Posts Tagged 'doenças cardíacas'

Coração X Tabagismo

Coração Margaridas daisy-712892_1280

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. 17,5 milhões de pessoas morrem todos os anos de doenças cardiovasculares.

Todo ano falamos sobre o tema, principalmente, durante este mês que comemoramos o Dia Mundial do Coração.

Sintomas clássicos de infarto

  • Dor ou desconforto no centro do peito;
  • Dor ou desconforto nos braços, ombro esquerdo, cotovelos, mandíbula ou costas.

Em cerca de 15% dos casos, o sintoma pode ser atípico com dor no lado direito do peito, suor, enjôo, vômitos, dor no estômago, falta de ar, tontura ou palpitações.

Mulheres tem maior chance de apresentar falta de ar, náusea, vômito e dor nas costas ou na mandíbula.

Somente um médico poderá realizar o diagnóstico e o tratamento corretos. Busque orientação profissional ao apresentar os sintomas acima.

O Tabagismo foi considerado a principal causa evitável de doenças cardíacas.

O colesterol alterado também pode ocasionar infarto além de AVC, complicações renais, síndrome coronariana aguda, angina e trombose.

O que fazer para prevenir ataques cardíacos?

  • Parar de fumar
  • Reduzir o sal
  • Consumir frutas e vegetais
  • Atividas físicas regulares
  • Reduzir o consumo de álcool

Pobreza, estresse e fatores hereditários são fatores determinantes também para aumento do risco cardiovascular.

Fontes:

http://hospitaldocoracao.com.br/colesterol-x-saude-coracao-o-que-diz-sociedade-brasileira-de-cardiologia/

http://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=5253:doencas-cardiovasculares&Itemid=839

Fonte da imagem: Pixabay

Anúncios

‘Sol pode trazer mais Benefícios que Riscos’

O estudo foi liderado pelo biofísico Richard Setlow, o primeiro a alertar para a ligação entre exposição solar e câncer de pele.

girl-woman-happy-sea-sun-beach-sand-sky

Desta vez, no entanto, ele chama atenção para o fato de que a falta de luz solar pode prejudicar a produção de vitamina D, substância que ajuda na prevenção de vários tipos de câncer e doenças cardíacas, além de impulsionar o sistema imunológico.

“Já que a vitamina D tem uma papel importante na prevenção de vários tipos de tumores internos e outras doenças, é importante avaliar os riscos para determinar se o conselho de ficar menos exposto ao sol pode trazer mais prejuízos que benefícios em algumas populações”, disse Setlow, pesquisador do Laboratório Nacional de Brookhaven, do Departamento de Energia do governo americano.

A pesquisa foi publicada na edição desta semana da revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences. Além da equipe de Setlow, cientistas da Noruega também participaram do trabalho.

Incidência

Os pesquisadores, da Noruega e dos Estados Unidos, calcularam a síntese de vitamina D em pessoas que vivem em latitudes diferentes – mais ao norte e próximas à linha do Equador.

As simulações indicaram que pessoas que vivem na região do Equador, como na Austrália, produzem 3,4 vezes mais vitamina D em resposta à exposição ao sol do que quem vive na Grã-Bretanha e 4,8 vezes mais do que os escandinavos.

Além disso, os pesquisadores observaram que a incidência de outros tipos de câncer, como de pulmão, mama e próstata, aumentava no sentido norte-sul.

No entanto, ao analisar as taxas de sobrevivência, os pesquisadores descobriram que as pessoas que ficam mais expostas ao sol apresentam prognóstico melhor, o que sugere que pessoas com mais tempo de exposição ao sol têm mais chances de sobreviver a vários tipos de câncer.

“Em um trabalho anterior havíamos apontado que as taxas de sobrevivência para estes tipos de câncer melhoravam quando o diagnóstico coincidia com a estação de maior exposição ao sol”, diz Setlow.

O estudo aponta que, para prevenir o câncer de pele e continuar produzindo vitamina D, é preciso aumentar o consumo de alimentos ricos na substância e continuar utilizando o protetor solar.

Para Setlow, a pesquisa pode auxiliar no desenvolvimento de novos tipos de protetores solares, que protejam contra os raios UVA, mas não prejudiquem a absorção moderada dos raios UVB, que atuam na produção de vitamina D.

“Um aumento na exposição ao sol pode levar a uma melhoria no prognóstico do câncer e possivelmente ter mais resultados positivos que negativos.”

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.bbc.co.uk


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.290 outros seguidores

Calendário

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 838,115 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: