Posts Tagged 'vocal'

Cuidados para manter a saúde da voz

A voz é um instrumento essencial para a comunicação. Somos identificados e podemos expressar sentimentos e desejos por meio dela. Mas, no dia a dia, muitos se esquecem de tomar os devidos cuidados para manter uma boa saúde vocal. Com o objetivo de alertar a população sobre sua importância, no dia 16 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Voz.

comermaca-cot-2014

De acordo com a fonoaudióloga do Serviço de Fonoaudiologia do A.C.Camargo Irene de Pedro Netto, primeiramente é interessante esclarecer a diferença entre voz e fala. “A vibração das cordas vocais geram a voz e a fala é a articulação das palavras. Pessoas que têm uma difícil articulação podem tencionar mais a laringe onde estão localizadas as cordas vocais”, esclarece.

Para manter a saúde da voz, deve-se ingerir água em temperatura ambiente, evitar falar em ambientes ruidosos, evitar alimentos condimentados, lactose, chocolate e café, principalmente em dias em que ela será muito utilizada.

Estes alimentos condimentados podem causar o refluxo, um fator irritativo para a laringe, podendo gerar uma alteração vocal. Já a quantidade excessiva de chocolates, achocolatados e leite deixam a saliva da boca mais grossa, dificultando a fonoarticulação. Para deixar a saliva mais fluida e a fala mais clara, explica a fonoaudióloga, recomenda-se comer maçã, pois a fruta tem adstringentes que favorecem uma voz mais saudável.

Existem, alguns exercícios benéficos para mantê-la saudável, mas Irene salienta a importância de realizá-los sempre após recomendação fonoaudiológica, pois o tipo, a quantidade, e intensidade desses exercícios são determinados dependendo de cada caso. “Em geral, são exercícios de vibração da mucosa que envolve as cordas vocais e relaxamento da musculatura laríngea, para deixar a vibração das pregas vocais harmoniosas e dar resistência muscular a fim de proporcionar a cada pessoa uma boa demanda de fala, sem apresentar alteração”, afirma.

Atividades de aquecimento e desaquecimento também são importantes para pessoas que utilizam muito a voz, como palestrantes. “Antes de dar uma palestra, deve-se aquecer a voz e, após terminar, desaquecê-la para relaxar. Quando uma pessoa fala durante bastante tempo, a tendência é alterar o tom e a altura da voz, mantendo essa alteração ao longo dia, exigindo da musculatura da laringe a mesma força. Por esse motivo é importante o desaquecimento da voz”, complementa a fonoaudióloga. Para pessoas que usam a voz normalmente durante o dia e não se queixam de fadiga e cansaço ao falar, os exercícios podem ser preventivos.

A água deve ser uma aliada. Os dois litros que se deve ingerir por dia, distribuídos em pequenos goles, ajudam a manter todo o corpo hidratado. “A água tem que estar em temperatura ambiente, pois o líquido muito gelado pode agredir a mucosa da faringe e da laringe”, alerta.

Algumas pessoas acreditam que mel e própolis, gargarejos com vinagre, gengibre ou pastilhas melhoram esses sinais. “Isso é um mito. Na realidade, essas atitudes mascaram as sensações negativas, como se anestesiassem o local, dando apenas uma sensação de conforto e não tratando o problema”, explica. Uma faringite mal cuidada e que causa dor durante a deglutição pode alterar, consequentemente, a voz. Portanto, evite falar nestas situações e sempre procure um especialista em casos de sintomas constantes.

Outros cuidados diários envolvem: não gritar de forma frequente e evitar falar alto ou pigarrear demais; falar baixo (cochichar) também deve ser evitado, pois pode gerar uma lesão laríngea, que é tão maléfica quanto a provocada pelo ato de falar alto; falar menos quando se está resfriado, pois o esforço na laringe é maior; e dormir bem é fundamental, pois a voz descansa durante o sono.

Não existem exercícios de voz que previnam o câncer. O trabalho da fonoaudiologia no Hospital A.C.Camargo começa após a resseção do tumor, aplicando a terapia adequada em cada caso. Portanto, é importante evitar os fatores de risco para os tumores de cabeça e pescoço, como tabaco, bebidas alcoólicas, poluição do ar, infecção por HPV, refluxo gastresofágico e inalação frequente de produtos químicos, que podem afetar a qualidade da sua voz.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.accamargo.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Cuidados com a voz podem evitar doenças nas pregas vocais

Nesta segunda-feira (16) é comemorado o Dia Mundial da Voz. A data é um alerta para os cuidados necessários para manter a qualidade da voz e evitar doenças na garganta. A atenção deve ser tanto de quem usam a voz como ferramenta de trabalho, como no dia a dia de qualquer pessoa.

impostação  de voz

De acordo com a fonoaudióloga Amanda Coelho, os cuidados com a voz começam na alimentação. Ela afirma que alimentos gordurosos, condimentados e cítricos podem provocar alterações nas pregas vocais. “Alimentos como o leite e o chocolate, por exemplo, criam uma secreção, um muco, que dificulta a movimentação das pregas vocais durante a produção de som. Isso pode provocar irritações”, explica.

A especialista recomenda ainda que, além dos cuidados com a alimentação, é preciso evitar excessos. “Evite gritar, falar muito rápido e até mesmo sussurrar. Ao contrário do que se pensa, o ato de sussurrar força as pregas vocais. O ideal é sempre falar em tom normal”, orienta.

O radialista Antônio Luiz trabalha há 26 anos com locuções. Ele conta que depois de ter problemas com a voz, apreendeu a cuidar da ferramenta de trabalho. “Antes de conhecer a profissão, a gente acha que para ter boa voz é preciso falar mais alto e mais forte, além de impostar demais. No começo a gente sente as consequências, mas com o tempo apreendemos a cuidar da voz”, comenta.

Quem também sentiu os reflexos dos excessos com a voz foi o cantor Léo, da dupla de Itapetininga Luiz e Léo. Há seis anos na profissão, pelo menos quatro dias na semana são dedicados aos shows, ensaios, gravações. Ele conta que no início da carreira não havia a preocupação com a voz. Os resultados foram calos nas pregas vocais devido abusos. Depois da constatação, passou a ter cuidados. Além do controle de volume e exercícios, ele não descuida do consumo de água em temperatura ambiente. “A voz é meu instrumento de trabalho, por isso tenho que cuidar”, ressalta.

Segundo a fonoaudióloga Amanda, a água tem temperatura ambiente é uma aliada importante para preservação da voz. “A água deve ser muito consumida, mas fracionada ao longo do dia, em pequenos goles. Isso ajuda a exercitar as pregas e também deixadas desobstruídas para a produção do som”, explica.

Teste: Mitos e Verdades sobre os Cuidados com a Voz

De acordo com o otorrinolaringologista José Otávio, de Itapetininga, líquidos gelados ou quentes também devem ser evitados. “As temperaturas muito baixas ou muito altas são prejudiciais. Elas poderão provocar irritabilidade nas pregas vocais. A temperatura boa é a de 37%, a natural”, afirma.

O médico cita, por exemplo, o alto índice de casos de câncer de esôfago. “É habito entre os gaúchos o consume de chimarrão. Isso contribui para os problemas na garganta”, explica.
Outra dica do especialista é a ingestão de maça para ajudar no melhoramento e manter o equilíbrio da voz. “A maça tem ação adstringente nas pregas vocais, assim como a água”, afirma.

Indícios de problemas
Os sintomas de doenças ligadas à voz podem ser rouquidão por mais de 15 dias, voz entrecortada, dificuldade para engolir, dificuldade  e dor para engolir, tosse e pigarro.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://g1.globo.com

Cuidados com a Voz

A voz é um instrumento de trabalho para muitos profissionais, que a usam exaustivamente durante todo o dia.

proteja-voz-r

Mas mesmo aqueles que a usam com moderação devem tomar alguns cuidados para mantê-la sempre saudável. Por isso, evite disfonias (alterações vocais com origem orgânica e/ou funcional) seguindo as orientações abaixo.

Mas acima e antes de tudo procurando especialistas, o otorrinolaringologista ou o fonoaudiólogo. Nunca se automedique ou siga orientações de leigos. É a sua voz, ou a falta dela, que está em jogo.

– Mantenha uma postura correta enquanto trabalha com a voz: corpo ereto com correto alinhamento do eixo cabeça-pescoço-costas, mas sem tensão.

– Aqueça e desaqueça a voz antes e depois dos esforços vocais, através dos exercícios do final do texto.

– Mantenha o aparelho fonador hidratado, bebendo água em abundância, de preferência à temperatura ambiente.

– Tenha uma alimentação saudável, rica em alimentos leves e de fácil digestão (frutas, legumes, vegetais, peixe, frango).

– Coma maçã, que tem propriedades adstringentes.

– Durma 8 horas por noite e repousar nos períodos de maior trabalho vocal.

– Repouse a voz após seu uso intensivo.

– Relaxe e mantenha o controle emocional. A prática de yoga e pilates são recomendados para o alcance desse objetivo.

– Pratique natação, ciclismo, aeróbica, etc. (respiração e alongamento dos músculos).

– Evite lugares barulhentos antes e depois do esforço vocal, já que obrigam à competição sonora entre a voz e o ruído.

– Evite permanecer em ambientes refrigerados ou aquecidos por ar condicionado, já que este retira a umidade do ar.

– Evite ambientes com poeiras, mofo ou cheiros fortes.

– Evite tossir ou pigarrear, já que favorecem o atrito nas cordas vocais; optar por engolir saliva ou beber água para afastar o incômodo.

– Evite alimentos pesados, muito condimentados ou gordurosos antes de deitar, para evitar o refluxo gastroesofágico. Estes alimentos devem ser evitados também antes do esforço vocal.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://unimedvivasaude.com.br


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.164

Calendário

março 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 1.010.859 hits

%d blogueiros gostam disto: