Posts Tagged 'glaucoma'

Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

Pixabay Glaucoma eye-321961_1280

Glaucoma é uma doença ocular crônica que provoca lesão no nervo óptico e alterações no campo visual. Geralmente, ocorre o aumento da pressão interna do olho mas há casos em que a doença se instala sem apresentar elevação da pressão intraocular, são os chamados: glaucoma de “baixa pressão”.

Ver pela fechadura e ter a visão reduzida nas laterais é uma ilustração de como fica a visão de uma pessoa com Glaucoma. A redução progressiva do campo visual pode chegar à cegueira. O problema se desenvolve de forma lenta e pode passar despercebido, até que se agrave e torne-se irreversível.

Grupos de Risco:

Avanço da idade: é recomendável que, após os 40 anos, o adulto já comece a fazer consultas anualmente e sempre que for necessário.

Histórico familiar: pessoas com casos na família também podem estar mais propensas ao problema.

Pressão Ocular Ideal: varia por pessoa. Mesmo aparentemente normal, os olhos podem sinalizar que estão sofrendo algum prejuízo. A avaliação e recomendações de tratamento devem ser realizadas pelo oftalmologista.

Caso seja diagnosticado o Glaucoma e sejam receitados medicamentos específicos, lembre-se que há 2 opções de aquisição gratuita ou mais em conta: através do Sistema Único de Saúde e do Programa Farmácia Popular (basta apresentar o documento de identidade, CPF e receita médica nas farmácias que apresentarem o selo “Aqui Tem Farmácia Popular”).

Confira neste link se o medicamento receitado está incluso no Programa Farmácia Popular: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/leia-mais-o-ministerio/345-sctie-raiz/daf-raiz/farmacia-popular/18030-quais-medicamentos-fazem-parte-do-programa

Informações parciais das fontes:

http://www.blog.saude.gov.br/51034-dia-nacional-de-combate-ao-glaucoma-saiba-como-prevenir-a-doenca.html

http://www.cbo.com.br/novo/medico/pdf/Folder_glaucoma.pdf

Anúncios

Essenciais para a Saúde dos Olhos

Pixabay olhos beautiful-2314_1920

Presentes na cenoura, abóbora, mamão, peixes e castanhas, a vitamina A, E e o ômega 3, são considerados nutrientes essenciais para manter os olhos saudáveis e prevenir problemas como: olho seco, glaucoma, degeneração macular, além de servirem de escudo contra doenças como diabetes e pressão alta.

Confira os detalhes destes alimentos protetores, abaixo:

Alimentos Alaranjados: como cenoura, abóbora e mamão.

Estes são ricos em vitamina A e betacaroteno. Funcionam como antioxidantes que protegem a retina dos olhos além de manterem a pele mais saudável.

Óleo de Linhaça e Peixes: como salmão, sardinha, cavala, truta e atum.

Ricos em ômega 3, os peixes e o óleo de linhaça ajudam na prevenção contra a Síndrome do Olho Seco, melhoram a circulação sanguínea, aumentando a quantidade de oxigênio e nutrientes enviados para as células dos olhos.

Alimentos Verdes: como couve, brócolis e espinafre.

Ricos em luteína e zeaxantina, estes alimentos melhoram a percepção de brilho e facilitam a visão à distância. Contêm também o ácido fólico, mineral que estimula a produção de sangue e previne anemias, aumentando a quantidade de oxigênio recebido pelas células dos olhos.

Temperos Naturais: como cebola, alho e gengibre.

São altamente benéficos para a circulação sanguínea e controle do colesterol. Previnem contra a pressão alta e diabetes, que podem causar doenças oculares como glaucoma e catarata.

Informações parciais da fonte: http://www.tuasaude.com/alimentos-para-os-olhos/

 

 

 

Dia Nacional do Combate ao Glaucoma

Doença é a segunda causa de cegueira no mundo e pode ser controlada se diagnosticada precocemente
Los-sintomas-del-glaucoma0
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o glaucoma é a segunda causa de cegueira no mundo e estima-se que cerca de 1 milhão de brasileiros sejam portadores da doença, de acordo com a Sociedade Brasileira de Glaucoma. Embora não tenha cura, o glaucoma pode ser tratado com diagnóstico precoce. “A doença provoca uma perda progressiva da visão. Quando descoberta no início, é possível estacionar o seu avanço com o uso de colírios. Por isso, a importância do check-up regular com seu médico”, salienta o oftalmologista Marco Canto, diretor da Clínica Canto.
O glaucoma provoca uma alteração do nervo óptico, que entra em sofrimento e perde a capacidade de captar e transmitir os raios luminosos, explica o oftalmologista. Como não costuma apresentar sintomas e a perda lenta e gradual da visão demora para ser detectada pelo paciente, a doença acaba sendo descoberta somente em estágios mais avançados. “Toda a perda de visão que ocorre não pode ser recuperada. O tratamento somente estaciona a doença, as células que já morreram não voltam, mas aquelas que ainda estão em sofrimento, podem ser recuperadas”, afirma.
Quando existem sintomas, geralmente são desconforto nos olhos com sensação de pressão, embaçamento visual, principalmente pela manhã. Quando a pressão ocular sobe muito, a visão piora muito e provoca dor intensa. Qualquer pessoa pode desenvolver a doença, mas a incidência é maior em familiares de pessoas portadoras de glaucoma, afrodescendentes, pessoas com doenças autoimunes, diabetes ou miopia. “O tipo mais comum é o glaucoma crônico simples, de origem genética”, comenta Marco Canto.
A consulta oftalmológica deve ser periódica, principalmente se o paciente fizer parte do grupo de risco, para que seja medida a pressão ocular e o oftalmologia possa observar o fundo do olho e a escavação do nervo óptico, que costuma aumentar com a progressão do glaucoma. “Quando temos dúvidas, ainda podemos realizar exames adicionais como campimetria, que mede a periferia da visão; curvas tensionais para verificar a pressão ocular em diferentes horários do dia, a estereofoto de papila, que avalia o comprometimento do nervo óptico e a paquimetria para qualificar a medida da pressão ocular”, esclarece.
Quando a doença é detectada, o tratamento é feito com colírios, laser ou cirurgias. “Entretanto, a visão perdida não é recuperada nem com a cirurgia. Por isso, a importância de diagnosticar precocemente para impedir o avanço do glaucoma”, ressalta Marco Canto.
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

O diagnóstico precoce do glaucoma é fundamental para evitar complicações

Uma das principais causas de cegueira permanente é o glaucoma. A doença faz aumentar a pressão nos vasos sanguíneos que irrigam as células da retina e do nervo ótico, o que pode provocar a perda progressiva da visão, podendo levar à cegueira.

olhos-dreamstime-glaucoma-10370

 

Para evitar essas complicações, o coordenador-geral de média e alta complexidade do Ministério da Saúde, José Eduardo Fogolin, explica que é preciso ficar atento aos sintomas da doença “Existe alguns sinais e sintomas. Você pode ter características como um olho mais avermelhado, dor no olho, diminuição da visão periférica e o aumento da pressão interna, que é o aumento da pressão ocular. Principalmente, o glaucoma, afeta pessoas numa faixa etária acima de 40 anos de idade, pessoas que já tenham uma história na família, ou seja: pais, tios e avós com glaucoma, além disso, pessoas diabéticas e pessoas que usam, por tempo prolongado, os corticoides.”

O aposentado Celso Rodrigues de Moura recebeu o diagnóstico de glaucoma quando tinha 40 anos de idade. Hoje, aos 65 anos, ele conta como foi o processo de tratamento da doença. “Eu sempre fazia consultas anuais para verificar a miopia, entre as consultas fazia medição geral. E notou que estava aumentando a pressão. Essa pressão nos olhos é que caracteriza o glaucoma. A gente não sente nada no olho. Usei colírios durante muito tempo. Chegou uma hora que fui submetido a uma cirurgia. Quem está chegando aos 25, 30 anos, deve sempre fazer uma consulta no médico pelo menos uma vez por ano.”

Segundo o coordenador-geral de média e alta complexidade do Ministério da Saúde, José Eduardo Fogolin, o diagnóstico e o tratamento para combater o glaucoma são oferecidos gratuitamente no SUS “No sistema público de saúde  ofertamos todo o tratamento. Desde o diagnóstico, até o uso de colírios ou alguma cirurgia. O glaucoma, se não for tratado adequadamente, leva à cegueira, aliás, é a principal causa de cegueira irreversível. Então, dessa forma, deve-se controlar periodicamente, porque como é uma doença que muitas vezes não tem sintomas, às vezes você não adere ao tratamento e esse descuido pode ter consequências graves. O importante é procurar o serviço de saúde para que possa ser feita uma avaliação.”

A melhor maneira de prevenir o glaucoma é consultar um médico oftalmologista pelo menos uma vez por ano. Sendo uma doença crônica e sem cura, ele pode ser controlado com o uso de medicamentos apropriados.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Como prevenir doenças dos olhos durante o inverno

No inverno, a saúde ocular fica em risco. Além de o tempo seco deixar a vista vulnerável a problemas como conjuntivite, o uso excessivo de medicamentos para gripes e doenças respiratórias — comuns nesta época — pode provocar males como glaucoma, catarata e olho seco.

olhos-ressecados-inverno

Oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, alerta que anti-inflamatórios e antialérgicos, por exemplo, interferem na produção de lágrimas, que mantêm os olhos lubrificados e protegidos da entrada de vírus e bactérias que causam a conjuntivite.

E o problema pode piorar se a pessoa insistir no uso de medicamentos sem orientação. O ressecamento permanente do olho pode fazer com que a visão fique opaca. “Isso pode antecipar a degradação natural da capacidade visual, que vem com a idade, deixando a visão cronicamente embaçada”, alerta.

Usado para controlar casos de asma, bronquite e alergias severas, o corticoide, de forma indiscriminada, é um dos mais arriscados. O remédio pode aumentar a pressão dentro do olho e gerar o glaucoma, doença que causa lesão no nervo ótico e que pode levar à cegueira. “O remédio interfere nas células do cristalino a e facilita o surgimento da catarata”.

Esse foi o caso de Thaís Mandetta, 26 anos. Há seis anos, ela descobriu que tinha glaucoma em estágio inicial. O motivo? Uso de corticoide para controlar crises de bronquite. “O oftalmologista pediu para tirar todos os bichos de pelúcia do quarto e isso me salvou. Nunca mais tive crises”, afirma aliviada Thaís.

Mudanças evitam problemas

Os efeitos da dosagem dos medicamentos variam de acordo com o organismo do paciente, mas algumas ações podem evitar problemas futuros. Segundo Leôncio Neto, após cinco dias, o descongestionante nasal pode ser substituído por soro fisiológico. Já quem usa loratadina (antialérgico), antitérmicos ou analgésicos com frequência pode incrementar a dieta com alimentos ricos em ômega 3, como castanhas, salmão e sardinha para reduzir a dependência dos remédios.

“Para quem usa corticoides por mais de seis meses, é importante se consultar com um oftalmologista”, disse.

FIQUE ATENTO

REMÉDIO PARA NARIZ
Risco: glaucoma. Após cinco dias de uso, trocar por soro.

REMÉDIO PARA RINITE
Risco: glaucoma. Em caso de uso por mais de três meses, é recomendado acompanhamento oftalmológico.

CORTICOIDE
Risco: glaucoma e catarata. Oftalmo após 6 meses de uso.

ANTITÉRMICOS E ANALGÉSICOS
Risco: visão embaçada e olho seco. Investir em alimentos ricos em ômega 3.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://odia.ig.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dicas simples de como cuidar melhor da saúde visual

Frame on eye chart

No dia 7 de maio é comemorado o Dia do Oftalmologista e para lembrar a data a oftalmologista Dra. Roberta Abdulmassih do HCO, deixa algumas orientações de como cuidar melhor da saúde visual. “São dicas simples, mas que fazem a diferença. Ter atenção com a saúde dos olhos pode prevenir o desenvolvimento de muitas patologias”, diz a especialista.

• Qual a importância do uso dos óculos escuros?

Os óculos escuros oferecem uma proteção contra a radiação ultra violeta do sol.
Esta radiação está relacionada com o desenvolvimento de várias patologias oculares, dentre elas, o pterígeo que é uma película que cresce no branco do olho, em direção à córnea, a catarata que é a opacificação do cristalino, lente natural do olho e a degeneração macular relacionada à idade que é uma doença do envelhecimento, complexa e séria da corioretina, na região macular que pode levar a uma baixa visual severa.

• Ter uma alimentação saudável e equilibrada colabora com a saúde dos olhos?

Sim. Ter uma alimentação saudável, praticar exercícios físicos e não fumar é bom também para a saúde ocular.

A ingestão de alimentos ricos em ômega 3 está relacionada a uma menor incidência da degeneração macular relacionada à idade e também colabora no tratamento do olho seco.
O pigmento amarelo que é encontrado no milho verde e na gema do ovo também é importante para a região macular e é usado no tratamento desta degeneração, assim como o beta caroteno encontrado nos vegetais folhosos de cor escura.

A degeneração macular relacionada à idade tem menor prevalência em indivíduos que tem hábitos saudáveis, praticam exercício físico, não são obesos, não são hipertensos ou controlam a hipertensão, não fumam e adotam hábitos saudáveis como a ingestão regular de peixes e verduras.

• Os olhos também precisam de descanso. Qual a necessidade do repouso ocular, principalmente para quem trabalha com computadores ou para crianças que usam frequentemente jogos eletrônicos?

Com relação ao uso de computadores e jogos eletrônicos, o recomendado é 10 minutos de descanso para cada 1 hora de uso, com o objetivo de evitar sintomas como cansaço ou fadiga. Mas o uso destes aparelhos sem o descanso não causa lesões oculares.

• O cuidado com a visão deve ser mantido em todas as fases de nossa vida, mas existem alguns cuidados especiais para crianças e adultos com mais de 40 anos?

Sim. Toda criança deve consultar o oftalmologista ao nascer para fazer o teste do olhinho e anualmente até os 7 anos para propiciar o desenvolvimento adequado da visão, prevenindo um quadro grave de olho fraco, a ambliopia, por falta de estímulo da visão na infância.

Após os 40 anos de idade, algumas doenças tem maior incidência e o exame propicia o diagnóstico e o tratamento. São elas a catarata, o glaucoma e a degeneração macular relacionada à idade.

A catarata é a maior causa de cegueira no num do e seu tratamento restituiu completamente a visão.

O Glaucoma provoca uma perda de visão irreversível e, portanto o diagnóstico precoce é fundamental para preservação da visão.

A degeneração macular relacionada à idade apresenta formas variadas da doença, mas em todas elas o acompanhamento e tratamento são fundamentais para a preservação da visão.

• Pessoas que usam lentes de contato devem ter um cuidado redobrado com a higiene. Quais os riscos do uso de lentes de contato, se não manuseadas de forma correta?

Felizmente as complicações sérias com o uso de lentes de contato são raras, mas ocorrem.

O oftalmologista é o único profissional adequado para orientar os cuidados e manuseios da lente de contato.

Vale ressaltar no entanto que elas requerem o uso de produtos específicos e não podem tomar contato com água de torneira.

Deve se evitar de dormir com as lentes de contato e ao causarem irritação devem ser retiradas. Caso persista a irritação, deve-se consultar o oftalmologista

• Deixe uma dica final ou orientação geral para as pessoas.

Cuide de sua visão, tenha hábitos saudáveis e visite seu oftalmologista anualmente.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.hco.med.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

O QUE É GLAUCOMA?

Sinônimo: Lesão do nervo óptico

O glaucoma refere-se a um grupo de doenças oculares que provocam danos no nervo óptico, nervo que carrega informações visuais do olho até o cérebro. Em muitos casos, os danos ao nervo óptico resultam de um aumento da pressão ocular, também conhecida como pressão intraocular.

Causas

O glaucoma é a segunda maior causa de cegueira nos Estados Unidos. Existem quatro tipos principais de glaucoma:

  • Glaucoma de ângulo aberto (crônico)
  • Glaucoma de ângulo fechado (agudo)
  • Glaucoma congênito
  • Glaucoma secundário

A parte frontal do olho é preenchida por um fluido claro chamado de humor aquoso. Esse fluido é constantemente produzido na parte posterior do olho. Ele deixa o olho através de canais na parte frontal do olho em uma área chamada de cavidade anterior, ou simplesmente de ângulo. Qualquer coisa que diminua ou bloqueie o fluxo desse fluido para fora do olho provoca o aumento da pressão ocular. Essa pressão é denominada pressão intraocular. Na maioria dos casos de glaucoma, essa pressão está elevada e provoca danos no nervo principal no olho, o nervo óptico.

ADAM
Pressão intraocular afeta o nervo ópticoO glaucoma de ângulo aberto (crônico) é o tipo mais comum de glaucoma.

  • A causa é desconhecida Um aumento na pressão ocular desenvolvese lentamente com o passar do tempo. A pressão empurra o nervo óptico e a retina para trás do olho
  • O glaucoma de ângulo aberto tende a ser hereditário. Os riscos à predisposição aumentam caso haja um pai ou avó com este tipo de glaucoma. Afro-descendentes têm maior predisposição para a doença

O glaucoma de ângulo fechado (agudo) ocorre quando a saída do humor aquoso é subitamente bloqueada. Isso origina um aumento rápido, doloroso e grave na pressão intraocular.

  • O glaucoma de ângulo fechado é uma emergência. Isso é bem diferente do glaucoma de ângulo aberto, que de forma lenta e indolor vai danificando a visão
  • Se você já teve glaucoma agudo em um olho, há um grande risco de que o outro olho seja afetado, e o médico provavelmente recomendará tratamento preventivo
  • O uso de midiátricos e de certos medicamentos pode provocar um ataque de glaucoma agudo

O glaucoma congênito é hereditário.

  • É presente no nascimento
  • Resulta de um desenvolvimento anormal dos canais de circulação do humor aquoso no olho

O glaucoma secundário é causado por:

  • Drogas, tais como os corticosteroides
  • Doenças oculares, tais como uveíte
  • Doenças sistêmicas

Informações parciais da fonte:


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.287 outros seguidores

Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 821,693 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: