagam diretamente à prestadora de serviços. Um em cada cinco titulares de planos têm seus gastos totalmente cobertos pelo seu patrão. Além das mensalidades pagas, 29,3% das pessoas precisam realizar pagamentos adicionais pelo serviço utilizado. O copagamento é mais frequente em planos que abrangiam apenas consultas médicas (47,8%) e consultas médicas e exames complementares (52,4%). A maioria dos planos de saúde, 88,9%, dá direito a consultas, internações e exames complementares. O percentual de mulheres cobertas por plano de saúde (26,8%) é maior do que o dos homens (24,9%), porém a maioria delas fica na condição de dependentes de outra pessoa (60,8% das mulheres cobertas são dependentes). Os homens que são dependentes no plano de saúde representam 42,5% do total de homens cobertos. A cobertura por plano de saúde cresce conforme a idade aumenta. Entre pessoas de 0 a 18 anos, 20,8% tinham pelo menos um plano. No grupo de 19 a 39 anos, o índice é de 26,7%. Nos grupos de 40 a 64 e de 65 anos ou mais, o percentual é próximo, de 29,8% e 29,7%, respectivamente.

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/03/31/uso-de-planos-de-saude-no-sudeste-e-o-triplo-do-nordeste.jhtm

Digestão Saudável

A correria do dia-a-dia é uma das maiores vilãs para nosso sistema digestivo, mas existem outros hábitos, também culpados pela má digestão. Confira quem são os maus elementos e o que fazer para ganhar dias mais leves e digestivos!

Os experts não se cansam de bater nessa tecla – o corre-corre faz mal sim, e em 2 sentidos. Além de atrapalhar as refeições em si, indica nervosismo e agitação, emoções que atrapalham, sim, a digestão. Ela é regulada por uma rede de células nervosas interligadas com o cérebro, inclusive com aquelas áreas que têm a ver com os sentimentos, prova disso é que situações estressantes muitas vezes causam diarréia.

A boa notícia, é que pequenas alterações no dia-a-dia podem fazer maravilhas e contribuir no tratamento dos males mais comuns. E, quando ele acontece direito, não é só a barriga que sai mais leve. Até o coração pode ser beneficiado. Está provado, por exemplo, que a má digestão favorece problemas com o colesterol, entre outros.

Por isso, vale a pena prestar mais atenção nas reações do seu corpo depois de uma boa refeição: Concentre-se no que está comendo, faça refeições mais tranqüilas, estabeleça horários relativamente fixos, não fique mais de 4 horas em jejum, evite tomar líquido com a comida e não faça lanches pesados antes de ir pra ginástica ou dormir.

Postado por Edson Fabrício
Siga o blog no Twitter: @vivamelhor
Fonte: Revolution Health
Imagens: reprodução

Fadiga Crônica!

O cansaço é uma das queixas mais freqüentes em consultórios médicos. Geralmente, são pacientes que já procuraram vários profissionais e não conseguem um diagnóstico preciso. Fique atento aos sintomas, pois você pode ser vítima da SFC – Síndrome da Fadiga Crônica!

A Síndrome da Fadiga Crônica atinge 4% da população, sendo as mulheres as mais atingidas pelo mal. Alguns relatam infecções 3 a 6 meses antes, melhoram de todos os sintomas e permanecem cansados, outros começam a apresentar os sintomas lentamente. Os critérios diagnósticos foram definidos em 1988 pelo Depto. de Controle e Prevenção de Doença dos Estados Unidos (CDC) e atualizados em 1994. Além da fadiga intensa, o paciente deve apresentar pelo menos 4 dos seguintes sintomas: dor na garganta recorrente, gânglios no pescoço ou nas axilas, dor muscular, dor em múltiplas articulações, cefaléia, sono não restaurador, mal-estar após exercícios físicos, perda de memória e concentração.

O diagnóstico ainda é polêmico, muitos estudos ainda procuram conhecê-la melhor. De qualquer forma, a SFC pode representar uma quebra do equilíbrio normal de funcionamento do organismo, como por exemplo, ocorre no estresse. Pode sinalizar também um desequilíbrio na relação harmônica mente-corpo.

Postado por Edson Fabrício
Siga o blog no Twitter: @vivamelhor
Fonte: WBMed
Imagens: reprodução


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.164

Calendário

abril 2010
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 994.391 hits

%d blogueiros gostam disto: