Posts Tagged 'Raios UV'

Dia Mundial da Saúde Ocular 2017

Pixabay óculos reading-glasses-452543_1920

10 de Julho é Dia Mundial da Saúde Ocular. Em 5 e 25 de maio falamos, respectivamente, sobre o Glaucoma e, aproveitando o Dia do Oftalmologista, postamos um vídeo sobre o método Schneider de reeducação dos olhos. A Saúde Ocular é um tema que nos leva à conteúdos riquíssimos, tanto práticos quanto teóricos mas sempre interessantes e em constante atualização. Portanto, vamos lá falar no assunto, novamente, mas com novos números e novas dicas.

São 4 milhões de deficientes visuais sérios e 1,1 milhão de pessoas atingidas pela cegueira, no Brasil. 90% delas fazem parte da população mais pobre do país. Segundo o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), isto ocorre devido à falta de informação e de acesso à medicina e à tecnologia. A região Nordeste apresenta o maior número de pessoas com catarata, uma das doenças oculares que mais acometem idosos (47%) e levam à cegueira quando não tratadas. Muitas fraturas no fêmur em pessoas idosas estão associadas ao fato delas não enxergarem bem ao andar nas ruas, subir e descer calçadas e escadas.

Problemas oftalmológicos também estão associados às altas taxas de depressão e às dificuldades para a realização das atividades diárias. Portanto, cuidar dos olhos tem grande impacto no nosso bem-estar geral.

Dicas de Saúde Ocular

  1. Durma bem: pelo menos 8 horas para evitar vermelhidão ocular, vista cansada e inchaços.
  2. Evite bebidas alcoólicas: o álcool favorece o envelhecimento precoce das células oculares.
  3. Tenha alimentação balanceada: ingestão de vegetais verdes escuros favorecem vitaminas benéficas para a retina.
  4. Use óculos com proteção ultravioletas (UV): a luz UV causa o envelhecimento e o desenvolvimento de doenças degenerativas precoces da retina, além de provocar a catarata.
  5. Cuidado com a baixa umidade do ar: ventiladores e aparelhos de ar condicionado ressecam ainda mais os olhos. O uso de colírios lubrificantes pode ser uma boa opção.
  6. Se necessário, use óculos de grau: quando necessários, óculos de grau devem ser utilizados para evitar incômodos como dores de cabeça e cansaço das vistas.
  7. Consulte seu oftalmologista anualmente: pelo menos uma vez por ano é recomendável que avalie a qualidade e as condições da sua visão. Além de atualizar o grau dos óculos, os exames analisam a pressão intraocular e a retina.

 

Fonte da imagem: Pixabay

Informações parciais das fontes:

http://visaoinstitutos.com.br/destaques/7-dicas-para-manter-a-saude-ocular

https://www.hospitaldeolhos.com.br/seus-olhos/post/dia+mundial+da+visão%3A+08+de+outubro

https://www.iapb.org/vision-2020

Anúncios

O que é Glaucoma?

glaucoma

O que é Glaucoma?

O glaucoma é uma doença causada pela lesão do NERVO ÓPTICO relacionada a pressão ocular alta. Pode ser crônico ou agudo. Quando crônico é caracterizado pela perda da VISÃO PERIFÉRICA (visão que permite perceber objetos ao nosso redor), devido a lesão das fibras dos nervos que se originam na RETINA e formam o nervo óptico. O principal fator relacionado a esta lesão é a pressão interna do olho alta, porém existem outros fatores ainda em estudo. Quando agudo, se dá porque a pressão interna do olho torna-se extremamente alta e causa perda súbita e grave da visão (a média da pressão é 16 mmg porém varia entre 12 até 23 mmg sem no entanto causar problemas na maioria das pessoas).

Quais os sinais e sintomas do Glaucoma?

O glaucoma raramente apresenta sintomas. Os sinais da doença só vão surgir nos glaucomas agudos, quando o paciente sofre fortes DORES DE CABEÇA, FOTOFOBIA, enjôo e DOR OCULAR intensa.
Quais os exames necessários para diagnóstico do glaucoma?

Para o diagnóstico do glaucoma alguns EXAMES devem ser realizados, como: TONOMETRIA DE APLANAÇÃO (exame para a tomada da pressão intraocular), FUNDO DE OLHO (exame para avaliar se existe lesão do nervo óptico provocado pelo glaucoma), GONIOSCOPIA (exame para classificar o tipo de glaucoma) e CAMPO VISUAL (exame para avaliar se há perda do campo visual). O diagnóstico precoce do glaucoma só é feito em um exame oftalmológico de rotina e a medida anual da pressão intraocular é a forma mais sensata de se preservar a VISÃO.
A pressão alta dos olhos pode ser um indicativo de glaucoma?

Sim, um dos fatores de risco relacionados ao glaucoma é a pressão interna do OLHO alta. Entretanto este não é o único fator que contribui para a doença, pois algumas pessoas com pressão do olho alta nunca demonstrarão lesão por glaucoma. Somente com acompanhamento e verificando outros fatores como aparência do NERVO ÓPTICO e o exame de CAMPO DE VISÂO comparativo dará melhores informações.
Mesmo com a pressão ocular alta a visão pode continuar piorando?

Sim, o bom controle da pressão interna do olho retarda a lesão do glaucoma, porém já foi observado que ele pode continuar a piorar em algumas pessoas, demonstrando que outros fatores podem estar relacionados para sua piora (ver VISÃO).
O glaucoma deixa o paciente cego?

Sim, a perda progressiva do CAMPO DE VISÃO PERIFÉRICO pode causar grandes dificuldades para perceber objetos a sua volta (porém só ocorre com muitos anos de doença não controlada, geralmente). Já o glaucoma avançado pode acometer a VISÃO CENTRAL também (aquela que se usa para leitura), podendo chegar ao ponto de perda total da VISÃO.
A cegueira causada pelo glaucoma é reversível?

Não, como ela se dá pela lesão que ocorre em fibras de nervos que saem da RETINA para o NERVO ÓPTICO, não se tem ainda como recuperá-las.
O colírio usado para baixar a pressão ocular deve ser usado para sempre?

Sim, a pressão interna dos olhos é o único fator relacionado ao glaucoma que é possível de intervir, portanto é onde são investidos recursos para controle. Os COLÍRIOS são os meios até o momento mais seguros de manter o controle da pressão do olho e como já foi comprovado que o controle da pressão retarda a evolução do glaucoma é necessário o uso contínuo destes colírios para proteger o olho da lesão do glaucoma.
Quando a pressão ocular estiver normalizada a pessoa pode parar de usar os colírios?

Não, se são os COLÍRIOS que no caso estão mantendo a pressão controlada, parar seu uso causará novo desequilíbrio e aumento da pressão. Quando o controle não é alcançado com os colírios em terapia máxima a cirurgia para redução da pressão deve ser indicada.
Quando se opera o glaucoma o problema da pressão está resolvido?

Na maioria dos pacientes que são submetidos a CIRURGIA para redução da pressão interna do olho ocorre o equilíbrio da pressão em um nível seguro, não precisando mais do uso de COLÍRIOS. Por outro lado, alguns pacientes podem apresentar difícil controle mesmo após a cirurgia, necessitando novas cirurgias ou até manter os colírios.
Quando se opera o glaucoma a visão pode voltar?

A CIRURGIA tem apenas o objetivo de controle da pressão interna do olho, para evitar a rápida progressão da lesão do glaucoma. Portanto não melhora a VISÃO já afetada pela lesão do NERVO ÓPTICO, pelo glaucoma.
Ter familiares com glaucoma aumenta o risco de ter glaucoma?

Sim, um dos fatores de risco muito importante para ter o glaucoma é a história familiar. Porém não quer dizer que obrigatoriamente terá glaucoma quem tiver familiar glaucomatoso. O EXAME oftalmológico adequado, com um bom oftalmologista, é muito importante para o esclarecimento de dúvidas.

Quais as pessoas mais propensas a terem glaucoma?
De acordo com as estatísticas 1% a 2% da população acima de 40 anos é portadora de algum tipo de glaucoma. Filhos de glaucomatosos precisam verificar com mais freqüência sua pressão intraocular. Deve se ter atenção a certos MEDICAMENTOS que podem provocar o aumento da pressão intraocular.
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.ibc.gov.br/

Como manter os seus olhos saudáveis

saude-olhos

Os nossos olhos são a janela para um mundo de cor vibrante. Permitem-nos desfrutar da maravilha do sorriso de uma criança, do fascínio do mundo artístico e da beleza indescritível do nosso planeta. No que diz respeito a tamanho, fiabilidade, desempenho óptico, adaptação a mudanças das condições de luz, consumo de energia e sustentabilidade, os nossos olhos suplantam mesmo a melhor e mais moderna câmara. Assim, está implícito que devemos prestar atenção particular aos nossos olhos. De seguida, encontra-se um resumo das coisas mais importantes a fazer e a não fazer:

Exames de prevenção

Desde o nascimento, deve ser prestada atenção particular aos nossos olhos. Isto é particularmente pertinente para bebés prematuros e crianças  cujos parentes sofram de estrabismo ou ametropia. Todas as crianças devem ser examinadas por um oftalmologista quando tiverem entre 6 e 12 meses e, também, entre 30 e 42 meses. As crianças que necessitem de usar óculos devem continuar a efetuar exames regulares.

Os utilizadores de estrada motorizada devem efetuar exames anuais para controlar a sua acuidade visual, campo de visão, visão escotópica e de cores, como, também, a respectiva sensibilidade a luz intensa.
Para a maioria das pessoas, é importante efetuar exames regularmente para detectar glaucoma a partir dos 40 anos; para pacientes de risco elevado, o mesmo aplica-se a partir dos 20 anos. De preferência, estes testes devem ser efetuados de dois em dois anos. A partir dos 55 anos, deve-se examinar regularmente a existência de mácula, idealmente, uma vez por ano, para garantir um diagnóstico antecipado de qualquer degeneração macular relacionada com a idade (DMRI). Os fumadores ou as pessoas que passam muito tempo ao sol correm um maior risco, nesta situação.

Proteção UV

Qualquer pessoa que passe muito tempo ao sol, sem proteção adequada, corre o risco de sofrer queimaduras solares; atualmente, toda a gente sabe isso. Porém, há uma coisa que muitas pessoas não sabem: a córnea do seu olho também pode sofrer queimaduras solares, resultando na «cegueira da neve» ou «queimadura súbita». Se isto ocorrer, as terminações nervosas da córnea ficam expostas. Os sintomas incluem dores graves, sensibilidade extrema à luz, queimaduras, olhos lacrimejantes e vermelhos. Ocasionalmente, pode originar deficiências na visão. A longo prazo, a exposição a UV pode originar o engrossamento da conjuntiva e cataratas, tal como um maior risco de degeneração da mácula. É, assim, importante usar óculos de sol que filtrem, otimamente, a luz UV. Idealmente, os óculos de sol devem ter uma proteção UVA/UVB mínima de 400 UV. Isto garante que os óculos de sol bloquearão todos os raios de luz nocivos no campo dos ultravioleta. Sugestão: as lentes oculares maiores são melhores do que as lentes mais pequenas. Estas últimas permitem a passagem de luz por cima e pelos lados da armação. Os óculos de sol são uma necessidade absoluta quando conduz um cabriolé conduzir um cabriolé, andar de patins ou de bicicleta.

Ar fresco

Este bem essencial não é apenas benéfico para os pulmões, coração e vasos sanguíneos. As córneas dos seus olhos também obtêm oxigênio diretamente do ar. A razão para isto? Não têm uma fonte de oxigênio própria. Qualquer pessoa que tenha de permanecer sentada numa sala cheia de fumo e abafada deve, frequentemente, aliviar olhos ao apanhar ar fresco. Em acréscimo, os utilizadores permanentes de lentes de contacto devem ter um «dia de óculos», de vez em quando, para darem descanso aos olhos.

Computador

Os estudos finalmente conseguiram prová-lo de modo explícito: períodos intensos passados a trabalhar no computador e a olhar fixamente para um ecrã de computador fazem com que os nossos olhos fiquem muito secos, pois pestanejamos com muito menos frequência. É, assim, importante dar, regularmente, um intervalo aos seus olhos do ecrã quando trabalha num computador. Olhe para fora do ecrã e para algo ao longe, feche e abra os seus olhos, ocasionalmente, e esforce-se por pestanejar. Yoga visual – consulte as nossas sugestões de exercício visual – também pode ser relaxante para os seus olhos. Todas estas sugestões ajudarão a distribuir, de maneira ideal, a película protetora lubrificante do olho.

Higiene

Os olhos fazem parte do seu corpo; isso é óbvio. Porém, também significa que deve sempre tentar lavar as mãos antes de tocar ou esfregar os olhos.

Cosmética

Qualquer pessoa que goste de usar maquilhagem nos olhos apenas deve usar produtos que sejam testados ao nível de alergias e que não tenham conservantes. Os produtos que irritam os olhos fazem-no ao atacar a película protetora lubrificante do olho na córnea. À noite, é importante lembrar-se de retirar o rímel, eyeliner e sombra das suas pestanas e pálpebras.

Cremes para os olhos

Qualquer pessoa que use cremes para os olhos deve, primeiro, aconselhar-se bastante, pois os produtos não devem conter quaisquer óleos para espalhar. Estes óleos podem romper a película lacrimal e originar alergias. Evite aplicar cremes faciais diretamente na área em redor dos seus olhos.

Partículas estranhas

As partículas estranhas podem danificar a sensibilidade da córnea e causar a inflamação do olho interno. Mas tenha cuidado: se uma partícula estranha perfurar a córnea, esta perfuração fecha-se sozinha. O dano já não pode ser visto exteriormente. Porém, se esfregar o seu olho nestas condições, pode originar pequenas lesões e abrasões, pelo que é imperativo que consulte um oftalmologista. Se necessário, o seu oftalmologista retirará a partícula estranha e receitará uma medicação para aliviar a inflamação e a dor.

Queimaduras químicas

Corrosões são, frequentemente, causadas por ácidos ou soluções alcalinas, encontradas no calcário ou produtos de limpeza doméstica. A membrana ocular ou a córnea podem ser lesadas diretamente. O olho deve ser imediatamente lavado, para se retirar as substâncias com a lavagem ou diluí-las. Caso não haja solução aquosa esterilizada ao alcance, lavar preferencialmente com água mineral ou da torneira. Em seguida, procurar um oftalmologista imediatamente!

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://vision.zeiss.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Pés merecem cuidados extras no verão e no Carnaval

Ok, é impossível usar sapatos fechados (com meias, ainda por cima) nesse calor que bate recordes de temperatura. Deixar os pés frescos em sandálias, chinelos ou até descalços é de lei.

pes-550x366

No entanto, se por um lado sapatos abertos amenizam o calor, também deixam os pés mais expostos e, consequentemente, mais suscetíveis ao ressecamento, bolhas e outros probleminhas típicos de verão. Além disso, logo chega o Carnaval e eles serão ainda mais solicitados. Veja dicas fáceis de como manter os pés bonitos e macios o verão todo e como cuidar deles durante a folia.

Hidrate todos os dias
Dê preferência a cremes específicos para esta parte do corpo. Os à base de ureia e lactato de amônio são bastante eficientes. “Em casos em que os pés estejam extremamente ressecados, indico aos meus pacientes uma fórmula manipulada de vaselina com ácido salicílico, duas vezes por dia”, diz a dermatologista Daniela Lemes, da Slim Clinique, no Rio de Janeiro (RJ). Aplique toda noite, antes de dormir. Se conseguir suportar o calor, vista uma meia logo depois, por 30 minutos, para potencializar a ação do produto. Espalhe no pé todo, massageando, e dê atenção especial às regiões mais ressecadas, como calcanhares. Não esqueça da pele em torno das unhas e das cutículas. Elas também ressecam, e por isso merecem cuidado especial no verão. Hidrate com cremes, óleos ou manteigas específicos para cutículas, pelo menos uma vez por dia.

Livre-se das células mortas
Uma simples esfoliação, uma vez por semana, pode fazer maravilhas por pés ressecados. Eliminar as células mortas ajuda a diminuir asperezas e a aparência esbranquiçada do calcanhar. Além disso, é uma etapa fundamental para ajudar o creme a penetrar melhor. A melhor opção é um esfoliante elaborado especificamente para os pés, que tem grânulos no tamanho ideal para essa parte do corpo. Na falta, os de corpo podem quebrar o galho – evite, no entanto, os faciais, que possuem grânulos muito fininhos, que não farão efeito na pele mais grossa dos pés. A boa e velha pedra pomes pode substituir o esfoliante, assim como uma lixa fina.

Proteja-os dos raios UV
Você sabe da importância de proteger rosto e partes expostas do sol, mesmo na cidade, certo? Mas será que lembra de passar protetor nos pés também? Ele não apenas evita que seu pé fique mais escuro do que outras partes do corpo como também impede o aparecimento de marcas de sol causadas pelo contorno da sandália. Assim, antes de calçar o sapato, aplique um filtro com FPS 30 (para quem tem pele morena clara ou branca) ou FPS 15 (para as mais morenas e negras). “Pode ser o mesmo protetor que você usa no corpo”, recomenda a dermatologista Márcia Pontes, do Rio de Janeiro (RJ).

É Carnaval…
E todo mundo merece cair na folia sem se preocupar com pés machucados nem calos. Antes da festa, proteja os pés com adesivos específicos para esse fim, nos locais em que o sapato costuma machucar. Outra boa dica é lançar mão de palmilhas específicas para sapatos de salto, que criam um apoio extra para o arco do pé e deixam o calçado mais confortável. Ao final de cada dia, relaxe em um escalda-pés (veja abaixo como fazer). E, claro, intensifique os cuidados com hidratação e esfoliação na semana do Carnaval. Assim, você passará a semana com os pés intactos e bem cuidados.

Escalda-pés

Você vai precisar de:
– uma bacia grande
– 2 litros de água quente
– ervas, pétalas, chás ou essência de flores (camomila, lavanda, erva-doce etc.)
– um punhado de sal grosso
– lascas de gengibre

Ponha todos os ingredientes secos na bacia. Despeje a água sobre eles e mergulhe os pés limpos. “Mantenha-se sentada numa posição confortável até que a água fique morna”, explica a dermatologista Denise Lage, de São Paulo (SP).

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://mulher.uol.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.287 outros seguidores

Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 821,698 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: