Posts Tagged 'Blog'

Infecção do Trato Urinário

A correria da rotina te faz esquecer de urinar ao longo dia? Então fique atento! O esvaziamento periódico da bexiga é uma defesa do corpo e reter a urina por longos períodos pode causar infecção do trato urinário (ITU).

221

O sistema urinário é composto pelos rins, ureteres, a bexiga e a uretra, responsáveis pela filtragem e eliminação de substâncias nocivas ao organismo. A urina é filtrada pelos rins e segue pelos ureteres, sendo armazenada na bexiga. Para ser expelida, ela percorre o canal chamado uretra.

A ITU ocorre com a invasão de bactérias, comumente a Escherichia Coli, mas outros microorganismos podem causar o quadro, que atinge o trato urinário inferior (cistite e uretrite ou vulvonaginite) e superior, os rins e a pelve renal (pielonefrites).

De acordo com o médico Antônio Claudio Cunha, responsável técnico do serviço de urologia do Hospital Federal de Ipanema, no Rio de Janeiro, quando identificada alguma alteração na urina, como ardência, coloração escura e maior frequência de idas ao banheiro com pouca urina, é necessário buscar ajuda médica de forma imediata. “O importante é cuidar do quadro, procurar um médico, porque a infecção pode começar pelo trato inferior e subir para os rins, tornando-se uma infecção grave”, esclarece.

Alguns fatores podem facilitar a presença de bactérias e, consequentemente, quadros de infecção. Nos homens, a uretra tem de 15 a 20 cm, enquanto nas mulheres varia de 4 a 5 cm de comprimento, sendo este um dos motivos para maior incidência de infecção urinária em pessoas do sexo feminino. As bactérias rapidamente alcançam a bexiga, sendo comuns os casos de repetição, em que a infecção ocorre com frequência em algumas mulheres. Para os homens, a higiene peniana inadequada, principalmente em não circuncidados, pode resultar em infecções. É preciso estar atento às práticas sexuais que exponham o canal urinário ao conteúdo fecal. Após as relações sexuais é indicado urinar e realizar a higiene do órgão genital. O consumo adequado de líquidos também é um importante fator de prevenção do quadro infeccioso. “É preciso fazer os procedimentos normais de higiene no dia a dia. Lavar-se após evacuar, beber bastante líquido e urinar regularmente para limpar a uretra”, explica o urologista Antônio Claudio Cunha.

Durante a gravidez, alterações na pelve, hormonais e imunológicas levam mulheres grávidas a terem maior predisposição à infecção do que uma mulher não grávida. Outros grupos também estão mais suscetíveis ao quadro, como pessoas com problemas na bexiga, dificuldade para urinar, baixa imunidade, disfunção ou incontinência urinária e outros fatores.

Em casos de desconfiança de infecção do trato urinário, busque um profissional de saúde, pois somente ele pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. Estas informações possuem apenas caráter educativo.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Saiba quais cuidados os pais devem ter com as crianças durante os dias de folia

Quem for levar crianças para aproveitar o Carnaval precisa ter alguns cuidados. Isso porque a exposição ao sol por um longo período pode provocar insolação e desidratação, conforme explica a coordenadora adjunta da Saúde da Criança e Aleitamento Materno, do Ministério da Saúde, Tatiana Coimbra. “Se o bloco de carnaval, por exemplo, for de dia, precisamos ter o cuidado com proteção solar. As crianças tem a pele mais sensível, então nós precisamos ter esse cuidado.

img4f32ee0fdce69

 

O principal são as queimaduras solares imediatas e a prevenção do câncer de pele a longo prazo. O ideal para criança, seja o sol até 10 horas da manhã e depois das quatro da tarde. A gente não deve esquecer a hidratação para a criança. E a gente precisa estimular que eles estejam bebendo água, de preferência, a todo momento. De preferência que eles levem as garrafinhas”.

A coordenadora adjunta da Saúde da Criança e Aleitamento Materno, Tatiana Coimbra, também dá algumas dicas sobre roupas e calçados ideais para as crianças usarem durante o Carnaval. “Roupas leves que facilitam a transpiração, de sainha, de top, de blusas e as camisetas, para que eles fiquem mais a vontade. A gente tem que lembrar que as crianças devem evitar salto, de preferência sapatilhas ou sandalhinhas que fiquem fixas no pé para que a gente previna a possibilidade de quedas”.

A coordenadora adjunta da Saúde da Criança e Aleitamento Materno, Tatiana Coimbra, completou ainda que os pais devem pedir aos filhos para ficarem longe das caixas de som, caso contrário, a audição das crianças poderá sofrer danos.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Feliz Aniversário, BLOG VIVA MELHOR! Quase Meio Milhão de Acessos!

Mensagem-Aniversário-Blog-VM-2014

Envelhecer com Qualidade depende de cuidados que começam na Infância

O Brasil era conhecido na década de 1970 como um país jovem. Com o aumento da expectativa de vida, o número de idosos cresceu. Entre 1998 e 2008, a proporção de idosos aumentou de 8,8% para 11,1%. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2008, eram 21 milhões de idosos no país. Em números absolutos, esta população com mais de 60 anos já supera a da França, Inglaterra ou Alemanha. Para que eles tenham boa qualidade de vida, os cuidados devem começar cedo e serem contínuos.

AVÓ-E-NETO-001

Luiza Machado, coordenadora da Saúde do Idoso no Ministério da Saúde, afirma que a prevenção é fundamental para uma vida com saúde. “A mãe que oferta um bom pré-natal ao filho e após o nascimento oferece um aleitamento materno de qualidade acaba por influenciar na qualidade de vida do idoso. Ter uma alimentação saudável enquanto criança, adolescente e adulto e diminuir o uso do tabaco e das bebidas alcoólicas também trazem influências positivas”, explica. “Se você quer que seu filho tenha uma velhice com qualidade, vai depender da forma com que você lidou com isso desde a infância”, resume.

De acordo com Luiza, o período escolar é um momento determinante para estabelecer hábitos saudáveis. “Agora, nós temos o Programa Saúde nas Escolas, que ensina aos nossos jovens a importância da alimentação balanceada, que deve ter frutas e verduras e pouca carne vermelha e frituras, reduzindo as chances de que no futuro a pessoa tenha doenças, como a hipertensão, o diabetes e o sobrepeso”, afirma.

Tamara Checcacci, neurogeriatra do Hospital Federal da Lagoa, vinculado ao Ministério da Saúde, explica que a possibilidade de reduzir as chances de uma pessoa desenvolver hipertensão ou diabetes torna mais fácil o caminho para uma vida saudável. “É claro que há fatores genéticos envolvidos na pré-disposição por essas doenças, mas a prevenção pode reduzir os riscos”. Ela acredita que a informação é fundamental para que posturas saudáveis sejam adotadas. “Vejo que os jovens estão mais conscientes disso. Noto que muitas pessoas com mais de 60 anos não tiveram acesso a tantas informações como a juventude atual”.

Atividades intelectuais também colaboram para a saúde na terceira idade. “Nosso cérebro precisa ser estimulado constantemente. Quanto maior a reserva cognitiva, maior o estudo que uma pessoa tem, melhor ela se manterá durante o tempo. Se o cérebro está acostumado a trabalhar muito, ele vai poder se manter em melhores condições por um tempo muito maior. A procura contínua do aprendizado melhora o envelhecimento”, afirma a neurogeriatra do Hospital Federal da Lagoa.

Mexer o corpo, com atividades físicas regulares, é outra forma de conseguir uma vida com qualidade. “Uma simples caminhada traz um benefício muito grande. Além da movimentação corporal, a atividade física proporciona socialização. Ou seja, os ganhos são físicos, mentais e psicológicos”, garante Tamara.

Crescimento da população idosa – A expectativa é que a população idosa não pare de crescer no Brasil. A estimativa é que os idosos serão 32 milhões em 2025 e maioria em 2050, superando o número de brasileiros de zero a 14 anos. “As pessoas precisam acordar para o envelhecimento. É uma realidade. O contingente de idosos está cada vez maior. É importante destacarmos as campanhas de prevenção. A grande maioria dos idosos no Brasil está em plena atividade, entre 60 e 70 anos, trabalhando, com plena capacidade funcional, desempenhando seu papel na sociedade”, afirma a coordenadora da Saúde do Idoso.

Segundo ela, o foco principal está na população mais idosa, com mais de 80 anos, que tem doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, mas que podem ser controladas. “Queremos que o idoso viva muito, mas com qualidade, com a capacidade de desempenhar plenamente suas atividades diárias, sem precisar de ajuda”, completa Luiza Machado.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Águas de Março 2013 celebra Dia Mundial da Água

Como parte das celebrações em homenagem ao Dia Mundial da Água, a Agência Nacional de Águas (ANA) lança a sétima edição do hotsite Águas de Março. O espaço virtual abriga eventos e informações nacionais, estaduais e de organizações não-governamentais que tenham como tema a “Cooperação pela Água”.

2013-será-o-Ano-Internacional-para-a-Cooperação-pela-Água

O Dia Mundial da Água é uma oportunidade para que nações e países se debrucem em reflexões sobre o tema anual definido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Para 2013, a proposta é criar um ambiente mundial de reflexão, conscientização e elaboração de medidas práticas cujo foco seja ações, programas e projetos de cooperação em prol dos recursos hídricos.

Este ano, os internautas do hotsite Águas de Março terão acesso a informações sobre o trabalho desenvolvido em prol da gestão eficiente desse bem finito. Serão destaques no hotsite acordos cujo objetivo gire principalmente em torno de capacitação, rede hidrometeorológica, prevenção a eventos extremos e mobilização social.

O Dia Mundial da Água é celebrado ao redor do mundo desde 22 de março de 1993. A data foi estipulada por recomendação da ONU durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento – a conhecida Rio-92. Anualmente é estabelecido um tema, definido pela própria ONU, com o intuito de abordar os problemas relacionados aos recursos hídricos.

Para marcar as celebrações de 2013, a ONU definiu o tema “Cooperação pela Água”. O Brasil, que instituiu seu Dia Nacional da Água em 2003, aderiu à proposta como forma de incentivar a troca de experiências e a busca por soluções. Em anos anteriores, temas como “Água e Segurança Alimentar”, “Água para as cidades: respondendo ao desafio urbano” e “Saneamento” foram alvos de reflexões.

ANA

A Agência Nacional de Águas é uma autarquia especial vinculada ao Ministério do Meio Ambiente. Sua missão é implementar e coordenar a gestão compartilhada e integrada dos recursos hídricos e regular o acesso à água, promovendo seu uso sustentável em benefício das atuais e futuras gerações.

A base de atuação da Agência Nacional de Águas é a conhecida Lei das Águas, que instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos (PNRH), e criou o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (Singreh).

A Agência atua junto aos estados brasileiros em diversas ações para integrar o Singreh aos sistemas estaduais, com o intuito de otimizar a gestão compartilhada e participativa desse bem finito. Além disso, também há atuação da Agência junto a outros países, por meio do intercâmbio de informações e tecnologias no setor de recursos hídricos.

Em 2010, mais uma função lhe foi incorporada com a Política Nacional de Segurança de Barragens. Com ela, a ANA passou a ser a responsável pela fiscalização da segurança das barragens por ela outorgadas e pela criação e constituição do Sistema Nacional de Informações sobre Segurança de Barragens.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site:  http://www.brasil.gov.br

Saúde faz alerta para homens caírem na Folia com Segurança, sem abusar do álcool

De acordo com a última pesquisa Vigitel – Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – do Ministério da Saúde, 26% dos homens brasileiros fazem uso abusivo de bebidas alcoólicas  Por isso, o Governo Federal faz um alerta para aqueles que vão aproveitar os dias de folia.

modere_alcool

Para evitar acidentes de trânsito ou brigas fatais, por exemplo, o coordenador da Saúde do Homem do Ministério da Saúde, Eduardo Chakora, pede para que o público masculino aproveite o feriado com moderação. “Beba moderadamente. Se for dirigir não beba, se beber não dirija. Vá pela carona solidária, pegue transporte coletivo e aproveite tudo, mas aproveite tudo com consciência, saiba o que está fazendo. Um dos maiores prazeres da vida é você poder fazer as coisas de forma lúcida e podendo aproveitar o prazer mesmo de cada situação.”

Eduardo Chakora lembra que tradicionalmente são os homens que mais se envolvem em acidentes fatais ou em casos de violência, especialmente em períodos de festas, quando aumentam a ingestão de bebidas alcoólicas. “Ele geralmente corre risco desnecessários porque ele pode não morrer, mas ele pode ficar tetraplégico, paraplégico, ou pode ficar com alguma sequela, em função de uma bala tomada de uma arma de fogo, ou muitas vezes leva a óbito mesmo. São vidas que teriam um longo caminho à frente, um belo percurso, que simplesmente são perdidas. É uma festa, uma festa coletiva maravilhosa e de celebração. Então celebrar com consciência e não celebrar com acidentes. Essa é a mensagem que fica para os jovens brasileiros.”

Política de Atenção Integral à Saúde do Homem do Ministério da Saúde desenvolve ações de prevenção aos acidentes ao longo de todo o ano. Para saber mais acesse a área de Saúde do Homem no Portal da Saúde.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br

Exercício Físico antes do Carnaval garante mais ânimo, mas é importante não exagerar

O verão é o período mais movimentado nas academias. E depois das festividades de virada de ano e das férias, a preocupação é passar o carnaval com o corpo em forma e ter energia para aguentar a folia. Com o tempo curto, os exercícios que trazem benefício para nossa saúde podem se tornar perigosos pelo exagero e os excessos na pressa de conseguir bons resultados. Com moderação, disciplina e acompanhamento profissional, ainda dá tempo de garantir um fôlego extra para as festas sem arriscar a saúde.

Carnaval_Olinda2

Segundo os professores do Programa de Melhoria da Qualidade de Vida, o Geração Saúde (CGESP/SAA/SE/MS), em poucas semanas já não dá mais tempo de eliminar aquela gordurinha extra, mas começar um exercício agora ajuda a aguentar na maratona carnavalesca. “Para ganhar um condicionamento físico e ter fôlego ao acompanhar festas e trios elétricos, já se consegue bons resultados. Mas em termos de estética, não vai ter muita diferença”, explica o coordenador Rodrigo Rocha.

Isso porque nosso corpo passa por um processo de adaptação ao se iniciar uma atividade física, variável para cada pessoa, e a visibilidade dessas mudanças no corpo levam tempo. Respeitar a individualidade e o aumento gradual dos exercícios fazem parte desse período e é importante para evitar lesões. “Se uma pessoa sair do ócio agora, no carnaval estará na metade do período de adaptação. O bom é que com a preocupação do carnaval, ela nota que precisa sair do sedentarismo. Então mesmo que não haja mudanças estéticas, para a saúde já começam a surgir melhorias”, garante a professora Lucinéa Fernandes.

E não adiantar exagerar nos treinos na tentativa de apressar os resultados. Além de arriscado, pegar pesado logo de início pode desestimular a prática dos exercícios. “Nós temos que ter por objetivo a saúde e não só a parte estética. O professor não pode passar um treino para o aluno hoje e no dia seguinte ele não conseguir voltar. Através do planejamento, o condicionamento físico se vai lapidando para que haja um aumento gradativo no treinamento e melhores resultados”, afirma o professor Josimar Barbosa.

Malhar sem se matar – Segundo Rodrigo, para garantir um bom condicionamento físico de forma saudável e com qualidade de vida, não se deve ir à academia com o objetivo de malhar até a completa exaustão. “A pessoa pode alcançar seu objetivo malhando três ou quatro vezes por semana ou meia hora todos os dias, por exemplo. Isso vai depender muito do planejamento e da orientação profissional. Quando alguém vai para a academia com o pensamento que precisa se esforçar ao máximo vai colocar a própria saúde em risco.”

Fonte: Fabiana Conte/ Comunicação Interna do Ministério da Saúde

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.198 outros seguidores

Calendário

novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 977.900 hits

%d blogueiros gostam disto: