Posts Tagged 'Hidrate-se'

Proteja a sua saúde no Carnaval com essas nove dicas

carnaval-dicas-seguranca-dinamo

Março está chegando e, com ele, o tão esperado carnaval. A preocupação com diversão é tanta que é fácil se esquecer dos cuidados mais básicos com a saúde. O infectologista da Unifesp, Paulo Olzon Monteiro da Silva, explica que a alimentação errada, o abuso do álcool e a ausência de sono causam um desgaste muito grande ao organismo. “Há também os perigos do sexo sem camisinha e até das doenças transmitidas pelo beijo”, lembra o especialista. Você quer curtir todos os dias de folia com o pique lá em cima? Então siga os conselhos dos especialistas para manter a energia sem detonar a saúde.

Sexo? Só se for seguro 

Muitas doenças podem ser transmitidas pelo sexo. Paulo explica que a contaminação pelo vírus da Aids, da gonorreia, da herpes e da sífilis pode acontecer numa única relação sexual. Mas a camisinha, por si só, já é eficaz para prevenir esses problemas. “O preservativo é sempre o melhor método para evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e a gravidez. Optar por métodos contraceptivos, como a pílula do dia seguinte, pode prejudicar o organismo, pois causam alterações hormonais e não previnem a contaminação de doenças”, conta.

Não saia distribuindo beijos 

Não é apenas o sexo que pode transmitir doenças. Existem alguns vírus que podem ser passados também pelo beijo. Paulo explica que a mononucleose infecciosa, conhecida como a “doença do beijo”, é transmitida, principalmente, dessa forma. Ela pode causar febre, dor de garganta e até aumento do baço e do fígado.

A herpes labial também é adquirida através do beijo. Uma vez adquirida, ela será a sua companheira pela vida toda. Basta uma situação estressante ou alguma queda da imunidade para que as bolinhas avermelhadas apareçam na mucosa da boca. Mas fique tranquilo, ela só é transmissível enquanto estiver aparente.

Não abuse das substâncias energéticas 

Algumas substâncias, como o pó de guaraná e as bebidas energéticas, dão mais pique para curtir o carnaval. Mas o infectologista faz a ressalva: essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono na hora de dormir, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar até à arritmia cardíaca.

O especialista explica ainda que a quantidade segura é variável, pois a concentração de cafeína em cada cápsula varia de fabricante para fabricante. Além disso, o corpo se acostuma com a cafeína, que passa a ter menos efeitos, e o organismo precisa, progressivamente, de mais remédio para conseguir o efeito desejado.

Modere no álcool 

As bebidas alcoólicas são potencialmente diuréticas e, por isso, promovem uma eliminação de líquidos muito maior do que a ingestão em si e podem provocar desidratação. Paulo Olzon dá a dica: além de moderar no consumo de álcool, intercale um copo de bebida alcoólica com um de água. Dessa forma, os efeitos negativos, e até a ressaca, ficam mais brandos. Comer alguma coisa enquanto bebe também faz bem, pois mantém a glicose estável no sangue e evita que você passe mal.

Evite os remédios para ressaca

Paulo explica que o ácido acetilsalicílico pode provocar gastrite, principalmente durante a ressaca, quando o estômago já está comprometido. O paracetamol associado ao álcool pode levar a alterações de funcionamento do fígado.

Outros remédios para ressaca têm uma combinação de substâncias que ajudam a evitar os sintomas, mas não reparam os danos ao corpo. “O ideal é aproveitar a folia de maneira responsável, sem se esquecer de beber água, alimentar-se adequadamente e descansar o tempo suficiente para recuperação das energias”, recomenda o especialista.

Descanse 

O corpo precisa de seis a oito horas por dia para se regenerar. Caso ele não tenha esse o período de descanso, fica muito difícil manter o ritmo nos quatro dias. Em algum momento ele dará sinais de cansaço e esgotamento. Caso a folia vá até tarde, Paulo Olzon recomenda que seja feita uma compensação dormindo até mais tarde. Se não for possível, tirar um bom cochilo durante o dia já ajuda.

Cuidados com a alimentação 

“Antes das festas, evite alimentos ricos em gorduras, que tornam a digestão mais lenta e causam a sensação de estufamento”, adverte a nutricionista Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional. Ela recomendar fazer uma refeição ou um lanche reforçado com alimentos ricos em carboidratos (pão, arroz, batata, mandioca, milho, macarrão) antes de sair para a festa, para ter bastante energia.

Durante a folia, não fique mais do que quatro horas sem se alimentar. Escolha alimentos leves e que favoreçam uma rápida digestão, além de hidratação e nutrição, como barrinhas de cereais, frutas desidratadas, sanduíches naturais e sucos de frutas.

Passado o carnaval, a especialista recomenda uma dieta desintoxicante, com muita água, água de coco e sucos naturais, pobres em gorduras e carboidratos refinados. Isso ajudará a limpar e reequilibrar o organismo.

Hidrate-se 

A nutricionista Roseli Rossi recomenda que a hidratação seja feita com antecedência. ?O carnaval coincide com a estação mais quente do ano. Para uma hidratação correta, é necessária a ingestão diária de dois a três litros de líquidos antes mesmo das festas?, explica.

Para prevenir a desidratação causada pelo excesso de transpiração durante a diversão, consuma muita água, sucos naturais de frutas, água de coco ou até mesmo bebidas isotônicas, que repõem os eletrólitos como sódio, potássio, magnésio e cloro perdidos. Os sucos de frutas são uma ótima opção, pois, além de hidratar, fornecem um açúcar natural (frutose) que repõe a energia gasta e impede a hipoglicemia.

Cuidado com o sol

Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, os cuidados com o sol devem ser redobrados. Se você vai curtir o carnaval durante o dia, não se esqueça de proteger a pele. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de chapéus, camisetas e protetores solares, com Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo de 15, reaplicado de duas em duas horas. Também deve ser evitada a exposição entre as 10 e 16 horas.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.minhavida.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Pés merecem cuidados extras no verão e no Carnaval

Ok, é impossível usar sapatos fechados (com meias, ainda por cima) nesse calor que bate recordes de temperatura. Deixar os pés frescos em sandálias, chinelos ou até descalços é de lei.

pes-550x366

No entanto, se por um lado sapatos abertos amenizam o calor, também deixam os pés mais expostos e, consequentemente, mais suscetíveis ao ressecamento, bolhas e outros probleminhas típicos de verão. Além disso, logo chega o Carnaval e eles serão ainda mais solicitados. Veja dicas fáceis de como manter os pés bonitos e macios o verão todo e como cuidar deles durante a folia.

Hidrate todos os dias
Dê preferência a cremes específicos para esta parte do corpo. Os à base de ureia e lactato de amônio são bastante eficientes. “Em casos em que os pés estejam extremamente ressecados, indico aos meus pacientes uma fórmula manipulada de vaselina com ácido salicílico, duas vezes por dia”, diz a dermatologista Daniela Lemes, da Slim Clinique, no Rio de Janeiro (RJ). Aplique toda noite, antes de dormir. Se conseguir suportar o calor, vista uma meia logo depois, por 30 minutos, para potencializar a ação do produto. Espalhe no pé todo, massageando, e dê atenção especial às regiões mais ressecadas, como calcanhares. Não esqueça da pele em torno das unhas e das cutículas. Elas também ressecam, e por isso merecem cuidado especial no verão. Hidrate com cremes, óleos ou manteigas específicos para cutículas, pelo menos uma vez por dia.

Livre-se das células mortas
Uma simples esfoliação, uma vez por semana, pode fazer maravilhas por pés ressecados. Eliminar as células mortas ajuda a diminuir asperezas e a aparência esbranquiçada do calcanhar. Além disso, é uma etapa fundamental para ajudar o creme a penetrar melhor. A melhor opção é um esfoliante elaborado especificamente para os pés, que tem grânulos no tamanho ideal para essa parte do corpo. Na falta, os de corpo podem quebrar o galho – evite, no entanto, os faciais, que possuem grânulos muito fininhos, que não farão efeito na pele mais grossa dos pés. A boa e velha pedra pomes pode substituir o esfoliante, assim como uma lixa fina.

Proteja-os dos raios UV
Você sabe da importância de proteger rosto e partes expostas do sol, mesmo na cidade, certo? Mas será que lembra de passar protetor nos pés também? Ele não apenas evita que seu pé fique mais escuro do que outras partes do corpo como também impede o aparecimento de marcas de sol causadas pelo contorno da sandália. Assim, antes de calçar o sapato, aplique um filtro com FPS 30 (para quem tem pele morena clara ou branca) ou FPS 15 (para as mais morenas e negras). “Pode ser o mesmo protetor que você usa no corpo”, recomenda a dermatologista Márcia Pontes, do Rio de Janeiro (RJ).

É Carnaval…
E todo mundo merece cair na folia sem se preocupar com pés machucados nem calos. Antes da festa, proteja os pés com adesivos específicos para esse fim, nos locais em que o sapato costuma machucar. Outra boa dica é lançar mão de palmilhas específicas para sapatos de salto, que criam um apoio extra para o arco do pé e deixam o calçado mais confortável. Ao final de cada dia, relaxe em um escalda-pés (veja abaixo como fazer). E, claro, intensifique os cuidados com hidratação e esfoliação na semana do Carnaval. Assim, você passará a semana com os pés intactos e bem cuidados.

Escalda-pés

Você vai precisar de:
– uma bacia grande
– 2 litros de água quente
– ervas, pétalas, chás ou essência de flores (camomila, lavanda, erva-doce etc.)
– um punhado de sal grosso
– lascas de gengibre

Ponha todos os ingredientes secos na bacia. Despeje a água sobre eles e mergulhe os pés limpos. “Mantenha-se sentada numa posição confortável até que a água fique morna”, explica a dermatologista Denise Lage, de São Paulo (SP).

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://mulher.uol.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dicas de como se alimentar corretamente durante o Carnaval

A busca pela boa forma física e a alteração nos hábitos alimentares são muito comuns no verão e no período de carnaval, em que a maioria das pessoas estão na folia dos trios elétricos ou procuram os litorais com suas belas praias, e é claro que todos querem estar em sua melhor forma.

Frutas-640x200

Algumas pessoas podem se sentir mais indispostas para comer, no verão, devido à própria temperatura, ou mesmo, por uma alimentação inadequada, com longos períodos de jejum, a falta do café da manhã, a ingestão de alimentados gordurosos e, principalmente, a ausência de líquidos durante o dia.

Em períodos de dias mais quentes, não podemos descuidar da alimentação, que requer cuidados essenciais para nos sentirmos mais dispostos, mantendo a forma com saúde.

Nesta época, o organismo necessita de um consumo maior de líquidos para compensar as perdas de água e eletrólitos decorrentes da transpiração.

Como ocorre uma diminuição do metabolismo basal dos indivíduos, a quantidade de calorias ingeridas ao longo do dia deve ser diminuída, para que não ocorra o ganho de peso.

O exagero de bebidas alcoólicas e comidas nem sempre saudáveis nos dias de folia, pode ser bastante prejudicial. A falta de líquidos, bem como as noites mal dormidas e o excesso de exposição ao sol, também podem agravar os malefícios a sua saúde.

É importante manter o corpo sempre hidratado com água, sucos naturais ou água de coco, evitando os refrigerantes, e para quem gosta de beber cerveja, é importante alternar com a água mineral o consumo. Para a reposição de eletrólitos, as bebidas isotônicas também são recomendadas, pois repõem os minerais perdidos.

Todos esses cuidados servem para prevenir-se a desidratação que tem como sintomas mais frequentes as câimbras, moleza no corpo, tonturas, vômitos, pouca urina, enjoos, vista turva, boca e pele secas ou descamadas.

Os desmaios são comuns com a queda de temperatura e pressão, nestes casos, recomenda-se tomar um suco de fruta natural como laranja, limonada ou água de coco, que possuem absorção rápida eeficiente nutrição.

No entanto, a preocupação com a alimentação não deve ser apenas com o tipo de alimento consumido, mas também com a procedência deste.

Para quem vai viajar, na hora de escolher as lanchonetes e restaurantes, opte por locais que ofereçam uma alimentação leve e balanceada.

Seria interessante, que nas principais refeições, almoço e jantar, dar preferência aos grelhados, verduras e legumes. Os vegetais também são ricos em fibras, importantes para a reposição de minerais que são eliminados pelo suor.

Se o destino de viagem for à praia, a preocupação deve ser ainda maior! Evite comer alimentos expostos ao sol ou as altas temperaturas, e observe os locais ou pontos de venda, se apresentam características de higiene adequadas.

post-alimentacao-sust

Para se refrescar nestes dias quentes, sorvete e picolés são sempre uma boa alternativa, principalmente os de frutas, pois são mais hidratantes e menos calóricos.

Na praia, tenha cuidado quando optar por frutos do mar e pescados, pois este tipo de alimento necessita de conservação adequada, sob refrigeração.

O mesmo cuidado, deve-se ter com os espetinho de queijo, camarão e ostras. Estes alimentos são extremamente perecíveis e sua exposição à altas temperaturas pode favorecer o crescimento de bactérias, que na maioria das vezes, são as principais responsáveis pelos quadros de intoxicação alimentar, tendo consequências desde as menos graves como indisposição, até as mais graves como diarreia intensa, desidratação e outras infecções.

Os cuidados devem ser tomados também com a procedência da água ingerida e, principalmente com o gelo, que também são responsáveis pelo desenvolvimento de infecções intestinais frequentemente.

Para quem preferir levar o próprio lanche fique atento, pois o natural e os recheados com molhos, maioneses e frios não são perigosos, pois estragam muito rápido.

As barras de cereais são uma boa pedida, pois, além de práticas, são gostosas e possuem em sua composição carboidratos e fibras, nutrientes ideais para manutenção do metabolismo.

Se a opção for pular atrás de um trio elétrico, não saia sem se alimentar. Coma de forma balanceada no almoço evitando os alimentos gordurosos, como carnes gordas e feijoada, que exigem um processo digestivo mais lento e em altas temperaturas, podem desencadear desconfortos gástricos, como vômitos e diarreias.

Lembre-se que o mais importante é a moderação no consumo de bebidas alcoólicas e constante hidratação, pois o que vale é aproveitar o feriado e curtir, sem deixar que nada atrapalhe a folia!

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.tribunadabahia.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Proteja a sua Saúde no Carnaval com essas 9 dicas

Fevereiro já chegou e, com ele, o tão esperado carnaval. A preocupação com diversão é tanta que é fácil se esquecer dos cuidados mais básicos com a saúde. O infectologista da Unifesp, Paulo Olzon Monteiro da Silva, explica que a alimentação errada, o abuso do álcool e a ausência de sono causam um desgaste muito grande ao organismo. “Há também os perigos do sexo sem camisinha e até das doenças transmitidas pelo beijo”, lembra o especialista. Você quer curtir todos os dias de folia com o pique lá em cima? Então siga os conselhos dos especialistas para manter a energia sem detonar a saúde.

carnaval1

Sexo? Só se for seguro 

Muitas doenças podem ser transmitidas pelo sexo. Paulo explica que a contaminação pelo vírus da Aids, da gonorreia, da herpes e da sífilis pode acontecer numa única relação sexual. Mas a camisinha, por si só, já é eficaz para prevenir esses problemas. “O preservativo é sempre o melhor método para evitar Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e a gravidez. Optar por métodos contraceptivos, como a pílula do dia seguinte, pode prejudicar o organismo, pois causam alterações hormonais e não previnem a contaminação de doenças”, conta.

 Não saia distribuindo beijos 
Não é apenas o sexo que pode transmitir doenças. Existem alguns vírus que podem ser passados também pelo beijo. Paulo explica que a mononucleose infecciosa, conhecida como a “doença do beijo”, é transmitida, principalmente, dessa forma. Ela pode causar febre, dor de garganta e até aumento do baço e do fígado.A herpes labial também é adquirida através do beijo. Uma vez adquirida, ela será a sua companheira pela vida toda. Basta uma situação estressante ou alguma queda da imunidade para que as bolinhas avermelhadas apareçam na mucosa da boca. Mas fique tranquilo, ela só é transmissível enquanto estiver aparente.

Não abuse das substâncias energéticas 
Algumas substâncias, como o pó de guaraná e as bebidas energéticas, dão mais pique para curtir o carnaval. Mas o infectologista faz a ressalva: essas substâncias são ricas em cafeína e, se consumidas em excesso, atrapalham o sono na hora de dormir, causam gastrite e sobrecarregam o organismo, podendo levar até à arritmia cardíaca.O especialista explica ainda que a quantidade segura é variável, pois a concentração de cafeína em cada cápsula varia de fabricante para fabricante. Além disso, o corpo se acostuma com a cafeína, que passa a ter menos efeitos, e o organismo precisa, progressivamente, de mais remédio para conseguir o efeito desejado.

Modere no álcool 
As bebidas alcoólicas são potencialmente diuréticas e, por isso, promovem uma eliminação de líquidos muito maior do que a ingestão em si e podem provocar desidratação. Paulo Olzon dá a dica: além de moderar no consumo de álcool, intercale um copo de bebida alcoólica com um de água. Dessa forma, os efeitos negativos, e até a ressaca, ficam mais brandos. Comer alguma coisa enquanto bebe também faz bem, pois mantém a glicose estável no sangue e evita que você passe mal.

Evite os remédios para ressaca

Paulo explica que o ácido acetilsalicílico pode provocar gastrite, principalmente durante a ressaca, quando o estômago já está comprometido. O paracetamol associado ao álcool pode levar a alterações de funcionamento do fígado.

Outros remédios para ressaca têm uma combinação de substâncias que ajudam a evitar os sintomas, mas não reparam os danos ao corpo. “O ideal é aproveitar a folia de maneira responsável, sem se esquecer de beber água, alimentar-se adequadamente e descansar o tempo suficiente para recuperação das energias”, recomenda o especialista.

Descanse 
O corpo precisa de seis a oito horas por dia para se regenerar. Caso ele não tenha esse o período de descanso, fica muito difícil manter o ritmo nos quatro dias. Em algum momento ele dará sinais de cansaço e esgotamento. Caso a folia vá até tarde, Paulo Olzon recomenda que seja feita uma compensação dormindo até mais tarde. Se não for possível, tirar um bom cochilo durante o dia já ajuda.
Cuidados com a alimentação 

“Antes das festas, evite alimentos ricos em gorduras, que tornam a digestão mais lenta e causam a sensação de estufamento”, adverte a nutricionista Roseli Rossi, especialista em nutrição clínica funcional. Ela recomendar fazer uma refeição ou um lanche reforçado com alimentos ricos em carboidratos (pão, arroz, batata, mandioca, milho, macarrão) antes de sair para a festa, para ter bastante energia.

Durante a folia, não fique mais do que quatro horas sem se alimentar. Escolha alimentos leves e que favoreçam uma rápida digestão, além de hidratação e nutrição, como barrinhas de cereais, frutas desidratadas, sanduíches naturais e sucos de frutas.

Passado o carnaval, a especialista recomenda uma dieta desintoxicante, com muita água, água de coco e sucos naturais, pobres em gorduras e carboidratos refinados. Isso ajudará a limpar e reequilibrar o organismo.

Hidrate-se 
A nutricionista Roseli Rossi recomenda que a hidratação seja feita com antecedência. ?O carnaval coincide com a estação mais quente do ano. Para uma hidratação correta, é necessária a ingestão diária de dois a três litros de líquidos antes mesmo das festas?, explica.Para prevenir a desidratação causada pelo excesso de transpiração durante a diversão, consuma muita água, sucos naturais de frutas, água de coco ou até mesmo bebidas isotônicas, que repõem os eletrólitos como sódio, potássio, magnésio e cloro perdidos. Os sucos de frutas são uma ótima opção, pois, além de hidratar, fornecem um açúcar natural (frutose) que repõe a energia gasta e impede a hipoglicemia.

Cuidado com o sol

Como a incidência dos raios ultravioletas está cada vez mais agressiva em todo o planeta, os cuidados com o sol devem ser redobrados. Se você vai curtir o carnaval durante o dia, não se esqueça de proteger a pele. A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda o uso de chapéus, camisetas e protetores solares, com Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo de 15, reaplicado de duas em duas horas. Também deve ser evitada a exposição entre as 10 e 16 horas.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.minhavida.com.br


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.189 outros seguidores

Calendário

abril 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 984.525 hits

%d blogueiros gostam disto: