Posts Tagged 'salada'

Regras de Ouro para Alimentação Saudável

Pixabay Tomate tomatoes-646645_1920

Dia 31/08 é Dia do Nutricionista. Muito respeito e parabéns para este profissional. Com tanto conteúdo à respeito de alimentação saudável, entendo que a população esteja cada vez mais consciente da importância desse aspecto e da existência desta profissão para garantir qualidade de vida.

E o Brasil, com sua diversidade cultural, sendo um país de terras frutíferas, as alternativas nutricionais são imensas.

Porém, as infinitas opções nem sempre significam melhor qualidade nutricional. É importante entender como se alimentar bem e adaptar seu cardápio as suas necessidades. Confira as dicas abaixo com seu nutricionista:

10 PASSOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO ADEQUADA E SAUDÁVEL (do Guia Alimentar para População Brasileira)

1 – Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação

Em grande variedade e predominantemente de origem vegetal, alimentos in natura ou minimamente processados são a base ideal para uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, culturalmente apropriada e promotora de um sistema alimentar socialmente e ambientalmente sustentável. Variedade significa alimentos de todos os tipos – grãos, raízes, tubérculos, farinhas, legumes, verduras, frutas, castanhas, leite, ovos e carnes – e variedade dentro de cada tipo – feijão, arroz, milho, batata, mandioca, tomate, abóbora, laranja, banana, frango, peixes etc.

2 – Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias

Utilizados com moderação em preparações culinárias com base em alimentos in natura ou minimamente processados, óleos, gorduras, sal e açúcar contribuem para diversificar e tornar mais saborosa a alimentação sem torná-la nutricionalmente desbalanceada.

3 – Limitar o consumo de alimentos processados

Os ingredientes e métodos usados na fabricação de alimentos processados – como conservas de legumes, compota de frutas, pães e queijos – alteram de modo desfavorável a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam. Em pequenas quantidades, podem ser consumidos como ingredientes de preparações culinárias ou parte de refeições baseadas em alimentos in natura ou minimamente processados.

4 – Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados

Devido a seus ingredientes, alimentos ultraprocessados – como biscoitos recheados, “salgadinhos de pacote”, refrigerantes e “macarrão instantâneo” – são nutricionalmente desbalanceados. Por conta de sua formulação e apresentação, tendem a ser consumidos em excesso e a substituir alimentos in natura ou minimamente processados. suas formas de produção, distribuição, comercialização e consumo afetam de modo desfavorável a cultura, a vida social e o meio ambiente.

5 – Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, com companhia

Procure fazer suas refeições em horários semelhantes todos os dias e evite “beliscar” nos intervalos entre as refeições. Coma sempre devagar e desfrute o que está comendo, sem se envolver em outra atividade. Procure comer em locais limpos, confortáveis e tranquilos e onde não haja estímulos para o consumo de quantidades ilimitadas de alimento. Sempre que possível, coma em companhia, com familiares, amigos ou colegas de trabalho ou escola. A companhia nas refeições favorece o comer com regularidade e atenção, combina com ambientes apropriados e amplia o desfrute da alimentação. Compartilhe também as atividades domésticas que antecedem ou sucedem o consumo das refeições.

6 – Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados

Procure fazer compras de alimentos em mercados, feiras livres e feiras de produtores e outros locais que comercializam variedades de alimentos in natura ou minimamente processados. Prefira legumes, verduras e frutas da estação e cultivados localmente. Sempre que possível, adquira alimentos orgânicos e de base agroecológica, de preferência diretamente dos produtores.

7 – Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias

Se você tem habilidades culinárias, procure desenvolvê-las e partilhá- las, principalmente com crianças e jovens, sem distinção de gênero. Se você não tem habilidades culinárias – e isso vale para homens e mulheres –, procure adquiri-las. Para isso, converse com as pessoas que sabem cozinhar, peça receitas a familiares, amigos e colegas, leia livros, consulte a internet, eventualmente faça cursos e… comece a cozinhar!

8 – PlaneJar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece

Planeje as compras de alimentos, organize a despensa doméstica e defina com antecedência o cardápio da semana. Divida com os membros de sua família a responsabilidade por todas as atividades domésticas relacionadas ao preparo de refeições. Faça da preparação de refeições e do ato de comer momentos privilegiados de convivência e prazer. Reavalie como você tem usado o seu tempo e identifique quais atividades poderiam ceder espaço para a alimentação.

9 – Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora

No dia a dia, procure locais que servem refeições feitas na hora e a preço justo. Restaurantes de comida a quilo podem ser boas opções, assim como refeitórios que servem comida caseira em escolas ou no local de trabalho. Evite redes de fast-food.

10 – Ser crítico quanto às informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais

Lembre-se de que a função essencial da publicidade é aumentar a venda de produtos, e não informar ou, menos ainda, educar as pessoas. Avalie com crítica o que você lê, vê e ouve sobre alimentação em propagandas comerciais e estimule outras pessoas, particularmente crianças e jovens, a fazerem o mesmo.

 

Informações parciais da fonte:

http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2014/novembro/05/Guia-Alimentar-para-a-pop-brasiliera-Miolo-PDF-Internet.pdf

Anúncios

Combinações Saudáveis

pixabay-salmon-518032_1920

No Dia Mundial da Alimentação, falar sobre alimentação saudável é bater mais uma vez na mesma tecla já que falamos sobre assunto no Dia do Nutricionista e estamos sempre dando pitaco sobre a importância das boas escolhas na hora de encher o prato. Mas o assunto vale a pena ser revisto sempre, pois muitas doenças podem ser prevenidas ou mesmo curadas somente com a reeducação alimentar.

Então, vamos falar de “combinações saudáveis”.

Ao preparar seu prato, muitas vezes, a combinação de 2 alimentos pode resultar em inúmeros benefícios, devido à interação entre eles, melhorando a absorção das vitaminas pelo organismo ou bloqueando os malefícios de alguns alimentos.

Confira algumas combinações inteligentes abaixo:

Arroz + Feijão

O aminoácido metionina do arroz e a lisina do feijão formam a proteína, importante para a formação dos nossos tecidos.

Salmão + Salada de Alface, Agrião, Brócolis e Nozes

As vitaminas A (presente no agrião), D (presente no salmão), E (presente no brócolis) e K (presente no alface) precisam de gordura para serem absorvidas, daí que a gordura do salmão entra para exercer esta função.

Cenoura + Laranja

A vitamina C da laranja, combinada com o ácido fenólico da cenoura, baixa os níveis de colesterol ruim, além de prolongar a sensação de saciedade.

Feijão + Rúcula

A vitamina C aumenta em até 30% a absorção do ferro em vegetais.

Carne + Alecrim

O alecrim, quando aquecido, produz os ácidos: carnósico (anti-inflamatório) e rosmarínico (antioxidante). Essa dupla corta o efeito das toxinas da carne.

Tomate + Azeite

O tomate cru ou cozido é rico em licopeno (antioxidante) que neutraliza os radicais livres. Mas o licopeno precisa de gordura para entrar em ação. Daí que entra o azeite.

Ovo + Brócolis + Arroz Integral

O magnésio do arroz com a vitamina D do ovo, ajuda na absorção do cálcio do brócolis.

Atum + Frutas Vermelhas

O ácido elágico, presente no suco de frutas, aumenta a absorção do ômega 3 do peixe que reduz o colesterol ruim.

Fonte: http://super.abril.com.br/ciencia/as-9-combinacoes-de-alimentos-mais-saudaveis-da-culinaria

Saiba quais são as recomendações para manter o sorriso bonito e saudável

A advogada Aparecida Carvalho usa prótese dentária há mais de cinco anos. Para manter o sorriso bonito e saudável, ela conta que toma alguns cuidados.”É muito importante, inclusive a prótese móvel é mais fácil, a higienização fica até melhor. Limpar bem dos dois lados, lavar. A pessoa às vezes fica até com mau hálito conforme os cuidados que a pessoa tem. Quando eu estou num lugar que eu não posso escovar o dente, eu tiro e lavo e torno colocar. Eu não sei comer e ficar sem lavar. A higienização é muito importante”.

post-A-importancia-de-um-sorriso-saudavel-02

De acordo com o coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca, Aparecida está certa em se preocupar com a higiene da prótese dentária. “É importante que essa prótese seja higienizada com regularidade e é uma higienização absolutamente simples com água e escova resolve o problema. No caso da prótese parcial removível, que a higienização seja feita nos dentes que ainda estão na boca. Esses cuidados são fundamentais para a durabilidade dessa prótese segundo para que ela não seja um fator de algum tipo de problema que pode ser provocado por um problema resistente nessas peças”.

O coordenador de Saúde Bucal, Gilberto Pucca, destaca ainda que as pessoas com prótese dentária podem desenvolver problemas na mastigação e outras complicações se não usarem a prótese corretamente. “Essa má adaptação da prótese pode ficar machucando aquele tecido de suporte da boca, a mucosa, pode levar a problemas mastigatórios. Se a prótese estiver ou mal adaptada e mal também higienizada ela também pode ser um fator de mau hálito. É importante que as pessoas saibam disso. Não é o fator de não ter dentes que automaticamente a pessoa vai deixar de ter mau hálito. Não se acostumem com algum tipo de incômodo. Ao menor sinal de incômodo nos orientamos para que essa pessoa procure orientação de um cirurgião dentista”.

O programa Brasil Sorridente do Governo Federal oferece à população tratamento odontológico básico gratuito como aplicação de flúor, tratamento de canal, cirurgias, ortodontia, além dos implantes de próteses dentárias.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.blog.saude.gov.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

10 dicas para amenizar a sensibilidade nos dentes

Quando o esmalte do dente está mineralizado, ele fica forte e impermeável. Mas o dia a dia muitas vezes não é muito gentil e fraturas, bebidas e alimentos ácidos, cáries, entre outros vilões, podem desgastar o dente. Essa é uma das principais causas dos dentes sensíveis, quando a superfície do dente é corroída e a dentina fica exposta.

sensibilidadedentria

Ocorre que milhares de canalículos que ficam no centro do dente e levam o nervo da polpa até a superfície ficam expostos e causam dor. O problema é ainda pior para quem tem bruxismo, ou seja, para quem range os dentes durante o sono. “Ao pressionar os dentes, eles são comprimidos e estouram os prismas de esmalte, o que expõe a dentina e causa sensibilidade ao gelado, vento, frio ou doce. Isso, em conjunto com uma escovação pesada, piora o problema”, diz a cirurgiã-dentista, Debora Ayala Walverde, da Clínica Debora Ayala Studio de Odontologia.

Para indicar o melhor tratamento, é preciso fechar o diagnóstico, uma vez que a sensibilidade dentinária tem muitas causas. Há o laser de baixa potência com ação analgésica e anti-inflamatória, verniz de flúor para ajudar a mineralizar o esmalte e a dentina, agente fixador para impermeabilizar a superfície da dentina, entre outros.

Mas, antes de pensar nos tratamentos, é importante dizer que a sensibilidade causada por desgaste do esmalte pode ser prevenida com mudanças de hábitos diários. Confira:

1-    Escolha a escova com cuidado
A escova deve ter grande quantidade de cerdas e ser do tipo ultramacia. As cerdas arredondadas também são indicadas.

2-    Fique longe de bebidas ácidas
Refrigerantes, energéticos, isotônicos, devem passar longe dos dentes. Mesmo sucos mais ácidos devem ser ingeridos com canudinho. Assim evita-se o contato da acidez com os dentes.

3-    Na salada
O mesmo ocorre com o vinagre. Opte apenas pelo azeite e sal para evitar o choque nos dentes sensíveis.

4-    Tenha sempre um chiclete na bolsa ou no bolso
Em vez de comer e ir direto escovar os dentes, vale mascar uma goma sem açúcar. Isso estimulará o fluxo salivar, que neutraliza a acidez da boca. Por outro lado, caso a escovação seja feita com o pH desequilibrado, a acidez é passada nos dentes pela escova, o que desmineraliza o esmalte.

5-    Creme dental especial
O tipo de creme dental usado por quem tem dentes sensíveis deve ser indicado pelo dentista. Algumas vezes, ele pode recomendar marcas que sejam específicas para o problema. Os produtos branqueadores normalmente são mais abrasivos, ou seja, inimigos da sensibilidade.

6-    Flúor
Cremes dentais e enxaguante bucal com flúor podem ajudar a fortalecer o esmalte dos dentes. O flúor em gel também pode ajudar nas crises. Fale com o dentista sobre essas possibilidades.

7-    Higiene impecável
Escovar os dentes, passar fio dental, limpar a língua são passos imprescindíveis para deixar a boca saudável. Consequentemente, a cárie não se instalada e o esmalte dentário não corre riscos.

8-    Clareamento com supervisão
Todos os tipos de clareamento dentário devem ser recomendados pelo dentista. Mas, para quem já tem dentes sensíveis, até as soluções caseiras devem passar longe. No mercado existem cremes dentais, fitas adesivas e kits branqueadores. Eles podem agravar o quadro de sensibilidade. Para garantir dentes brancos e sem dor, só com acompanhamento profissional.

9-    Cuidado com a força
A escovação não exige força e sim movimentos e ferramentas adequadas. A pressão em demasia pode desgastar o esmalte e piorar a sensibilidade. A escova deve estar a 45 graus em relação aos dentes para alcançar mais fundo nas gengivas.

10-    Trate o bruxismo
Caso exista a desconfiança de bruxismo, é importante ir ao dentista para tratar o problema. O profissional pode indicar placas para serem usadas durante a noite, que evitam o desgaste do esmalte dental.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site:  http://saude.terra.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dê um upgrade na sua salada!

Ninguém discute que os vegetais são saudáveis e magrinhos, mas os especialistas afirmam que os indivíduos que consomem apenas esse tipo de alimento podem acabar com um déficit nutricional poderoso! É preciso variar na escolha dos ingredientes na hora das refeições.

Para deixar seu prato mais nutritivo, insira na sua dieta 3 grupos de alimentos essenciais :

– Reguladores: fortalecem o sistema imunológico. O ideal é começar a forrar o prato com 3 cores, no mínimo de vegetais.

– Construtores: trata-se das proteínas, encontradas no peito de peru, queijo minas, carnes magras, peixes, lentilha ou quinua.

– Energéticos: grãos e macarrão integral.

Se a idéia é controlar os quilinhos extras, uma boa pedida é trocar os molhos calóricos e industrializados por cremes à base de iogurte, vinagre balsâmico e azeite extravirgem _um ótimo representante do grupo das gorduras monoinsaturadas, aquelas que ajudam a aumentar o HDL, o chamado bom colesterol.

Uma ótima pedida para tornar o prato ainda mais nutritivo é acrescentar mel, mostarda, castanhas, nozes ou amêndoas e boa apetite!

Postado por Edson Fabrício
Fonte: Revista Super Interessante – 73 mitos alimentares
Imagem: reprodução


Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 2.287 outros seguidores

Calendário

outubro 2017
S T Q Q S S D
« set    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 821,663 hits

Top 5


%d blogueiros gostam disto: