Arquivo para 15 de março de 2011

Terremoto Japão – Google Person Finder

Após o terremoto de magnitude 8,9 na escala Richter, o Google criou uma página para obter ou fornecer informações sobre desaparecidos.

 Como muitas áreas do Japão ficaram com os serviços de eletricidade e telefonia interrompidos, o aplicativo torna-se uma alternativa para localização – e conta com a cooperação de qualquer pessoa.

Através do Person Finder, o usuário pode procurar parentes e amigos ou ainda compartilhar informações sobre outros ou até sobre si mesmo.

Não é a primeira vez que o Google usa a ferramenta para ajudar vítimas de desastres naturais. O aplicativo foi criado em parceria com o governo dos EUA após o terremoto que devastou o Haiti. Desde então, auxiliou outras buscas e ajudou na busca às vítimas no terremoto na Nova Zelândia, mais recentemente.

– Google Person Finder

– Google Crisis Response – Esta página do Google reúne informações úteis sobre o desastre natural, com telefones úteis em caso de emergência; como fazer doações para as áreas afetadas; centros de distribuição de água e alimentos; funcionamento dos meios de transporte públicos, entre outros.

Paciente sem remédio deve acionar a Justiça

Data: 15/03/2011

Fonte: O Estado de São Paulo

Maioria das decisões é favorável ao doente, diz advogado. Pessoas com linfoma não recebem medicamento há 6 meses

 

Pacientes com linfoma que deixaram de receber o Rituximabe (Mabthera) devem entrar na Justiça. Segundo o advogado Julius Conforti, especializado na área de saúde, a maioria das decisões é favorável ao paciente. “O Poder Judiciário é muito sensível a essas questões e ações que envolvem tratamento médico costumam ter prioridade”, afirma. O Estado revelou, na edição de ontem, que pacientes de São Paulo não recebem o remédio há seis meses.
Quando a documentação que prova que o paciente necessita do medicamento está em ordem, a resposta da Justiça pode sair em até 48 horas, segundo Conforti. Há, porém, ações que tramitam por até dois meses.

O Rituximabe é de alto custo, cerca de R$ 40 mil por mês. O fornecimento era feito pela Secretaria de Estado da Saúde até o ano passado. Em agosto, porém, por meio de uma portaria da Secretaria de Atenção à Saúde, a responsabilidade passou a ser do Ministério da Saúde. Com isso, um grupo de pacientes passou a não mais se enquadrar nos critérios para obtê-lo.

O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Miranda, classificou como “estranha” a reclamação feita por médicos de falta de Rituximabe. “Todas as mudanças na área de tratamento de câncer foram longamente discutidas com secretários de Saúde, reuniões foram feitas e comunicados foram enviados. Essa queixa é bastante esquisita.”

Miranda diz que, se ocorreram falhas, elas foram pontuais. “As informações sobre o processo foram fartas. Tudo foi feito de forma a não prejudicar pacientes.”

PARA ENTENDER

O linfoma é uma doença que ataca os linfonodos ou gânglios linfáticos, que fazem parte do sistema imunológico. Há dois grupos de linfoma: o linfoma de Hodgkin (LH) e linfoma não-Hodgkin (LNH). Os LNH, por sua vez, podem ser do subtipo agressivo ou indolente.

São os portadores do tipo indolente que estão sendo afetados pela mudança no fornecimento do remédio.
De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), os casos de linfoma do tipo LNH duplicaram no Brasil nos últimos 25 anos.


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.199 outros seguidores

Calendário

março 2011
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 981.958 hits

%d blogueiros gostam disto: