Posts Tagged 'beber água'

Cinco benefícios de beber água em jejum

A maior parte do organismo humano é formada por água, 75% dos músculos é água, por exemplo. Portanto, é importante consumir uma boa quantidade de água diariamente para manter a saúde.

413465-Razões-para-beber-água06

Com a ingestão de água provocamos uma diurese maior, o que favorece a eliminação de toxinas e previne algumas doenças.

Os especialistas vão mais longe e insistem na importância do consumo da água em jejum. Mas por que?

Segundo o Instituto Europeu de Hidratação, a água é o solvente que permite muitas das reações químicas vitais do organismo, ajudando a manter as funções corporais.

Confira abaixo uma lista dos benefícios, segundo o instituto.

Cinco benefícios do consumo de água em jejum:

  1. Uma hidratação adequada é importante para o funcionamento correto do cérebro. Quando estamos hidratados adequadamente, as células do cérebro recebem sangue oxigenado e o cérebro permanece alerta.
  2. O consumo adequado de água é essencial para o bom funcionamento dos rins, ajudando-os a eliminar através da urina os resíduos e nutrientes desnecessários.
  3. A água melhora o trato digestivo, já que é necessária na dissolução dos nutrientes para que estes possam ser absorvidos pelo sangue e transportados para as células.
  4. A água também é uma grande aliada da pele, ajudando a manter a elasticidade e a tonicidade.
  5. A água também atua como um lubrificante para os músculos e articulações: ajuda a proteger as articulações e também o melhor funcionamento dos músculos.

Carmen García Torrent, nutricionista e licenciada em Ciência e Tecnologia dos Alimentos, afirmou que o recomendável é tomar de um a dois copos de água em jejum e, em seguida, continuar bebendo o líquido o resto do dia até chegar aos dois litros.

A nutricionista também afirmou que, depois da ingestão de água, é preciso esperar pelo menos dez minutos antes de fazer alguma refeição para que a água possa atuar sobre o corpo.

Terapia

A prática do consumo de água com o estômago vazio é muito popular no Japão e os japoneses seguem o que se conhece como “Terapia da Água”.

Apesar de não haver estudos que verifiquem isto, a Associação Médica do Japão afirma que este tratamento é eficaz para várias doenças, entre elas, problemas cardíacos.

E, abaixo, veja como é esta terapia.

  • Ao acordar, beba quatro copos de água, antes até de escovar os dentes.
  • Não se pode beber mais nada até 45 minutos depois de beber a água.
  • Passado este tempo, a pessoa pode comer e beber normalmente.
  • Até duas horas depois do café da manhã também não se pode comer nem beber nada.
  • A água deve estar na temperatura ambiente ou morna, preferivelmente. E não deve conter flúor ou outros químicos.

Efeitos negativos

A sede é um reflexo da desidratação e, por isso, é aconselhado não esperar sentir sede para beber água.

Mas, segundo a nutricionista Carmen García Torrent, ingerir água em excesso também é prejudicial.

“Beber mais de três litros de água pode ter efeitos negativos para saúde.”

“Ao urinar, a pessoa não elimina apenas água, também perde sais minerais. Se beber muita água, faz os rins trabalharem mais sem necessidade”, disse.

De qualquer forma, Carmen afirmou que é muito raro que as pessoas cheguem a beber três litros de água por dia, a não ser nos casos em que a pessoa faça muito exercício e o clima esteja muito quente.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.bbc.co.uk/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Saiba como cuidar da voz

Uma boca gigante inflável, que mostra como é produzida a voz e as principais doenças do sistema vocal, está montada no Parque do Povo, no bairro de Pinheiros, na capital paulista. A produção faz parte das comemorações do Dia Mundial da Voz, celebrado ontem (16). A estrutura fica no parque até o dia 18 para conscientizar as pessoas sobre os cuidados necessários com o sistema vocal.

voz

“Afine sua Saúde. Cuide de sua voz!” é o tema da 17ª Campanha Nacional da Voz, segundo os organizadores, a Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV) e a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF). O evento conta ainda com o apoio da organização não-govenamental Doutores da Alegria e dos palhaços Fuska e Gaiato, da contadora de histórias Jane Berenstein e dos beatboxers Borracha e Mautari.

O coordenador nacional da Campanha da Voz, o otorrinolaringologista Gustavo Korn, explicou que o principal problema é a rouquidão, porém qualquer coisa que dificulte a produção da voz de forma harmoniosa e sem esforço deve ser levado em consideração. “Há pessoas que tem dificuldades para falar, outros cansam quando falam muito, e há até aqueles que não conseguem emitir algum som. Toda situação como essa merece uma avaliação do médico para ver qual o problema e o melhor tratamento”.

No caso de rouquidão que dure 14 dias ou mais é fundamental que se procure o otorrinolaringologista porque um dos diagnósticos possíveis nessa situação é o câncer de laringe, que se descoberto precocemente tem mais chances de cura. “Os principais fatores causadores d câncer de laringe são o tabagismo e a ingestão de bebida alcoólica, além de quadro de refluxo e a presença do HPV”.

Para prevenir problemas no sistema vocal, a orientação é evitar gritar e falar em demasia, além de fazer repousos vocais. “O ideal é fazer pausas entre as falas, evitar o pigarro que machuca as pregas vocais, não cochichar porque isso, força a voz, beber bastante água para hidratar a região e não ingerir alguns alimentos que podem provocar o refluxo, como frituras, gordura, doces, chocolates e cítricos”, disse Korn.

O médico destacou que os profissionais da voz, que trabalham falando a maior parte do tempo, precisam ter atenção especial com a prevenção e os cuidados. “O ideal é que façam sempre uma avaliação e não esperem ter um problema na voz para procurar um médico. Precisamos lembrar que essas pessoas são atletas da voz”.

Reconhecida internacionalmente desde 2003, a Campanha da Voz é a ação social de maior tradição da Otorrinolaringologia no Brasil, promovendo projetos integrados em países como EUA, Espanha, Portugal, Bélgica, Suíça, Itália, Argentina, Chile, Venezuela, e Panamá.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.ebc.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dicas Simples para uma Voz Saudável

Campanha-DIA-MUNDIAL-DA-VOZ-2015

Dia Mundial da Voz

Hoje, 16 de abril, comemora-se o dia mundial da voz. A data marca um mês de ações voltadas para os cuidados com a saúde vocal e a sua importância para a qualidade de vida.

lounge-empreendedor-dia_mundial-da-voz(1)
A comemoração começou no Brasil, em 1999 e, a partir de 2003, se tornou internacional. Hoje a data é lembrada através de eventos organizados em países de todos os continentes.

A Voz é nosso cartão de visitas e tem grande impacto na constituição de nossa imagem pessoal e profissional. Através dela expressamos nossas emoções e pensamentos. É o canal pelo qual nos comunicamos com o mundo. Dados apontam que 80% da população economicamente ativa utiliza a voz como instrumento de trabalho.

A fonoaudióloga Mirella Guilhen, explica que o objetivo de tornar abril o mês da conscientização em saúde vocal é alertar sobre a importância da voz para as relações humanas e divulgar para o maior número de pessoas como podemos mantê-la saudável.

Mirella explica que é muito simples cuidar da voz e traz seis dicas práticas para mantê-la saudável no dia a dia:

– Hidrate-se!
Beba muita água e água de coco. Elas são excelentes aliadas da sua voz.

– Coma maçã
Isso mesmo! A maçã, além de ser saudável e muito saborosa, também é uma das melhores amigas da voz. Isso porque ela tem propriedades adstringentes que limpam a região do trato vocal.

– Mantenha uma postura alinhada
Muita gente não sabe, mas a postura correta é uma grande aliada da saúde vocal. Alinhe-se!

– Cuide das vias respiratórias
Voz é essencialmente ar, por isso é muito importante ter uma boa respiração. Limpar e hidratar as narinas com soro fisiológico é uma prática simples para melhorar a saúde vocal. A vaporização e a inalação também ajudam muito a manter o ar circulando livremente, faça uso delas!

– Faça gargarejos
A receita é caseira, mas os resultados são profissionais. Gargarejos com água morna e uma pitada de sal também são ótimos para a voz. Experimente!

– Durma bem
A cada dia surgem novas evidências da importância da boa qualidade do sono para a saúde e, para quem ainda não sabia, dormir bem também ajuda a cuidar da voz.

– Boceje
Sabe aquela vontade de bocejar quando bate uma preguiça ou sono? Acredite, além de ser muito bom para relaxar, pode ser um ótimo exercício para a saúde vocal. Então na dúvida, boceje e espreguice.

E para manter saúde vocal em dia, Mirella também alerta para os inimigos da saúde vocal: “Bebidas alcoólicas, drogas, cigarro, sprays e pastilhas refrescantes, balas e até mesmo comidas condimentadas podem prejudicar a saúde da sua voz. Eu recomendo que sejam evitados, sempre que possível. Também é importante não abusar da voz, quando você exige mais do que a sua zona de conforto permite, sua voz sofre. Sempre que possível, não grite e mantenha um tom confortável para você. E, por fim, evite pigarrear. Este ato de ‘raspar’ as pregas vocais com frequência é agressivo para sua voz. Existem outros fatores que interferem na saúde da voz para algumas pessoas, mas não para outras. Meu conselho é que cada um fique atento e perceba como a sua voz se comporta para evitar situações que possam agredi-la.”, orienta.

Uma questão de saúde
Entre as causas mais frequentes de alterações na voz estão as infecções respiratórias. Elas costumam aparecer como um sintoma de gripe e, na maioria dos casos, podem ser resolvidas com hidratação e repouso vocal. Mas a especialista alerta que, se a melhora não acontecer em até quatro semanas, é preciso procurar um médico. “A maioria das pessoas não sabe, mas a rouquidão é o primeiro sintoma do câncer de laringe. Isso não significa que quando a pessoa está rouca, tem câncer. Em muitos casos a rouquidão aparece em consequência de uma gripe ou de um mau uso da voz. Porém, se a rouquidão ou qualquer sintoma vocal permanecer por mais de 2 semanas, é preciso ficar atento e procurar ajuda, pois este é um dos primeiros sinais de que algo mais sério pode estar acontecendo. Minha orientação, neste caso, é procurar um otorrinolaringologista para uma avaliação detalhada das estruturas que estão envolvidas na produção vocal e um fonoaudiólogo para avaliar e cuidar da parte funcional da voz”, afirma.

Mirella complementa: “Uma voz bem cuidada traz muitos benefícios, além de uma boa saúde. Ela favorece sua comunicação pessoal e profissional. Uma voz que está alinhada com a imagem que você deseja transmitir, te deixa confiante e seguro e pode ser uma grande aliada nas suas conquistas”.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://noticias.r7.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Conheça os amigos e inimigos da voz

Veja quais são os cuidados necessários para manter sua voz saudável.
61
Você já deve ter ouvido falar que mel faz bem para a garganta ou então que maçã é um santo remédio para a rouquidão. Essas e muitas outras dicas caseiras sempre são compartilhadas entre amigos e familiares. O otorrinolaringologista Dr. Jamal Azzam comentará sobre esses mitos e verdades, dando dicas para que sua voz continue sempre em boas condições.
O doutor deixa um alerta para os profissionais que usam a fala como principal instrumento de trabalho e precisam de cuidado redobrado. Algumas das profissões mais susceptíveis são: professores, que usam a voz nas salas de aula, operadores de call center, que precisam falar durante o dia todo, e vendedores, que utilizam a voz para garantir seus negócios.
A maioria dos problemas na voz se manifesta com uma rouquidão. “Problemas de voz que durem mais de 10 dias devem ser pesquisados imediatamente com um médico otorrinolaringologista”, orienta o Dr. Jamal.
Vamos entender como a voz funciona: ela é emitida devido a movimentação de duas cordas vocais (mais corretamente chamadas de pregas vocais), que são dois pequenos músculos recobertos por um revestimento muito fino. O cérebro comanda os movimentos das pregas vocais de modo voluntário, o que pode levar a um esforço vocal intenso e repetitivo das pregas, causando lesões.
O modo como ocorrem as lesões pode ser comparado à formação de um calo nos pés.  Um sapato apertado comprime um ponto de maior pressão onde ele toca.  Quando essa situação se repete diversas vezes, isso causa uma inflamação e cicatrização, que é o calo.  Nas pregas vocais, o processo é bem semelhante: um trauma forte e repetido nas pregas vocais causa lesões, levando à formação de nódulos, pólipos e outras complicações.
Amigos da voz:
– Água: Tome muita água para manter o corpo hidratado;
Meia hora antes de quaisquer esforços vocais programados, tomar 2 a 3 copos de água;
Durante o esforço vocal, tomar água aos poucos, mantendo sempre a garganta hidratada
– Maçã: Proporciona limpeza natural da garganta
– Atividade física: Exercícios físicos regulares mantêm o tônus muscular sempre em dia e ajuda na emissão da coluna de ar para a formação da voz (respiração abdominal)
– Relaxar: Uma musculatura do corpo todo relaxada sempre ajuda muito; Períodos de relaxamento do pescoço e da garganta contribuem na recuperação da musculatura
– Bocejar: Períodos de repouso vocal são importantes nos intervalos. Boceje, espreguice!!!
– Exercícios de aquecimento da voz:
Exemplos:
TRRRRRRRRR (variando tonalidade)
MMMMMMMMMM (até sentir os lábios formigarem)
BRRRRRRRRRRRRRRRRRR (como se estivesse com frio)
Abrir e fechar a boca
Tirar para fora e movimentar a língua
Massagear o pescoço
Fazer caretas
Inimigos da voz:
– Forçar a voz
– Refluxo ácido do estômago
– Gritar
– Pigarrear
– Roupas apertas no pescoço e/ou abdômen
– Tensão muscular ou emocional
– Cigarro
– Ar condicionado
– Mudanças bruscas de temperatura
– Ambientes com poluição ambiental
– Bebidas gasosas ou alcoólicas
– Alimentos muito gelados
– Sprays e pastilhas
– Gargarejo com vinagre e/ou limão
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

Dicas para você ser amigo da sua voz!

Campanhadavoz_crefono_amigos_da_voz_a3

Sigam as dicas do Departamento da Voz da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia e torne-se amigo da sua voz:

 Fale sem esforço e articule bem as palavras

 Mantenha uma boa postura corporal ao falar ou cantar

 Beba 2 litros de água diariamente

 Durma bem

 Tenha uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas

 Use vestuário confortável

 Procure reduzir a quantidade de fala durante quadros gripais, crises alérgicas e período pré-menstrual

 Evite falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos

 Evite pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas

 Evite ingerir leite e derivados, bebidas gasosas, chocolate antes de utilizar a voz continuamente

 Evite ingerir álcool em excesso, bem como outras drogas

 Cuidado ao cantar inadequadamente ou abusivamente

 Esteja atento aos primeiros sintomas de alteração vocal como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão

 No caso de problemas vocais, procure um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista;

 

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.sbfa.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Mau uso da Voz pode afetar desempenho no trabalho

Beber água e evitar o consumo de cigarros, alimentos gordurosos e bebidas ricas em cafeína são algumas das recomendações médicas para prevenir problemas no aparelho fonador.
Joaber_25
Rouquidão, cansaço ao falar, dor ou ardência na garganta, dificuldade para engolir e pigarro constante são alguns dos sinais que mostram o possível comprometimento da saúde do aparelho fonador. Segundo o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), de janeiro a agosto de 2011, 4.318 pessoas foram afastadas do emprego por distúrbios no sistema vocal, 324 delas devido ao ofício que exerciam. Em 2010 foram 3.601 casos.
A lista de profissionais que utilizam a voz como principal instrumento de trabalho é ampla. Professores, cantores, atores, advogados, jornalistas, locutores, entre outros. No entanto, nem todos sabem como prevenir ou tratar problemas relacionados ao trato vocal. O mais preocupante é que muitos não procuram a ajuda de especialistas.
De acordo com o presidente da Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV), Antônio Lobo, “não fumar, beber bastante água, não gritar ou sussurrar e evitar alimentos muito condimentados e gordurosos, além de refrigerantes e bebidas ricas em cafeína” são hábitos simples que ajudam a manter a saúde da voz. O otorrinolaringologista alerta, ainda, que sintomas, como rouquidão, que se estendem por mais de 15 dias devem receber acompanhamento médico.
Para falar sobre a importância dos cuidados com o aparelho fonador e explicar as principais doenças que atingem a região, a ABLV, em parceria com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), promove a 17º Campanha Nacional da Voz com o tema “Afine sua saúde. Cuide da sua voz!”.
Entre os dias 16 e 18 de abril, no Parque do Povo, em São Paulo, a mostra terá uma boca gigante inflável, onde os visitantes poderão entrar e conhecer a fisiologia do sistema vocal e o processo de formação da voz. Além disso, o evento, que conta com o apoio da ONG Doutores da Alegria e tem o fundador da instituição, Wellington Nogueira, como padrinho, vai trazer a apresentação dos palhaços Fuska e Gaiato, da contadora de histórias Jane Berenstein e dos beatboxers Borracha e Mautari.
A Campanha Nacional da Voz também conta com o patrocínio de Strepsils, marca especialista em dor de garganta e única pastilha que contém flurbiprofeno, princípio ativo que combina a ação anti-inflamatória com analgésica. “É com muita satisfação que apoiamos essa iniciativa através da parceria com a ABORL/ABLV que demonstra claramente o quanto é essencial manter a saúde da voz em dia”, explica Marisa Cazassa, gerente da marca pela RB (Reckitt Benckiser), comercializadora da marca no Brasil”.
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

Silenciosa, doença renal crônica atinge 10% da população

A doença renal crônica atinge 10% da população mundial e afeta pessoas de todas as idades e raças. A estimativa é que a enfermidade afete um em cada cinco homens e uma em cada quatro mulheres com idade entre 65 e 74 anos, sendo que metade da população com 75 anos ou mais sofre algum grau da doença. Diante desse cenário, no Dia Mundial do Rim, lembrado hoje (12), a Sociedade Brasileira de Nefrologia defende que a creatinina sérica e a pesquisa de proteína na urina façam parte dos exames médicos anuais.

sistema-urinario-masculino-rins-1384967656376_615x300

O risco de doença renal crônica, de acordo com a entidade, deve ser avaliado por meio de oito perguntas: Você tem pressão alta? Você sofre de diabetes mellitus? Há pessoas com doença renal crônica na sua família? Você está acima do peso ideal? Você fuma? Você tem mais de 50 anos? Você tem problema no coração ou nos vasos das pernas (doença cardiovascular)? Se uma das respostas for sim, a orientação é procurar um médico.

Os principais sintomas da doença renal crônica são falta de apetite, cansaço, palidez cutânea, inchaços nas pernas, aumento da pressão arterial, alteração dos hábitos urinários como urinar mais à noite e urina com sangue ou espumosa.

As recomendações das entidades médicas para reduzir o risco ou para evitar que o quadro se agrave incluem manter hábitos alimentares saudáveis, controlar o peso, praticar atividades físicas regularmente, controlar a pressão arterial, beber água, não fumar, não tomar medicamentos sem orientação médica, controlar a glicemia quando houver histórico na família e avaliar regularmente a função dos rins em casos de diabetes, hipertensão arterial, obesidade, doença cardiovascular e histórico de doença renal crônica na família.

Dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia indicam que 100 mil pessoas fazem diálise no Brasil. Atualmente, existem 750 unidades cadastradas no país, sendo 35 apenas na cidade de São Paulo. Os números mostram ainda que 70% dos pacientes que fazem diálise descobrem a doença tardiamente. A taxa de mortalidade para quem enfrenta o tratamento é 15%.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://agenciabrasil.ebc.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dia Mundial do Rim 2015

No dia 12 de Março de 2015 será comemorado o Dia Mundial do Rim. Serão realizadas ações em todo o mundo com o objetivo de divulgar as informações relacionadas a prevenção das doenças renais.

banner_dmr2015

 

A Sociedade Brasileira de Nefrologia coordena essa campanha no Brasil. Foi criado material informativo e educativo que é distribuído e divulgado em todas as regiões brasileiras, tendo em média 700 eventos relacionados. Ao longo dos anos, essa Campanha de Prevenção tem-se intensificado, ampliando cada vez mais o número de pessoas atingidas com informações sobre prevenção e a importância do diagnóstico precoce da doença renal crônica.

Para 2015, o tema do Dia Mundial do Rim será “Rins saudáveis”. Neste ano o foco é alertar a população com relação a adoção de hábitos saudáveis, ingestão de água, mudança de estilo de vida e autocuidado das doenças crônicas não transmissíveis, como hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e obesidade.

A Sociedade Brasileira de Nefrologia, assim como nos anos anteriores, já preparou o material para a campanha, que consta de camisetas, adesivos, cartazes e um check-list, priorizando informações sobre os fatores de risco para a DRC e estimulando cuidados com a saúde dos rins. Outra importante ação de publicidade da campanha é a iluminação de pontos turísticos em diversas localidades do país com as cores azul e vermelho, para chamar a atenção para a questão da DRC, a exemplo do que houve nos últimos dois anos no Cristo Redentor e no Obelisco do Ibirapuera.

Fatos e dados

• Mais de 100 mil pessoas fazem diálise no Brasil.

• Existem 750 unidades de diálise cadastradas no Brasil. Somente na cidade de São Paulo, são 35 unidades.

• Depois dos 40 anos, o indivíduo perde em média 1% ao ano da função renal

• 84% dos pacientes têm o tratamento pago pelo Sistema Único de Saúde

• 16% dos pacientes têm o tratamento pago pelo Sistema de Saúde Suplementar

• Incidência das DRC é maior em pessoas de mais idade

• 31% dos pacientes estão com mais de 65 anos.

• 58% dos pacientes são homens.

• Hipertensão (35%), diabetes (30%) e glomerulopatias (12%) são as principais causas das DRC em adultos.

• 10% da população mundial têm Doença Renal Crônica (DRC)

• DRC afeta pessoas de todas as idades e raças

• Um a cada cinco homens e uma a cada quatro mulheres com idades entre 65 e 74 anos têm DRC

• Metade da população mundial acima de 75 anos tem DRC

• Terapia Renal Substitutiva (TRS) é um tratamento indicado para casos nos quais o rim não efetua mais o papel vital de “filtro do organismo”

• Três formas de TRS são: Hemodiálise, Diálise peritoneal e Transplante renal.

• 70% dos pacientes em diálise descobrem a doença renal tardiamente

• 15% é a taxa de mortalidade de pacientes em diálise

• 1 em cada 6 hipertensos terá doença renal

• Para cada 1 paciente em diálise há entre 20 e 25 pessoas com algum grau de DRC ainda sem sintomas

• Estima-se que há cerca de 1,2 milhão a 1,5 milhão de brasileiros com doença renal crônica

• Em média, cada sessão individual de diálise consome algo entre 300 e 400 litros por paciente.

• Em média, cada paciente realiza três sessões de diálise por semana.

• O tempo de cada sessão e a frequência é definida com o nefrologista e varia de caso a caso.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.sbn.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Como manter uma voz saudável

16 de Abril é o dia Mundial da Voz. Proposto em 2002 e comemorado pela primeira vez em 2003. Pode-se afirmar que o seu objetivo foi alcançado – dar visibilidade à voz.

voz

É unanimemente reconhecido que a população em geral está muito mais alerta às alterações da voz, e que tem permitido o diagnóstico precoce de novas doenças.

Mas importa salientar que a par do diagnóstico precoce, promovem-se também a Prevenção enquanto multiplicam agressões que podem comprometer a voz, o nosso principal meio de comunicação.

Ao longo destes doze anos, têm sido inúmeras as acções destinadas a promover a saúde vocal – rastreios, folhetos, entrevistas, reportagens nos media, conferências, jornadas, workshops, espetáculos, dinamização de festa de Voz nas escolas
e a criação do prémio Voz/Montepio entre outros. Este site que procura contribuir para a divulgação dos principais cuidados que
a voz exige, inclui textos e imagens sobre anatomia e fisiologia, sistematizando os cuidados que se deve ter com a voz, descrevendo as principais doenças que a podem afectar.

São ainda referidas iniciativas que têm sido organizadas e que podem servir de estímulo para novas ideias e propostas.

As alterações da voz manifestam-se habitualmente por rouquidão, alterações no timbre, instabilidade nas características vocais e por fadiga vocal.

Estas alterações têm causas diversas podendo ser o resultado de esforços ou de abuso vocal, assim como de infecções, traumatismos ou tumores.

Beba água

Para ter uma “voz saudável” beba água (seis a oito copos diários), única forma de manter hidratadas as cordas vocais.

Mesmo quando emitimos apenas um som as cordas vocais vibram intensamente; a hidratação melhora a produção de muco contribuindo para a sua “lubrificação”.

Deve-se reduzir e em alguns casos evitar a ingestão de bebidas que podem provocar desidratação das cordas vocais (ex.: álcool, café e bebidas com cafeína, chá preto e bebidas gaseificadas).
Ao praticar desporto ou exercício físico deve-se beber uma maior quantidade de água.

Não fume

Não fume. É do conhecimento geral que o tabaco pode provocar cancro do pulmão e cancro da laringe. Tanto nos fumadores como nos “fumadores passivos” as cordas vocais sofrem uma “agressão” que se traduz por alterações persistentes na qualidade da voz.

Não esforce nem abuse da voz

Não se deve falar muito alto em locais ruidosos pois o ruído obriga a aumentar a intensidade da voz comprometendo a sua qualidade.

A sensação de “garganta seca”, cansaço vocal ou o aparecimento de rouquidão obriga a poupar a voz e a não falar.

Ao lidar com crianças, não se deve esforçar demasiado a voz.

Quando se tem que usar a voz com grande intensidade, como sucede ao falar no exterior, é preferível utilizar um sistema de amplificação.

Devemos procurar falar no nosso tom. Se esforçarmos a voz falando em tons mais graves ou mais agudos do que o normal, podemos provocar “traumatismos” nas cordas vocais, que vão provocar rouquidão (disfonia).

Deve-se evitar pigarrear

Ao pigarrear as cordas vocais batem uma na outra, agredindo-se mutuamente.

A rouquidão pode ser uma das consequências do pigarrear repetido.

Em vez de pigarrear, beba uma golo de água ou engula “em seco”. As causas mais frequentes que levam à necessidade de pigarrear são o refluxo gastro-esofágico, o refluxo faringolaríngeo, as rinites, as sinusites e as doenças alérgicas.

Se estiver doente poupe a sua voz

Se estiver “constipado” ou com uma infecção respiratória, poupe a sua voz.

Este cuidado é ainda mais importante nos profissionais da voz sobretudo se notarem o aparecimento de rouquidão.

A voz é a mais importante forma de comunicação com grande impacto nas relações sociais e na vida profissional. Só o seu uso correto vai permitir ter uma “voz saudável” durante toda a vida. Assim “oiça a sua voz” ou melhor, “oiça o que a sua voz lhe quer dizer”.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site:  http://www.diamundialdavoz.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.189

Calendário

julho 2020
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 991.697 hits

%d blogueiros gostam disto: