Arquivo para 22 de agosto de 2012

Circuito Vida e Saúde – 25 de Novembro

A 2ª edição da Corrida Vida e Saúde, que é promovida pelo departamento de Saúde e Educação da Igreja Adventista do Recife.

Este ano, a corrida e caminhada terá uma versão infantil e será realizado no dia 25 de Novembro, na Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife, em Pernambuco. Onde a expectativa seja de mais de cinco mil participantes no evento, que é comemorativa aos 75 anos de existência da Revista Vida e Saúde.

Os interessados em participar poderão fazer a inscrição nos sites http://corridavidaesaude.org.br  e http://www.corre10.com.br

Anúncios

Hiperatividade em Crianças prejudica Aprendizado e requer Diagnóstico precoce

Desatenção, inquietação e impulsividade são alguns dos indícios de que seu filho pode ser hiperativo. Segundo levantamento do Programa de Atendimento de Hiperatividade do Hospital das Clínicas da FMUSP, ligado à Secretaria de Estado da Saúde e maior complexo hospitalar da América Latina, 90% das crianças atendidas no ambulatório da unidade são meninos na idade escolar, dos seis aos 17 anos.

A hiperatividade traz prejuízos, principalmente, no período escolar da criança, e não deve ser confundida com a simples agitação ou eventuais casos de bagunça.

O psiquiatra e coordenador do programa, Enio Andrade, explica que, devido à presença de outras crianças na sala de aula, os sintomas são mais facilmente percebidos nesses ambientes.

“Os professores são os primeiros a perceber que aquela criança não é apenas bagunceira. Os pais precisam ouvi-las com mais atenção”, afirma.

As crianças podem apresentar esporadicamente as características citadas acima, sem que isso signifique uma patologia. Para a ser de fato hiperatividade, que precisa ser diagnosticada por um profissional, os sintomas têm que ser constantes, estarem presentes em ambientes diversos e com uma duração mínima de seis meses.

Quanto mais cedo a hiperatividade for diagnosticada, menos prejuízo a criança terá. O mais indicado para o tratamento é acompanhamento com psiquiatra e com um grupo multidisciplinar. Para isso os pais precisam esquecer o preconceito contra essa ciência.

“Alguns pais acham que só loucos frequentam psiquiatras e quando um professor sugere essa visita, eles podem achar que a culpa é do docente. Chegam a mudar o filho de escola até perceberem o real problema”, afirma Andrade.

O tratamento normalmente é feito com medicamentos para estimular o controle de atenção. Isso porque o hiperativo presta atenção em tudo ao mesmo tempo e não mantém o foco, o que prejudica, principalmente, o aprendizado. Cerca de 80% das crianças atendidas no Programa de Atendimento Hiperatividade do HC apresentam melhoras ao longo do tratamento.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.saude.sp.gov.br

Castigos Físicos Aumentam chances de Crianças apresentarem Distúrbios Mentais na Vida Adulta

Punições físicas aplicadas pelos pais para disciplinar os filhos podem desencadear uma série de problemas mentais entre as crianças ao longo da vida. Segundo um novo estudo publicado nesta segunda-feira na revista Pediatrics, agressões — mesmo que não sejam as formas mais graves de abuso, como sexual ou negligência, comprovadamente prejudiciais à saúde mental — como empurrar, bater e agarrar, estão associadas a distúrbios de ansiedade e de personalidade.

Segundo os autores do trabalho, está clara a relação entre maus tratos às crianças, tanto físicos e emocionais quanto abuso sexual, e problemas emocionais apresentados por elas durante a vida adulta. No entanto, de acordo com eles, pouco foi estudado sobre os efeitos negativos das punições físicas que são usadas como uma forma de castigo, para a saúde mental dos indivíduos.

Para a pesquisa, uma equipe da Universidade de McMaster, no Canadá, se baseou em dados de 600 americanos inscritos no Exame Nacional de Epidemiologia em Álcool e Condições Relacionadas, dos Estados Unidos, que coletou dados de 34.653 pessoas maiores do que 20 anos entre 2004 e 2005. Os autores observaram que entre 2% e 7% dos distúrbios mentais apresentados pelos participantes — entre eles os transtornos de humor, ansiedade, bulimia, transtorno obsessivo compulsivo (TOC) e abuso de álcool e drogas — foram atribuídos a punições físicas na infância.

Os autores da pesquisa explicam que, embora essa porcentagem pareça pequena, ela já é suficiente para mostrar que os castigos físicos podem ser considerados como fatores de risco para problemas mentais. Eles acreditam que esses resultados reforçam a ideia de que reduzir o castigo físico pode ajudar a diminuir a prevalência de transtornos mentais na população em geral.

Brasil — Uma pesquisa divulgada em junho pelo Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo indicou que um em cada cinco brasileiros sofreu punição física regular, ou seja, ao menos uma vez por semana, na infância, e que pouco mais de 70% apanharam ao menos uma vez quando crianças. O levantamento, feito em 2010 com 4.025 pessoas de onze capitais do país, também mostrou que os indivíduos que relataram sofrer mais punições físicas apresentavam mais chances de adotar a violência na criação de seus filhos.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: Physical Punishment and Mental Disorders: Results From a Nationally Representative US Sample

Onde foi divulgada: revista Pediatrics

Quem fez: Tracie Afifi, Natalie Mota, Patricia Dasiewicz e Harriet MacMillan

Instituição: Universidade de McMaster, Canadá

Dados de amostragem: 600 pessoas com mais de 20 anos de idade

Resultado: Até 7% dos transtornos mentais — como ansiedade, abuso de álcool e drogas, transtorno obsessivo compulsivo (TOC),e variações de humor — apresentados por adultos podem ser atribuídos a punições físicas severas na infância (bater, empurrar, agarrar).

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://veja.abril.com.br


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.198 outros seguidores

Calendário

agosto 2012
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 973.690 hits
Anúncios

%d blogueiros gostam disto: