Posts Tagged 'Café'

Já ouviu falar no SII?

Freepik-Modificado-Estômago-Doendo

SII – Síndrome do Intestino Irritável é um termo associado a um conjunto de sintomas, conforme listado abaixo:

  • Dor abdominal
  • Estufamento
  • Constipação (intestino preso)
  • Diarréia

Não se trata de um defeito ou desordem física ou química identificável. Não há uma doença orgânica detectável.

A SII é uma desordem funcional do intestino, mais comum em mulheres e mais frequente em momentos de stress emocional. Geralmente, tem início na adolescência.

Sangramento, febre, perda de peso e dor abdominal persistente e contínua NÃO são sintomas da Síndrome e indicam outros problemas que precisam ser investigados.

Influência dos Alimentos nos Sintomas da SII

É muito importante que se tenha atenção na escolha dos alimentos e observe a forma como seu organismo reage à ingestão destes. Siga sempre orientações médicas e não deixe de consultar um especialista para orientação alimentar personalizada com objetivo de controlar o problema.

Causas do SII

Ninguém sabe o que leva uma pessoa a ter SII. Há estudos que mostram que o intestino dessas pessoas tem uma sensibilidade aumentada de acordo com estímulos provocados por alguns tipos de alimentos e emoções (ansiedade/estresse).

Seguem alguns fatores abaixo que podem estar ligados a piora dos sintomas:

  • Refeições volumosas
  • Grande quantidade de gases no intestino grosso
  • Medicamentos
  • Trigo, centeio, cevada, aveia, cereais, chocolate, leite e derivados
  • Álcool e bebidas com cafeína (café, chá e coca-cola)
  • Estresse, ansiedade

Pesquisas apontam que mulheres com SII apresentam exacerbação dos sintomas no período menstrual, sugerindo relação com os hormônios femininos.

Se há suspeitas de SII, procure um médico de sua confiança para mais informações e siga suas orientações.

Informações parciais da fonte:

http://www.fbg.org.br/Conteudo/197/0/SÃ%C2%ADndrome-do-Intestino-Irritável-(SII)-

Imagem modificada: Freepik

O café corta os efeitos do álcool?

Alguns anos atrás, fui ao teatro com um grupo de amigos. Meu marido chegou atrasado e um pouco “alegrinho”, já que tinha ido a um almoço de fim de ano e passou a tarde tomando vinho com os colegas. Por sorte, a peça em cartaz era uma comédia, mas até os atores ficaram um pouco constrangidos com as gargalhadas que ele dava.

Café-escritores-cafeinómanos

No intervalo, dei a ele um café bem forte, e ao fim do segundo ato, ele estava bem mais quieto. Mas será que eu estava certa ao achar que o café cortaria os efeitos da bebedeira?

Bem, a comunidade científica já está praticamente convencida dos efeitos sedativos de uma grande quantidade de álcool. Nas primeiras duas horas, quando a concentração de álcool no sangue é maior, a pessoa fica mais alerta. Depois disso, e até cerca de seis horas após o consumo, aumentam os indícios objetivos de sono.

A cafeína faz o contrário, tornando a pessoa mais alerta, o que provavelmente levou à sedutora ideia de que uma xícara de café é capaz de neutralizar os efeitos de meio litro de cerveja.

Conclusões contraditórias

Infelizmente, nada é tão simples. Historicamente, estudos sobre o efeito da cafeína na capacidade de uma pessoa dirigir quando está bêbada (em um laboratório, não na rua) têm apresentado resultados contraditórios.

Alguns indicam que a cafeína reverte a lentidão dos reflexos provocada pelo álcool, mas outros não provam isso.

Mais recentemente, uma pesquisa publicada em 2009 mostrou indícios mais detalhados sobre a combinação de álcool com cafeína: os cientistas deram álcool a ratos de laboratório e, em seguida, ofereceram o equivalente a oito xícaras de café aos animais. Depois disso, eles pareciam bem mais alerta, mas ainda tinham mais dificuldades de se movimentar por um labirinto do que ratos que estavam sóbrios.

Portanto, a cafeína pode melhorar o cansaço induzido pelo álcool, o que pode explicar por que um cafezinho depois de uma refeição é algo tão popular em alguns países.

Mas a substância não pode tirar a sensação de estar bêbado nem melhorar alguns problemas cognitivos causados pelo álcool.

Metabolizar é preciso

Isso acontece porque temos que metabolizar o álcool ingerido para que seus efeitos diminuam. E o corpo faz isso de várias maneiras.

Na maior parte das vezes, o álcool é quebrado no fígado por duas enzimas, a álcool-desidrogenase e a aldeído-desidrogenase. Após muitas outras etapas, o álcool é finalmente excretado na forma de água e dióxido de carbono.

O organismo leva cerca de uma hora para metabolizar uma unidade de bebida alcóolica, mas em algumas pessoas esse processo é mais rápido ou mais lento, dependendo de sua genética, de sua alimentação e da frequência com que bebem.

A cafeína não acelera a metabolização do álcool.

No entanto, seus efeitos variam de acordo com a função analisada. Um estudo, por exemplo, descobriu que uma grande dose de cafeína pode neutralizar os efeitos negativos do álcool sobre a memória. Mas a sensação de tontura permanece.

Sinais enganosos

Também há indícios de que a cafeína pode piorar as coisas. Quando você se sente cansado pode ser mais fácil perceber que está bêbado, mas como a cafeína tira a fadiga, você pode pensar que está sóbrio, quando não está.

Isso pode explicar os resultados de um estudo de 2008 realizado com estudantes universitários americanos. Aqueles que escolhiam bebidas contendo as duas substâncias, como vodca misturada a um energético, tinham duas vezes mais chances de se machucarem em um acidente ou mais de duas vezes mais chances de aceitar uma carona de alguém que não respeita o limite de velocidade.

Esse efeito independia da quantidade de álcool consumida.

O estudo mostra como a cafeína pode enganar as pessoas, fazendo-as sentir que estão recuperando a sobriedade, e as consequências potencialmente desastrosas disso.

Por isso, se um dia eu for novamente ao teatro com meu marido depois de ele ir a um almoço de fim de ano, saberei que o tempo é que faz a diferença. Melhor escolher uma peça com um terceiro ato.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.bbc.co.uk/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

7 Formas de ser mais Sustentável no Trabalho

Para muita gente, o ambiente de trabalho é como uma extensão de casa, um lugar onde você passa a maior parte do dia (ou uma boa parte dele). Muitas empresas adotam atitudes que estimulam os funcionários a fazer descarte correto de lixo, economizar água, energia, copos de plástico e a manter um clima corporativo agradável, com uma convivência leve e amistosa.

A principal mudança, porém, deve partir de cada um. O melhor mesmo é trabalhar com uma nova postura diante dos seus gastos e atitudes – e não apenas cumprir a tabela das “regras” de sustentabilidade da companhia. Mas, se o seu local de trabalho ainda não coloca em prática algumas coisas básicas, como separar o lixo, o seu papel como colaborador é mais importante ainda. Veja algumas dicas de como você pode agir.

  • Deslocamento econômico

Carona solidária também pode ser praticada entre colegas de trabalho. O projeto Caronetas integra funcionários que trabalham em empresas próximas. Você pode incentivar a sua organização a se cadastrar – o serviço é gratuito.

  • Materiais de escritório

Separe o lixo: papel pode ir para a reciclagem ou ser reaproveitado em formas de bloquinhos. Objetos como papel-carbono, papel plastificado e fitas adesivas não são recicláveis, por isso, use com consciência. Segundo o Earth Works Group, os funcionários de escritórios jogam fora, em média, 500 quilos de material reciclável de boa qualidade por ano.

  • Pausa para o café

Não use copos descartáveis. Leve a sua caneca (ou garrafa para água) e deixe-a na sua mesa de trabalho.

  • Acúmulo de papel

Pense antes de imprimir. E, quando possível, use os dois lados da folha. Incentive seus colegas a fazerem o mesmo.

  • Tecnologia a favor

Algumas reuniões podem ser feitas à distância. Quando for o caso, incentive a ideia. Você economiza tempo, gastos com deslocamento e polui menos.

  • Um botão

Desligue o monitor quando for se afastar do computador para uma reunião ou na hora do almoço. Isso é bem fácil!

  • Disposição

Opine, dê suas sugestões sobre formas de economizar. Um postura do tipo “não é comigo” vai na contramão da sustentabilidade. Quando você se mostra disposto, serve de exemplo para outras pessoas.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://super.abril.com.br/


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.293 outros seguidores

Calendário

junho 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 785,961 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: