Arquivo para 28 de junho de 2013

Calendário Viva Melhor 3º Trimestre 2013

Calendário-3º-trimestre-2013

Dicas de como controlar a Diabetes

No Dia Nacional de Combate a Diabetes, celebrado ontem, quinta-feira (27), o médico endocrinologista Paulo Henrique Maccagnam fala sobre os riscos da doença, que pode ser adquirida em qualquer faixa etária. O diabetes é uma doença que aumenta a glicemia do açúcar no sangue e tem três tipos básicos: o Tipo 2, que geralmente aparece em pessoas acima dos  40 anos e está associada ao aumento de peso, a vida sedentária e suscetível ao fator hereditário. O tipo 1 é encontrado também em criança,  e o paciente aparece com o quadro clínico demonstrando muita sede, urinando muito, perdendo peso e depende da insulina para tratar a doença; e a gestacional que aparece durante o período da gravidez.

People exercising

Segundo Maccagnam, a diabetes nem sempre apresenta sintomas específicos. “O diabetes do tipo 2, que é o mais frequente, na maior parte dos casos é assintomático. Se o indivíduo não procurar, não fizer uma campanha de detecção, ou falar com seu médico e não fizer exame ele vai demorar a descobrir. O tipo 1 geralmente vem com quadro clínico. O quadro comum é acordar de noite para urinar, tomar muita água, comer bem e mesmo assim continuar emagrecendo, apresentar infecções recorrentes, visão turva, cansaço fácil. As vezes basta um exame de ponta de dedo e já sai o diagnóstico. Isso principalmente no público jovem crianças e adolescente. Esses sintomas também valem para as pessoas mais velhas e o grupo que está acima do peso, quem tem parentes diabéticos deve ficar mais atento”.

O endocrinologista explica ainda que se a diabetes for detectada precocemente a pessoa pode evitar complicações futuras. “Enquanto você espera sintomas, principalmente no caso do tipo 2, você perde de quatro a cinco anos de tratamento que já poderia estar em curso”, diz.

Para Maccagnam, o termo “cura” para diabetes, principalmente a tipo 2, é errado. “A gente sabe que as complicações decorrentes a diabetes está relacionada ao tipo de controle. Você controla com a dieta, atividade física, os medicamentos via oral, até mesmo a aplicação da insulina para esse tipo de paciente consegue controlar complicações nos olhos, no coração nos rins, que são comuns nos diabéticos”, conta.

O médico explica que o controle do açúcar se aplica também ao consumo de frutas. “As frutas tem açúcar como a do açucareiro, e não só a frutose. O diabético tem que ter um controle do que comer, inclusive fruta. “O diabético deve comer a fruta e não beber. Os sucos devem ser evitados pelo diabético, porque ele tem uma absorção muito rápida do açúcar e é melhor comer as fibras junto”.

A expectativa de vida de uma pessoa diabética que não controla é menor . “Ele vai ter mais complicações e vai ter o risco de morte, principalmente o risco de doença cardiovascular acelerada, que é a principal causa de morte no mundo. O paciente deve buscar o controle justamente por não ter os sintomas”, explica o médico.

Os pais devem tomar mais cuidado com as crianças. “O diabetes tipo 1 é muito difícil para a família toda. A doença crônica depende muito de um paciente e uma família ativa, porque o médico não pode estar sempre com eles. É preciso fazer controle, medir a glicemia e controlar com a insulina. O paciente tem que conhecer a doença, saber como ela age para controlar e viver sem restrições, viver plenamente”, conclui Maccagnam.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site:  http://g1.globo.com


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.189

Calendário

junho 2013
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 991.937 hits

%d blogueiros gostam disto: