Posts Tagged 'gorduras'

Os riscos de trocar as principais refeições por lanches rápidos

Comer bem todos os dias é uma tarefa difícil para muitos brasileiros. Para se ter uma ideia, segundo uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, cerca de 16 por cento das pessoas que vivem no Brasil trocam as principais refeições do dia por sanduíches, salgados, pizzas ou outros tipos de lanches sete vezes por semana ou mais.

c700x420

Era o caso da servidora pública, Milene Aguiar. “Eu acordava seis horas da manhã, eu ia almoçar no horário que eu tinha tempo. Porque, não tinha tempo de eu preparar um suco, fazer um achocolatado. Eu me sentia mal, mas eu achava que era normal, correria e tudo mais. Aí a minha amiga me disse assim: olha, eu acho que a sua alimentação está errada”, conta.

Os lanches rápidos geralmente são ricos em gordura, açúcar e sódio e podem provocar doenças como a obesidade e até o câncer. “Em geral essas refeições elas são de alto teor calórico, de alta densidade de gordura, de calorias e rapidamente a pessoa se vê na compulsão de comer outros alimentos, porque elas trazem uma saciedade rápida. Então, isso é um risco iminente para o excesso de peso, para a obesidade e doenças cardiovasculares, o câncer, o diabetes e outras doenças”, explica a diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta.

“Na medida do possível, as pessoas devem se planejar para preparar as refeições, usando de alimentos in natura, alimentos regionais, fazendo seu próprio alimento. Evidentemente, a vida é corrida e nem sempre se tem a oportunidade de separa e deixar tempo para o preparo dos alimentos. Mas, isso deve ser planejado e buscado e inserido isso na rotina para buscar uma alimentação mais saudável” esclarece a dra. Deborah Malta.

O novo Guia Alimentar para a População Brasileira e o livro Alimentos Regionais Brasileiros são publicações desenvolvidas pelo Ministério da Saúde que mostram várias dicas de como adotar uma alimentação saudável . Para acessar essas informações, basta entrar na página do ministério.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Gorduras Alimentares: Quais são e como devem ser Consumidos

Um levantamento realizado pelo Hospital Estadual Dante Pazanese com 600 pacientes com problemas cardíacos mostrou que muitos deles têm dúvida sobre quais tipos de gorduras devem ou não comer.

Dos pacientes consultados, 55% desconheciam o benefício das gorduras insaturadas. Elas atuam no combate ao mau colesterol (LDL) e no aumento do bom colesterol (HDL).

O levantamento também mostrou que 67% dos entrevistados não têm o hábito de ler o rótulo dos alimentos.

O coordenador da pesquisa, o cardiologista Daniel Magnoni, diz que muitas vezes a população tem dificuldade de compreender a orientação médica por não estar habituada aos nomes científicos.

“As pessoas confundem saturado e insaturado. Também não têm o hábito de ler os rótulos e, quando leem, não compreendem”. Para ele, a pesquisa ajudará os médicos a orientarem melhor seus pacientes.

A tabela abaixo, elaborada com informações das nutricionistas Mônica Romualdo, coordenadora do ambulatório de nutrição do Instituto Dante Pazzanese, e Fernanda Pisciolaro, da Abeso (associação de estudo da obesidade), ajudam a esclarecer quais são os principais tipos de gordura, seus efeitos no corpo e em que alimentos estão presentes.

A porção diária recomendada vale para pessoas com necessidade de 2.000 calorias por dia. Esse número é a média de calorias que a maioria dos adultos precisa ingerir por dia para manter o peso estável.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra acessando o site: Folha.uol.com.br

SAÚDE NO PRATO

Por que tem gente que come muito e não engorda?

De acordo com a última edição da Revista Super Interessante, isso acontece porque algumas pessoas já viriam com seus organismos programados para gastar mais energia, fazendo as mesmas coisas que as pessoas de metabolismo mais lento.

São diferenças no metabolismo que fazem com que algumas pessoas queimem mais calorias do que a média para manter o corpo funcionando, ou depositem menos gordura no tecido adiposo.

Estudos com gêmeos tem mostrado que a genética contribui com nosso peso corporal em 40% a 70%. Ou seja, se você não faz parte do grupo de magrelos comilões, você pode até emagrecer, mas nunca poderá comer uma pratada de brigadeiro e não lembrar dos quilinhos extras depois!

Uma possível explicação para o metabolismo acelerado dessas pessoas seria histórico/evolutiva. Os magrelos comilões talvez sejam uma minoria porque a seleção natural favoreceu o seu oposto, a eficiência energética. Com os grandes períodos de fome que a humanidade enfrentou, sobreviveram principalmente as pessoas poupadoras de reservas e ávidas por comida, ou seja, as mais cheinhas!

Postado por Edson Fabrício
Siga o Blog VMO no twitter: @vivamelhor
Fonte: Revista Super Interessante (Março/2010)
Imagem: reprodução

Mande para bem longe…

… AS GORDURAS. Principalmente as saturadas, presentes em alimentos de origem animal (em especial nas carnes vermelhas e de porco), e as trans, encontradas em produtos industrializados (como biscoitos recheados e bolos). As gorduras aumentam os níveis de LDL, o colesterol ruim, e baixam o HDL, o bom. Isso é ruim porque o LDL é a forma como o colesterol é transportado pelo sangue e é a principal causa de acúmulo nocivo de gorduras nas artérias. Assim, quanto maior forem os níveis de LDL no sangue, maior será a probabilidade do aparecimento de doenças cardíacas. Já o HDL transporta o colesterol do sangue para o fígado, onde ele é eliminado. Essa ação previne contra o acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos.

… AS FRITURAS. Aqui, há dois tipos de risco. O primeiro é a que a gordura animal é rica em gorduras saturadas. O segundo fator é que, quando reutilizada, ela libera substâncias nocivas à saúde, entre elas, as gorduras trans.

... O SAL. Em excesso, ele pode aumentar a pressão arterial, responsável pela origem de derrames cerebrais ou ataques cardíacos. Aqui, estão incluídos alimentos ricos em sódio, como alguns tipos de biscoitos salgados.

… O AÇÚCAR. Não se deixe enganar pelo gosto adocicado desse ingrediente. De bonzinho, ele não tem nada. Consumi-lo em excesso traz uma série de prejuízos à saúde cardíaca, como a arteriosclerose, que pode aumentar as chances de anginas — a popular dor no peito — ou infarto agudo do miocárdio. “Além de ser um facilitador para a obesidade, o açúcar está relacionado à predisposição para o diabetes”, completa Daniel Magnoni, do HCor.

Enriqueça sua alimentação com cores variadas
Pense na alimentação não somente como fonte calórica, mas também como fonte de nutrientes. Proteínas, vitaminas, lipídios, minerais, são fundamentais para o equilíbrio metabólico e nutrição celular. Mesmo sem saber exatamente a dose de cada nutriente presente na alimentação, comer buscando obter um leque bem colorido é um bom caminho, já que é a predominância de certas vitaminas e minerais que condiciona suas cores. E tenha bastante atenção para perceber se há alguma cor que está faltando na palheta do seu prato, afinal, na tela da sua saúde quanto maior for a variedade de tintas, mais vigorosa e bela fica a pintura.

Fonte: Revista Viva Saúde


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.199 outros seguidores

Calendário

fevereiro 2020
S T Q Q S S D
« out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
242526272829  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 981.884 hits

%d blogueiros gostam disto: