Posts Tagged 'Triglicerídios'

Inatividade mata mais do que obesidade, indica pesquisa

A falta de exercício pode estar matando o dobro de pessoas se comparada à obesidade, sugere um estudo feito por 12 anos, que incluiu mais de 300 mil pessoas na Europa.

Figura1

Pesquisadores da Universidade de Cambridge registraram cerca de 676 mil mortes por ano por inatividade, contra 337 mil por conta de excesso de peso.

Eles concluíram que pelo menos 20 minutos diários de caminhada rápida poderiam gerar benefícios substanciais.

Especialistas afirmam, ainda, que exercício físico é benéfico para pessoas de qualquer peso.

Obesidade e sedentarismo, muitas vezes andam de mãos dadas. No entanto, sabe-se que as pessoas mais magras têm um maior risco de problemas de saúde se forem inativas. E as pessoas obesas que se exercitam têm melhores condições de saúde do que pessoas inativas.

O estudo, publicado no American Journal of Clinical Nutrition, tenta trazer à tona os perigos da inatividade e da obesidade.

Inatividade mata

Os pesquisadores acompanharam 334.161 europeus por 12 anos. Eles avaliaram os níveis de exercício e a circunferência das cinturas a cada morte.

“O maior risco (de morte precoce) está associado aos classificados como inativos, sejam com peso normal, sobrepeso ou obesidade”, disse às BBC News Ulf Ekelund, um des pesquisadores envolvidos no estudo.

Ekelund afirma que eliminar a inatividade na Europa cortaria as taxas de mortalidade em cerca de 7,5%, ou 676 mil mortes, mas eliminar a obesidade reduziria a mortalidade em apenas 3,6%.

“Mas não acho que seja caso de um ou outro. Nós também devemos nos esforçar para reduzir a obesidade, e a atividade física deve ser reconhecida como uma estratégia muito importante de saúde pública”, acrescentou Ekelund.

Ekelund, que faz pelo menos cinco horas de exercício vigoroso toda semana, afirma que uma caminahada rápida todo dia é suficiente para transformar a saúde.

“Vinte minutos de atividade física, o equivalente a uma caminhada rápida, é algo possível de incluir em qualquer trajeto para o trabalho, ou em intervalos de almoço, ou à noite, em vez de assistir TV”, sugere.

Os males causados por inatividade e obesidade são, em grande parte, os mesmos, como doença cardiovascular. No entanto, a diabetes tipo 2 é mais comum entre os obesos.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site http://www.bbc.co.uk/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

11 de outubro – Dia Nacional de Prevenção da Obesidade

No dia 11 de outubro, será comemorado o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. De acordo com a OMS, em 2015, cerca de 2,3 bilhões de pessoas vão estar com sobrepeso e mais de 700 milhões serão obesos. No Brasil, o excesso de peso atinge 40% da população, aumentando o risco de problemas associados, como hipertensão arterial e colesterol alterado.

woman measuring her waist.

O tratamento da obesidade com terapias comportamentais (dieta e exercícios) e com medicamentos apresenta resultados relativamente ineficazes na manutenção do peso perdido e na melhora das doenças associadas. Na obesidade mórbida, estes resultados são ainda mais desapontadores.

“A partir de 1991, vários órgãos governamentais reguladores da prática médica no mundo, incluindo o Conselho Federal de Medicina brasileiro estabeleceram, como critério de recomendação da cirurgia bariátrica, o insucesso do tratamento clínico em pacientes com IMC maior que 40 ou IMC maior que 35, nos casos de comorbidades graves associadas com possível reversão com o emagrecimento induzido pela cirurgia”, explica Dr. Ricardo Cohen, Coordenador do Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

A indicação para a cirurgia bariátrica também depende de outros fatores, como a presença de risco cirúrgico aceitável. “O paciente deve estar consciente, acima de tudo, sobre o seguimento de longo prazo e a importância da manutenção de um estilo de vida saudável no período pós-cirurgia”, complementa Dr. Cohen.

Outro alerta importante é a relação entre a obesidade e o diabetes. Nos pacientes obesos, a prevalência de Diabetes tipo 2 é de 20 a 30%, ou seja, devemos ter no Brasil algo como 400 mil obesos mórbidos diabéticos tipo 2. Os obesos mórbidos não diabéticos apresentam um alto risco de desenvolver Diabetes. Outro dado importante é que existe um grupo, duas vezes maior, de obesos grau II (IMC maior que 30) com Diabetes, cuja morbidade pode indicar a discussão da conduta cirúrgica bariátrica nestes pacientes.

O Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz é o primeiro da América Latina a oferecer atendimento integrado e interdisciplinar, com o diferencial de realizar diagnóstico, tratamento e acompanhamento de seus pacientes em um único lugar.

Tipos de cirurgias

Bypass gástrico (gastroplastia com desvio intestinal em “Y de Roux”)

Estudado desde a década de 60, o bypass gástrico é a técnica bariátrica mais praticada no Brasil, correspondendo a 75% das cirurgias realizadas, devido a sua segurança e, principalmente, sua eficácia. O paciente submetido à cirurgia perde de 40% a 45% do peso inicial. Nesse procedimento, é feito o grampeamento de parte do estômago, que reduz o espaço para o alimento, e um desvio do intestino inicial, que promove o aumento de hormônios que dão saciedade e diminuem a fome. Essa somatória entre menor ingestão de alimentos e aumento da saciedade é o que leva ao emagrecimento, além de controlar o diabetes e outras doenças, como a hipertensão arterial.

Gastrectomia vertical

Nesse procedimento, o estômago é transformado em um tubo, com capacidade de 80 a 100 mililitros (ml). Essa intervenção provoca boa perda de peso, comparável à do bypass gástrico e maior que a proporcionada pela banda gástrica ajustável.  É um procedimento relativamente novo, praticado desde o início dos anos 2000. Tem boa eficácia sobre o controle da hipertensão e de doenças dos lípides (colesterol e triglicérides).

Duodenal Switch

É a associação entre gastrectomia vertical e desvio intestinal. Nessa cirurgia, 85% do estômago são retirados, porém a anatomia básica do órgão e sua fisiologia de esvaziamento são mantidas. O desvio intestinal reduz a absorção dos nutrientes, levando ao emagrecimento. Criada em 1978, a técnica corresponde a 5% dos procedimentos e leva à perda de 40% a 50% do peso inicial.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Má alimentação e sedentarismo são principais fatores para doenças do Coração

Dia Mundial do Coração, celebrado hoje, 29 de setembro, é uma data relevante para lembrar a população que mudanças simples no dia a dia podem significar cuidados essenciais na prevenção de doenças cardiovasculares, como infartos e derrames. Combater o sedentarismo com atividades físicas diárias como caminhadas ou subir escadas já fazem grande diferença. Mudar alguns hábitos na alimentação também é fundamental. Pensando nisso, que tal começar a cuidar do seu coração nessa data?
dia_mundial_coracao_01SMN
O cogumelo tem um elevado valor nutricional e contém substâncias que podem trazer benefícios à saúde, como a eritadenina que atua na redução do colesterol no sangue. Além disso, possui forte ação antioxidante devido às vitaminas A e C, betacaroteno, entre outras substâncias que agem combatendo os radicais livres e prevenindo reações adversas ao organismo. A acelga é um alimento nutritivo e de baixa caloria, possui boa quantidade de vitamina K, magnésio e potássio e as vitaminas E, A e C.

O cardiologista Otávio Gebara, diretor clínico do Hospital Santa Paula, lembra que má alimentação, sedentarismo, tabagismo e predisposição genética são os principais fatores de risco para as doenças cardiovasculares.

— Não adianta fumar menos ou somente alguns cigarros por dia, ou mesmo deixar para fumar só entre amigos em um bar. Existem mais de 4.000 substâncias tóxicas encontradas no cigarro e a nicotina é só uma delas. Esses elementos oxidam o colesterol, que passa a se depositar com maior facilidade nas artérias, formando placas.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo. Todo ano, 15 milhões de pessoas morrem em consequência de problemas no coração, número equivalente a 30% do total anual de mortes.

Apesar de hipertensão e a aterosclerose (colesterol alto) estarem entre as doenças crônicas mais comuns decorrentes do aumento da longevidade, infarto agudo no miocárdio, doença vascular periférica, AVC (Acidente Vascular Cerebral) e morte súbita são as que mais matam. Gebara reforça que as doenças cardiovasculares são mais frequentes em pessoas acima dos 50 anos.

Prevenção

De acordo o cardiologista, a prevenção ainda é a melhor solução. Praticar exercícios físicos com regularidade, ter uma alimentação saudável — dando preferência a carnes brancas, grelhadas ou assadas; evitar fritura, comer mais frutas e vegetais, beber água regularmente, evitar o estresse, checar a pressão arterial com frequência e sempre medir o colesterol são atitudes fundamentais para manter um estilo de vida benéfico.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://noticias.r7.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dia Mundial do Coração será celebrado

O Dia Mundial do Coração será celebrado, na segunda-feira (29), com o intuito de conscientizar a população a respeito dos problemas cardiovasculares que podem acontecer em qualquer idade. A data incentiva a modificação do estilo de vida, adotando hábitos mais saudáveis de alimentação, exercícios e lazer.

heart

Segundo o cardiologista e Chefe do Serviço de Emergência do Hospital Federal de Bonsucesso, Leandro Duarte, a data serve para reforçar a importância e a necessidade de cuidar da saúde. “É necessário cuidar da saúde cardiovascular desde a infância, aprendendo a evitar o sedentarismo, obesidade, tabagismo e outros fatores que levam a problemas no coração”, afirma.

As doenças cardiovasculares são a maior causa de mortalidade no Brasil. De acordo com o cardiologista, o AVC isquêmico está liderando a lista de principais causas de morte. Segundo ele, “todas essas situações são favorecidas devido ao estilo de vida da pessoa, que incluem o sedentarismo, consumo de alimentos hipercalóricos, ritmo de vida acelerado e estressado, tabagismo e obesidade”.

O cabelereiro José Maria Nicácio, 55 anos, descobriu ter problemas cardiovasculares após excessos de um final de semana com direito a churrascos, feijoada e sobremesas. Nicácio sentiu-se mal, comunicou a esposa e foram para um hospital. Ele descobriu que estava com a pressão alta. Isso aconteceu há 2 anos e hoje em dia ele toma medicamentos para hipertensão e cuida bastante de sua alimentação, tanto é que já emagreceu 12kg. O cabelereiro faz acompanhamento com médicos e nutricionista de seis em seis meses.

Nicácio era apaixonado por refrigerantes e também não resistia a uma gordurinha. Cortou tudo isso. Atualmente ele, que parou de jogar bola aos 45 anos, investe em saladas, pães integrais, carnes grelhadas, pouco sal e poucos molhos e também faz caminhada para baixar os níveis de colesterol. Ele tem quatro filhos e três netos e, segundo ele, quer viver muito mais para acompanhar o crescimento da família, é preciso se cuidar.

Segundo os médicos, o fato de Nicácio nunca ter fumado e nunca ter gostado de tomar bebidas alcoólicas facilitaram para que ele se prevenisse de mais problemas cardíacos. “Eu não sinto mais picos de pressão, tomo meus medicamentos no horário correto e cortei muitas coisas da minha dieta alimentar. Não me fazem falta, é para meu bem. É tudo questão de costume e de querer cuidar da saúde”, afirma o cabelereiro.

Praticar exercícios físicos regularmente, manter o hábito de uma alimentação saudável, com horários para se alimentar e seleção de alimentos naturais são caminhos para prevenir uma doença cardiovascular, de acordo com o cardiologista Leandro.

Segundo o médico, atualmente os brasileiros têm se preocupado mais com as doenças do coração, mas, ainda assim, essa preocupação não é refletida na mudança de hábitos necessários. “Ainda há muito que mudar nos hábitos do nosso país. Consumir frituras, gorduras, doces em excesso faz com que o LDL colesterol aumente, formando gorduras nas artérias e levando ao entupimento”, explica o médico, que afirma que consumir esses alimentos esporadicamente não tem problema. O que não pode acontecer é o consumo sem moderação.

Dá para viver e cuidar da doença – Assim como o Dia Mundial do Coração, a criação de datas específicas para combater ou lembrar algumas doenças são importantes para que as pessoas reflitam sobre seus hábitos de vida, prevenção de doenças e melhorias na saúde. Segundo a nutricionista da Coordenação de Atenção a Saúde do Servidor do Ministério da Saúde, Nadia Amore, é interessante que as pessoas acompanhem periodicamente seus níveis de colesterol, através de exames, já que o aumento muitas vezes não é acompanhado de sintomas e está associado a problemas cardiovasculares.

De acordo com a nutricionista, problemas de colesterol são mais comuns na fase adulta e em pessoas que tenham fatores de risco associados. Isso não quer dizer que esses problemas estão descartados na infância. Podem sim aparecer em crianças porque, de acordo com ela, “podem ocorrer problemas de colesterol devido à herança genética e aumento de consumo de alimentos ricos em açúcares refinados e gorduras trans”.

A vendedora Marina Lima, 28 anos, descobriu uma doença genética aos 7 anos de idade. Ela sofre com prolapso na válvula mitral (o sopro no coração). Como ela descobriu a doença logo cedo, já fez tratamento medicamentoso, mas hoje em dia apenas faz o acompanhamento anual com cardiologistas. Grandes emoções e momentos de nervoso fazem Marina sentir-se mal e, por isso, ela costuma evita-los.

Marina já conversou com seu cardiologista e também com a pediatra da filha, Marisa, 4 anos, para realizar exames preventivos e descobrir se ela tem o mesmo problema da mãe, mas ainda não foram necessários. Para evitar maiores problemas, a vendedora cuida da sua saúde. “Não fumo, faço acompanhamento médico e tento manter uma alimentação saudável, investindo muito em saladas de verduras e legumes”, afirma.

Segundo o cardiologista Leandro, pessoas de qualquer idade que nunca tiveram problemas de coração devem tomar as devidas precauções e consultar-se com o médico uma vez ao ano, realizar exames de rotina e sempre manter hábitos saudáveis. “É importante que, sobretudo os homens que muitas vezes negligenciam a saúde, façam exames de rotina e se consultem periodicamente. Isso porque a população masculina está sob maior influencia de vários fatores de risco de doenças cardiovasculares, mas raramente vão ao médico”, explica.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.brasil.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

CORAÇÃO: Caminhar é Tudo de Bom

Campanha-Coração-2014

Dicas para quem quer começar a fazer Caminhadas

Para quem que não gosta de ir à academia, optar pela caminhada pode ser uma boa opção para abandonar o sedentarismo.

mulher-caminhada-parque-37527

De acordo com o médico de família Gustavo Kerr, da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SBMFC), caminhar é uma atividade física de baixo impacto e uma arma poderosa para combate e prevenção de diversas doenças, inclusive cardíacas. “Ela libera endorfinas que geram sensação de bem estar, além de auxiliar no controle dos níveis de pressão arterial. O condicionamento físico que ganhamos com esse exercício ajuda na execução de diversas funções diárias e aumenta a disposição no dia a dia. A prática também propicia o fortalecimento muscular, o que ajuda na prevenção de quedas”,.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), andar diariamente por dois quilômetros a 4km/h, um ritmo leve que faz a atividade durar em torno de 30 minutos, é suficiente para diminuir consideravelmente o risco de infarto, derrame ou desenvolver diabetes e hipertensão.

Cuidados prévios

Entretanto, o personal trainer Marcos Antônio de Arruda adverte que a pessoa sedentária deve realizar uma avaliação médica para saber se está apta a fazer exercícios e de que forma deverá começar. “Uma simples caminhada para quem nunca sai do sofá pode trazer complicações, pois a atividade aumenta a frequência cardíaca e pode até causar infarto”.

Kerr divide a orientação. “Para quem não está acostumado a fazer nenhuma atividade, é bom ir aos poucos. O sinal de que o corpo está sendo exigido além do limite pode ser uma dor no peito, falta de ar ou perda da sensibilidade nas extremidades. Mas se o indivíduo já fez algum exercício ou esforço semelhante, dificilmente irá apresentar alguma restrição. Na dúvida, o ideal é procurar um profissional de saúde antes de começar”.

Para os iniciantes, vale iniciar a atividade com cinco minutos de caminhada leve, seguidos de dez minutos de passos mais acelerados e outros cinco minutos finais de caminhada suave novamente. Esses 20 minutos iniciais de treinamento devem ser aos poucos ampliados, conforme o indivíduo se sentir confortável e não ficar sem fôlego.

Antes de começar o exercício, é importante fazer um aquecimento, além de alongar braços e pernas. “Vale lembrar que é preciso utilizar um tênis confortável e apto para a prática, pois aqueles que usam calçados inapropriados podem desenvolver problemas principalmente no tornozelo e nos joelhos”, afirma o personal.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://coracaoalerta.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

COLESTEROL: VLDL, LDL, HDL

Campanha-Colesterol-2014


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.164

Calendário

março 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 1.010.859 hits

%d blogueiros gostam disto: