Arquivo para dezembro \30\UTC 2011

Vídeo: “Você é do Tamanho dos seus Sonhos”

 

A todos os leitores, um Feliz 2012 da equipe do Viva Melhor Online.

 

O vídeo traz uma breve amostra da palestra sobre o livro “Você é do Tamanho dos seus Sonhos” de César Souza

Vídeo: Equilíbrio entre Vida Profissional e Vida Pessoal

Nigel Marsh fala em Convenção em Sydney sobre como pequenas atitudes podem fazer diferença na maneira que lidamos com o equilíbrio de vida.

Um Ano Novo de Valor

Diferencial é ser antes o que todos podem ser depois

Por Max Gehringer 

 

MEU AVÔ ANTONIO, QUE DEUS O TENHA, ERA MECÂNICO E conseguiu seu primeiro emprego na década de 1920, quando ele tinha 16 anos de idade. Numa seleção em que havia uma dúzia de candidatos mais velhos e mais experientes do que ele, meu avô se destacou por um simples motivo: ele sabia ler e escrever. E, na época, só um, de cada mil brasileiros, sabia ler e escrever. Meu pai, que também era mecânico, conseguiu o primeiro emprego dele porque, além de ter o primeiro grau completo, ele sabia ler manuaisem inglês. Esó isso o tornava diferente dos outros pretendentes à vaga. Eu consegui meu primeiro emprego porque tinha um curso universitário. Eu me formei em uma escola sem nome e sem prestígio, mas – e daí? – naquela época, pouca gente tinha formação superior, e minha formação me diferenciava. Em termos de cursos, o importante não é qual, é quando. Hoje, para quem ambiciona uma carreira de sucesso, ter um diploma universitário deixou de ser tão diferencial. É apenas mais um passo escada acima, mas passou a ser um degrau intermediário, porque a escada aumentou de tamanho. E continua aumentando a cada ano que passa. Quando alguém me pergunta que curso deveria fazer, eu respondo: “Chinês”. Por que a China será a grande potência mundial do século XXI?, a pessoa me pergunta. Não, eu respondo, porque só um em cada 5 milhões de brasileiros sabe falar chinês. Num processo de seleção, se todos os candidatos tiverem faculdade, se todos souberem falar inglês, se todos tiverem conhecimento de informática, e se só um souber falar chinês, a chance desse um ser admitido é enorme. O mercado de trabalho não mudou desde os tempos de meu avô Antonio e a regrinha básica continua a mesma: faça o que todo mundo está fazendo, mas faça pelo menos uma coisa que só uns poucos fizeram. Essa coisa é o que se chama de diferencial.

Fonte: O melhor de Max Gehringer na CBN

Os 20% que fazem e os 80% que esperam

Por Max Gehringer

SE DIVIDE em grupos de dez funcionários. De cada dez, dois trabalham para acelerar os negócios. Outros dois fazem o possível para brecar todas as iniciativas dos dois que querem acelerar. E os outros seis só acompanham a maré. É evidente que os dois que aceleram têm que trabalhar em dobro, por eles e pelos dois que brecam. Uma empresa de sucesso é aquela que identifica e neutraliza os dois funcionários que querem deixar tudo como está. Normalmente, essas duas pessoas não confiam nelas mesmas. E essa insegurança faz com que elas tenham um empecilho para qualquer idéia. A especialidade delas é produzir desculpas. Estão sempre solicitando mais dados para retardar uma decisão, sugerindo reuniões para discutir melhor o assunto, ou pedindo um relatório escrito sobre algo que poderia ser conversado em três minutos. E como as empresas agem com relação a essas duas pessoas? Normalmente, de duas maneiras, e ambas incorretas. Ou fazem de conta que o problema não existe, ou demitem. Demitir, simplesmente, pode ser um erro, porque essas duas pessoas podem ter conhecimentos técnicos valiosos. Além disso, não importa quem seja contratado no lugar delas, a regra dos dez vai continuar existindo e vão aparecer outras duas pessoas em cada dez para tentar brecar o progresso. As empresas mais produtivas são as que incentivam as duas pessoas que querem empurrar e isolam as duas que querem brecar. Assim, os seis que vão para onde o vento estiver soprando se alinharão com as duas mais produtivas. Por outro lado, quando uma empresa resolve dar poder aos dois que só querem manter tudo como está, os seis neutros se juntam a eles, e não há negócio que resista a 80% de funcionários em marcha lenta. E, pior de tudo, os dois que realmente trabalham não agüentam e vão embora. Ou ficam, mas vivem estressados e com insônia, porque é duro tentar plantar quando oito não querem colher.

Fonte: Livro – O melhor de Max Gehringer na CBN

Sete dicas para o sucesso profissional

O Natal passou e já estamos na última semana do ano, as pessoas já começam a se planejar tanto profissionalmente, quanto pessoalmente para o ano que vem chegando.

E  nessa semana vamos dar dicas de planejamento e  sucesso profissional e pessoal para o ano novo.

Por Max Gehringer

Há uma fase na carreira em que algo parece que vai acontecer, mas ainda não aconteceu. É aquela fase em que o funcionário não é mais um iniciante, mas ainda não começou a ser de fato respeitado. E essa é uma fase vital na carreira profissional. Ela corresponde, na vida biológica, ao processo que está entre a infância e a adolescência. No trabalho, é um tempo em que o funcionário ainda é tratado como se fosse criança, mas já é cobrado como se fosse adulto. É nessa fase que a empresa começa a decidir em quais funcionários valerá à pena investir.

Primeira dica: Não faça inimizades no trabalho. O seu inimigo de hoje pode ser o seu chefe amanhã.

Segunda: Quando você ouvir uma crítica a algum colega, nem concorde, nem discorde. Apenas aponte algo positivo que o criticado tenha. Empresas gostam de quem consegue enxergar o lado bom das situações.

Terceira: Se você apresentou um trabalho e ele foi elogiado, tire uma cópia e guarde numa pasta. Essa pasta será o seu melhor currículo e um dia você precisará dele.

Quarta: Sempre peça conselhos a seu chefe direto. O seu futuro na empresa começa pela aprovação dele.

Quinta: Concentre-se nos resultados. Mesmo que você tenha idéias brilhantes para melhorar a empresa, o seu foco deve estar 100% no objetivo que lhe foi passado.

Sexta: Preste atenção ao tipo de pessoa que é elogiada pelos superiores. Esses funcionários são os modelos internos de desempenho e de comportamento.

Sétima: Jamais questione o seu salário. Não peça mais dinheiro; peça mais oportunidades.

Retrospectiva 2011: TOP 1

Dando continuidade à retrospectiva dos assuntos mais acessados e comentados do Blog Viva Melhor e dos sites de noticias, durante todo o ano de 2011, segue:


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.287 outros seguidores

Calendário

dezembro 2011
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 799,021 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: