Arquivo para 7 de agosto de 2012

Quase 70% dos Mortos por Gripe Suína (H1N1) tinham Fatores de Risco

Cerca de 69% dos casos graves que evoluíram para óbito em São Paulo, causados pelo vírus Influenza A H1N1 ocorreram em pacientes que apresentavam alguma doença crônica ou fator de risco, como hipertensão, obesidade, tabagismo, cardiopatia, pneumopatia, doenças renais e gestantes. Os dados, referentes a 2012, são da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

“Estamos observando ainda a presença e a circulação do H1N1, como também do H3N2 e do vírus B. Mas os casos ocorrem em número menor do que em 2009, quando ocorreu a pandemia. Considerando a ocorrência dos casos de [vírus] Influenza em [doentes] crônicos e a gravidade, estamos, então, reforçando a orientação para eles se vacinarem”, disse a diretora de imunização da secretaria, Helena Sato.

Segundo levantamento do órgão, os casos graves confirmados para Influenza A H1N1 apresentaram queda de 38% em julho, em comparação com o mês anterior. Foram 61 casos graves da doença registrados no estado contra 98 em junho. Em 2012 foram registrados 212 casos de Influenza A H1N1, dos quais, 45 evoluíram para óbito.

Para os outros tipos de vírus da gripe, foram registrados no estado, em 2012, 102 casos graves do Influenza A H3N2 sazonal e três casos para Influenza B sazonal. Ao todo, 11 óbitos foram registrados em 2012 causados pelos dois vírus.

Vacinação – Desde o dia 16 de maio, início da campanha de imunização, os postos de saúde em São Paulo aplicaram 5,5 milhões de doses, 80,2% do total do público-alvo. As gestantes estão entre as que menos aderiram à campanha, com imunização de 77%. A vacina também é indicada para idosos com 60 anos ou mais, crianças a partir dos 6 meses e menores de 2 anos, indígenas e trabalhadores da saúde.

“A vacinação das grávidas melhorou um pouco em relação ao ano passado. A grávida, uma vez infectada pelo vírus da gripe, tem um maior risco de desenvolver complicações, como a pneumonia. Daí a importância de ser vacinada. Algumas não tomam a vacina por medo da reação. A vacina é muito bem tolerada. Não mais do que 10% das pessoas vacinadas podem apresentar alguma febre e esse tipo de reação não traz prejuízo ao bebê”, disse Sato.

A vacinação pode ser feita gratuitamente nos postos de saúde por pessoas com doenças crônicas e com fatores de risco, por crianças entre 6 meses e menor de 2 anos de idade, grávidas em qualquer período da gestação, pessoas com 60 anos ou mais e por trabalhadores da saúde.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site:  http://www.estadao.com.br/

Abacaxi, para Digestão

Você gosta do azedinho do abacaxi ou prefere quando ele está mais docinho? Curte degustar quente com canela ou gelado? De todas as maneiras, é uma delícia e não tem suas propriedades prejudicadas.

Abacaxi é um fruto originário da América do Sul. Sabe-se que o Nordeste brasileiro é um dos primeiros locais de seu cultivo em todo o mundo. Esse fruto, desde antes do descobrimento do nosso país, era conhecido pelos índios brasileiros, que o consumiam ao natural ou transformado em bebida fermentada, que era de uso generalizado entre as tribos.

Os colonizadores levaram mudas do abacaxi para as Antilhas, Açores e Portugal. Sua propagação pela Europa, África e Ásia verificou-se, então, com enorme rapidez. Em pouco tempo, o abacaxi passava a figurar como apreciada iguaria nas mesas de reis e nobres da Europa, onde, durante muito tempo, foi cultivado em estufas e seu consumo considerado luxo.

Benefícios à saúde

O abacaxi é rico em diversos nutrientes. Ele é um ótimo alimento para o verão, pois é composto por 86% de água, ajudando na hidratação do organismo, essencial nessa época do ano. Além disso, possui vitamina A, que faz bem à pele e aos olhos. E também contém vitamina C, que favorece a boa dentição e facilita a circulação sanguínea.

Ocorre no abacaxi uma enzima denominada bromelina. Essa enzima tem a propriedade de decompor certas proteínas e, por isso, muitas vezes o abacaxi é empregado como vermífigo para determinados tipos de vermes que se prendem ao intestino por um muco. A ação dessa enzima também auxilia a digestão e favorece a expectoração do catarro, havendo, no mercado, xaropes à base de bromelina. Essa enzima, no entanto, é destruída pelo calor do cozimento, portanto, para usufruir de suas propriedades medicinais é necessário consumí-lo cru.

Mas o abacaxi tem diversas outras aplicações na medicina caseira, sendo utilizado no tratamento da bronquite e da difteria. É também usado como diurético, combate a prisão de ventre, desobstrui o fígado, combate inflamações do tubo digestivo e auxilia na cura de febres intestinais. É muito útil em caso de cálculos renais e vesicais. É bom contra enfermidades da bexiga, da próstata e da uretra. É bom remédio contra reumatismo e artritismo e é depurativo do sangue.

Receita de Abacaxi Grelhado Light

Ingredientes:

– 1 fatia grossa de abacaxi

– 1 colher (sobremesa) de adoçante em pó de forno e fogão

– 1 colher (café) de suco de limão

– 1 colher (sopa) de granola

– 1 bola de sorvete de abacaxi light

Modo de Preparo

Retire o miolo da fatia do abacaxi. Polvilhe adoçante e deixe descansar por 10 minutos. Coloque em um refratário com o suco que se formou e o suco de limão. Leve ao forno quente por 15 minutos até o ponto de caramelo. Arrume em um prato polvilhe a granola e sirva quente. Decore com o sorvete de abacaxi light.

Informações parciais. Confira o texto e a receita na íntegra, acessando os sites: http://notapajos.globo.com/ e http://cyberdiet.terra.com.br


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.164

Calendário

agosto 2012
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 1.001.883 hits

%d blogueiros gostam disto: