Cura Para o Vazio Inteior – VII Vasti De Souza Viana

Continuando com as sugestões para o Caderno de Orações, apresentamos os as­suntos que devem constar de nossas preces.

Podemos iniciar escolhendo um dos nomes ou títulos de Deus para adorá-Lo. Podemos adorar a Deus pelo que Ele é e pelo que Ele significa para nós. Ele é o nosso Criador, Mantenedor, Salvador, Mestre, Bom Pastor, Soberano do Universo, o Grande Eu Sou, o Senhor dos Exércitos, o Messias, o Autor na nossa fé, etc. A Bíblia está repleta de nomes e títulos de Deus pelos quais podemos adorá-Lo. Deus é tão grandioso que para descrevê-Lo parcialmente são necessários vários títulos. Vejamos mais estes: “Porque um Menino nos nasceu, um Filho se nos deu; e o governo estará sobre os Seus ombros; e o Seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus forte, Pai Eterno, Príncipe da Paz”. Isaías 9: 6.

Em todas as preces precisamos confessar a Deus cada pecado, pedir perdão, e também perdoar nossos ofensores. Nossa alma precisa estar limpa pelo sangue purificador do  Senhor Jesus, para ficar em condições de estar em comunhão com Deus. Há cristãos que ensinam que devemos confessar nossos pecados a um mediador humano. Porém leia o que encontramos na Palavra de Deus: “Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e o homem, Cristo Jesus homem”. I Timóteo 2: 5. Portanto o ensino divino nos diz que devemos ir a Deus através do nosso todo suficiente Mediador Jesus Cristo. Para sermos corretos nossa escolha neste assunto deverá ser como a dos Apóstolos incluindo Pedro: “Respondendo Pedro e os Apóstolos disseram: importa antes obedecer a Deus que aos homens”. Atos 5: 29. Vamos pois aceitar a maneira que  Deus estabeleceu para confessar e pedir perdão dos nossos pecados.

Devemos incluir expressões de louvor e gratidão pelas bênçãos que nos concede e por todas as providências divinas a nosso favor, de nossa família e amigos. Na continuação da prece vamos entregar a Deus nossos pedidos pessoais, interceder por outros, e su­plicar as bênçãos das Suas promessas. Falemos de nossa confiança que Ele responderá nossas súplicas no Seu tempo e maneira; que nos capacitará para desfrutar as bên­çãos, e tirar lições das dificuldades que enfrentamos. Falemos também da alegria em fazer Sua vonta­de, do prazer da companhia divina, e de como dependemos d’Ele.

A oração não é monólogo e sim diálogo com Deus. Po­demos ouvi-Lo enquanto oramos, ou ficando em silêncio por alguns momentos após a oração. Um dos grandes segredos das orações poderosas é aprender a ouvir a voz de Deus. É uma per­da inimaginável não reconhecer a voz do nosso Deus falando à nossa alma, consciência, espírito. Durante e após a oração da fé, é o momento que melhor podemos perceber e reconhecer Sua mansa e suave voz.

“Os justos se alegrarão por causa do Senhor, e confiarão ainda mais nEle. Quem anda pelos retos caminhos de Deus vibrará de alegria”.  Salmo 64: 10. “Sinto a minha alma abatida, e por isso, procuro lembrar o Teu poder enquanto moro nesta Terra. Durante as noites eu canto em seu louvor e oro ao meu Deus, que me dá vida.” Salmo 42: 6, 8, BV.

Vasti  De Souza Viana  – autora do livro – Cura para o Vazio da Alma
vasti@viana.ws

0 Respostas to “Cura Para o Vazio Inteior – VII Vasti De Souza Viana”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s




Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.103 outros seguidores

Calendário

novembro 2010
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 1.029.991 hits

%d blogueiros gostam disto: