Posts Tagged 'virose'

Combata a DENGUE

A Dengue é uma arbovirose transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. Ocorre, principalmente, em áreas tropicais e subtropicais do mundo. As epidemias geralmente ocorrem no verão (estamos quase lá), durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

pixabay-aedes-mosquito-1332382_1920

A Dengue Clássica se inicia de maneira súbita e pode apresentar os seguintes sintomas:
  • febre alta
  • dor de cabeça
  • dor atrás dos olhos
  • dores nas costas
  • manchas vermelhas
  • podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz
 
A Dengue Hemorrágica
É uma forma grave da doença. Inicialmente, os sintomas são iguais à Dengue Clássica, mas após o 5º dia alguns pacientes apresentam sangramento em vários órgãos.

Existem quatro tipos do vírus da dengue: o DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4. Os sintomas são os mesmos. A diferença é que você não pode ser infectado pelo mesmo vírus mais de uma vez. Isto é, na vida, a pessoa só pode ter dengue quatro vezes.

Quando ocorre um segundo episódio da dengue, os sintomas se manifestam com mais severidade. Esta reação exagerada do sistema imunológico é o que preocupa, pois aumenta o risco de lesões nos vasos sanguíneos, o que levaria à dengue hemorrágica. Um terceiro episódio poderia ser ainda mais grave, e um quarto seria mais perigoso que o terceiro.
Transmissão

  • Pela picada do mosquito Aedes Aegypti
  • Não há transmissão pelo contato com um doente ou suas secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento

Tratamento


Os tratamentos são realizados para aliviar os sintomas e não são específicos para curar a Dengue.

Recomendações aos primeiros sintomas da Dengue:
  1. Procurar atendimento médico imediatamente
  2. Tratar os sintomas até que o ciclo do vírus se conclua
  3. Beber muita água
  4. Repousar
  5. Usar medicação indicada pelo seu médico
  6. Proibido tomar qualquer remédio a base de acetil-salicílico
Confira abaixo o quadro com algumas medidas de Combate à Dengue.
dengue-prevencao
Fonte do quadro: http://www.dengue.org.br
Informações parciais das fontes:
Anúncios

MENINGITE. O que é?

Junto com o frio, o inverno também traz mais casos de viroses. Muitas viroses podem chegar e ir embora sem causar incômodo. No entanto, casos de Zika, Dengue, Chikungunya e, agora, Meningite, tem sido mencionados nas mídias com preocupação, devido aos riscos de sequelas. Assim, mantenha-se informado para saber como agir e continue com seus hábitos saudáveis, na medida do possível, pois isto sempre será de grande ajuda para que seu corpo esteja pronto para combater qualquer doença.

Já falamos da Zika, Dengue e Chikungunya, em posts anteriores. Agora, nosso assunto será a Meningite.

3D medical image showing spine and brain in male figure

Cérebro e Coluna. Imagem: Freepik

O que é Meningite?

A meningite é uma inflamação das membranas (meninges) que envolvem o cérebro e a medula espinhal.

Principais tipos de Meningite

Meningite Viral: mais comum e menos perigosa. Transmissível por meio de alimentos, água, objetos contaminados e ocorrem entre o fim do verão e o começo do outono.

Meningite Bacteriana: menor incidência, comparada à meningite viral. É o tipo mais grave. Ocorre quando bactérias entram na corrente sanguínea e migra até o cérebro.

Meningite Fúngica: menos comum. Seus efeitos podem ser similares aos da meningite bacteriana, por isso inspira cuidados. Não é contagiosa de pessoa para pessoa.

Sintomas de Meningite

Os sintomas mais comuns da meningite são:

  • Febre alta repentina
  • Forte dor de cabeça
  • Pescoço rígido
  • Vômitos
  • Náusea
  • Confusão mental e dificuldade de concentração
  • Convulsões
  • Sonolência
  • Fotossensibilidade
  • Falta de apetite
  • Rachaduras e presença de manchas vermelhas na pele

Na consulta médica, descreva todos os seus sintomas e tire todas as suas dúvidas. É importante que saiba responder algumas perguntas abaixo:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Teve contato com alguém que estivesse com meningite?
  • Tomou todas as vacinas indicadas?
  • Faz uso de medicamentos imunossupressor?

Fatores de Risco

  • Idade: a meningite viral costuma afetar crianças de até 5 anos. A forma bacteriana da doença geralmente atinge adultos na casa dos 20. E a meningite causada pela bactéria Listeria monocytogenes costuma vitimizar muitos idosos.
  • Viver em grandes centros urbanos, frequentar ambientes fechados e cheios de pessoas também podem aumentar os riscos de contrair meningite.
  • Gravidez: mulheres grávidas têm maiores chances de contrair listeriose e também a meningite bacteriana causada por Listeria monocytogenes.
  • Sistema imunológico comprometido: pessoas com baixa imunidade correm maiores riscos de apresentar meningite. Exemplo: portadores de Aids ou diabetes e usuários de drogas injetáveis.

Prevenção

A Meningite é geralmente resultado de contágio entre duas pessoas. Vírus e bactérias causadores da doença podem ser transmitidos via tosse, espirro, beijo ou compartilhamento de itens pessoais. Por isso, é importante evitar ficar muito próximo a pessoas portadoras de meningite e tomar os cuidados abaixo:

  • Lave sempre as mãos. Elas são a principal porta de entrada para muitas doenças
  • Não compartilhe itens de uso pessoal com outras pessoas, como copos ou escovas de dente
  • Mantenha um bom sistema imunológico, tendo cuidado com a alimentação, adotando hábitos saudáveis
  • Evite ambientes fechados com aglomeração de pessoas
  • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca
  • Esteja em dia com as vacinas

 

Informações parciais das fontes:

Minha Vida: http://www.minhavida.com.br/saude/temas/meningite

G1: http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2015/07/em-perguntas-e-respostas-saiba-o-que-e-meningite-e-como-se-prevenir.html

Imagem: <a href=’http://www.freepik.com/free-photo/brain-and-spine-design_879669.htm’>Designed by Freepik</a>:

Cuidados com pacientes com Dengue e Febre Chikungunya

As ações contra a dengue e a febre chikungunya são fundamentais para evitar casos das doenças, principalmente em crianças e idosos, faixas etárias em que o corpo encontra-se mais vulnerável. Nos últimos dez anos foram notificados 82.039 casos graves e 2.931 óbitos, o que representa um aumento de 705% e 974%, respectivamente, se comparado com a década anterior. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado das doenças com prescrição de líquidos para hidratar o paciente são fundamentais.

140703-mosquito-1722_c3770309e8050947cfe125e7b1a31753

De acordo com o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue do Ministério da Saúde, Giovanini Coelho, o volume de líquido ministrado em cada paciente com dengue ou febre chikungunya deve feito com cautela. “A hidratação deve ser cuidadosa independentemente da idade. No entanto, nas consideradas idades extremas (crianças e idosos), deve ser seguido rigorosamente os volumes de líquidos preconizados nos protocolos do Ministério da Saúde. Esse cuidado é importante principalmente nos pacientes idosos, pois nessa faixa etária existe uma maior probabilidade de pacientes com problemas cardíacos. Nesse caso volumes de hidratação inadequados podem sobrecarregar o coração”, alerta.

A faxineira Patrícia de Araújo e Silva, mãe da Sophia, de nove anos, mora na Asa Sul, Distrito Federal, e conta sobre os sintomas da filha ao ser diagnosticada com dengue e as indicações médica. “Ela foi diagnosticada no dia 5 de março e está em casa. Os sintomas apareceram na terça-feira, 03. Os médicos recomendaram repouso, muita água e analgésico específico para estes casos a cada seis horas. Ela estava com febre muito alta, dor de cabeça na parte frontal e dor nos olhos. Agora ela está bem, mas nos dois primeiros dias foi tenso, porque era muita febre e muita dor, mas aparentemente ela já está melhor”, relata.

Os sinais e os sintomas da febre chikungunya são parecidos com os da dengue, causando febre de início agudo, dores articulares e musculares, dores de cabeça, náusea, fadiga e manchas avermelhadas na pele. É importante estimular a hidratação oral, evitar o uso de aspirina e anti-inflamatórios e realizar repouso absoluto no tratamento da doença. A medicação para febre e dor deve ser prescrita pelo profissional de saúde. Na fase aguda, as dores podem ser aliviadas com compressas frias nas articulações acometidas, de 4 em 4 horas por 20 minutos. Deve-se evitar também atividades que sobrecarreguem as articulações e os membros devem ficar posicionados de forma que favoreça a circulação sanguínea.

A dengue e a febre chikungunya são transmitidas pelo mesmo vetor, os mosquitos Aedes Aegypti e Albopictus, que podem ser eliminados com simples ações no dia-a-dia. Não deixar acumular água parada e não jogar lixo em locais públicos é responsabilidade de todos e é fundamental para evitar o aumento de casos no país. Faça sua parte e previna-se!

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dicas para curtir a praia sem estresse (e longe das temidas intoxicações e viroses)!

Fonte: Canal Você


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.199 outros seguidores

Calendário

setembro 2019
S T Q Q S S D
« ago    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 973.372 hits
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: