Posts Tagged 'voz'

Saiba como cuidar da voz

Uma boca gigante inflável, que mostra como é produzida a voz e as principais doenças do sistema vocal, está montada no Parque do Povo, no bairro de Pinheiros, na capital paulista. A produção faz parte das comemorações do Dia Mundial da Voz, celebrado ontem (16). A estrutura fica no parque até o dia 18 para conscientizar as pessoas sobre os cuidados necessários com o sistema vocal.

voz

“Afine sua Saúde. Cuide de sua voz!” é o tema da 17ª Campanha Nacional da Voz, segundo os organizadores, a Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV) e a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF). O evento conta ainda com o apoio da organização não-govenamental Doutores da Alegria e dos palhaços Fuska e Gaiato, da contadora de histórias Jane Berenstein e dos beatboxers Borracha e Mautari.

O coordenador nacional da Campanha da Voz, o otorrinolaringologista Gustavo Korn, explicou que o principal problema é a rouquidão, porém qualquer coisa que dificulte a produção da voz de forma harmoniosa e sem esforço deve ser levado em consideração. “Há pessoas que tem dificuldades para falar, outros cansam quando falam muito, e há até aqueles que não conseguem emitir algum som. Toda situação como essa merece uma avaliação do médico para ver qual o problema e o melhor tratamento”.

No caso de rouquidão que dure 14 dias ou mais é fundamental que se procure o otorrinolaringologista porque um dos diagnósticos possíveis nessa situação é o câncer de laringe, que se descoberto precocemente tem mais chances de cura. “Os principais fatores causadores d câncer de laringe são o tabagismo e a ingestão de bebida alcoólica, além de quadro de refluxo e a presença do HPV”.

Para prevenir problemas no sistema vocal, a orientação é evitar gritar e falar em demasia, além de fazer repousos vocais. “O ideal é fazer pausas entre as falas, evitar o pigarro que machuca as pregas vocais, não cochichar porque isso, força a voz, beber bastante água para hidratar a região e não ingerir alguns alimentos que podem provocar o refluxo, como frituras, gordura, doces, chocolates e cítricos”, disse Korn.

O médico destacou que os profissionais da voz, que trabalham falando a maior parte do tempo, precisam ter atenção especial com a prevenção e os cuidados. “O ideal é que façam sempre uma avaliação e não esperem ter um problema na voz para procurar um médico. Precisamos lembrar que essas pessoas são atletas da voz”.

Reconhecida internacionalmente desde 2003, a Campanha da Voz é a ação social de maior tradição da Otorrinolaringologia no Brasil, promovendo projetos integrados em países como EUA, Espanha, Portugal, Bélgica, Suíça, Itália, Argentina, Chile, Venezuela, e Panamá.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.ebc.com.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Dicas Simples para uma Voz Saudável

Campanha-DIA-MUNDIAL-DA-VOZ-2015

Dia Mundial da Voz

Hoje, 16 de abril, comemora-se o dia mundial da voz. A data marca um mês de ações voltadas para os cuidados com a saúde vocal e a sua importância para a qualidade de vida.

lounge-empreendedor-dia_mundial-da-voz(1)
A comemoração começou no Brasil, em 1999 e, a partir de 2003, se tornou internacional. Hoje a data é lembrada através de eventos organizados em países de todos os continentes.

A Voz é nosso cartão de visitas e tem grande impacto na constituição de nossa imagem pessoal e profissional. Através dela expressamos nossas emoções e pensamentos. É o canal pelo qual nos comunicamos com o mundo. Dados apontam que 80% da população economicamente ativa utiliza a voz como instrumento de trabalho.

A fonoaudióloga Mirella Guilhen, explica que o objetivo de tornar abril o mês da conscientização em saúde vocal é alertar sobre a importância da voz para as relações humanas e divulgar para o maior número de pessoas como podemos mantê-la saudável.

Mirella explica que é muito simples cuidar da voz e traz seis dicas práticas para mantê-la saudável no dia a dia:

– Hidrate-se!
Beba muita água e água de coco. Elas são excelentes aliadas da sua voz.

– Coma maçã
Isso mesmo! A maçã, além de ser saudável e muito saborosa, também é uma das melhores amigas da voz. Isso porque ela tem propriedades adstringentes que limpam a região do trato vocal.

– Mantenha uma postura alinhada
Muita gente não sabe, mas a postura correta é uma grande aliada da saúde vocal. Alinhe-se!

– Cuide das vias respiratórias
Voz é essencialmente ar, por isso é muito importante ter uma boa respiração. Limpar e hidratar as narinas com soro fisiológico é uma prática simples para melhorar a saúde vocal. A vaporização e a inalação também ajudam muito a manter o ar circulando livremente, faça uso delas!

– Faça gargarejos
A receita é caseira, mas os resultados são profissionais. Gargarejos com água morna e uma pitada de sal também são ótimos para a voz. Experimente!

– Durma bem
A cada dia surgem novas evidências da importância da boa qualidade do sono para a saúde e, para quem ainda não sabia, dormir bem também ajuda a cuidar da voz.

– Boceje
Sabe aquela vontade de bocejar quando bate uma preguiça ou sono? Acredite, além de ser muito bom para relaxar, pode ser um ótimo exercício para a saúde vocal. Então na dúvida, boceje e espreguice.

E para manter saúde vocal em dia, Mirella também alerta para os inimigos da saúde vocal: “Bebidas alcoólicas, drogas, cigarro, sprays e pastilhas refrescantes, balas e até mesmo comidas condimentadas podem prejudicar a saúde da sua voz. Eu recomendo que sejam evitados, sempre que possível. Também é importante não abusar da voz, quando você exige mais do que a sua zona de conforto permite, sua voz sofre. Sempre que possível, não grite e mantenha um tom confortável para você. E, por fim, evite pigarrear. Este ato de ‘raspar’ as pregas vocais com frequência é agressivo para sua voz. Existem outros fatores que interferem na saúde da voz para algumas pessoas, mas não para outras. Meu conselho é que cada um fique atento e perceba como a sua voz se comporta para evitar situações que possam agredi-la.”, orienta.

Uma questão de saúde
Entre as causas mais frequentes de alterações na voz estão as infecções respiratórias. Elas costumam aparecer como um sintoma de gripe e, na maioria dos casos, podem ser resolvidas com hidratação e repouso vocal. Mas a especialista alerta que, se a melhora não acontecer em até quatro semanas, é preciso procurar um médico. “A maioria das pessoas não sabe, mas a rouquidão é o primeiro sintoma do câncer de laringe. Isso não significa que quando a pessoa está rouca, tem câncer. Em muitos casos a rouquidão aparece em consequência de uma gripe ou de um mau uso da voz. Porém, se a rouquidão ou qualquer sintoma vocal permanecer por mais de 2 semanas, é preciso ficar atento e procurar ajuda, pois este é um dos primeiros sinais de que algo mais sério pode estar acontecendo. Minha orientação, neste caso, é procurar um otorrinolaringologista para uma avaliação detalhada das estruturas que estão envolvidas na produção vocal e um fonoaudiólogo para avaliar e cuidar da parte funcional da voz”, afirma.

Mirella complementa: “Uma voz bem cuidada traz muitos benefícios, além de uma boa saúde. Ela favorece sua comunicação pessoal e profissional. Uma voz que está alinhada com a imagem que você deseja transmitir, te deixa confiante e seguro e pode ser uma grande aliada nas suas conquistas”.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://noticias.r7.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Conheça os amigos e inimigos da voz

Veja quais são os cuidados necessários para manter sua voz saudável.
61
Você já deve ter ouvido falar que mel faz bem para a garganta ou então que maçã é um santo remédio para a rouquidão. Essas e muitas outras dicas caseiras sempre são compartilhadas entre amigos e familiares. O otorrinolaringologista Dr. Jamal Azzam comentará sobre esses mitos e verdades, dando dicas para que sua voz continue sempre em boas condições.
O doutor deixa um alerta para os profissionais que usam a fala como principal instrumento de trabalho e precisam de cuidado redobrado. Algumas das profissões mais susceptíveis são: professores, que usam a voz nas salas de aula, operadores de call center, que precisam falar durante o dia todo, e vendedores, que utilizam a voz para garantir seus negócios.
A maioria dos problemas na voz se manifesta com uma rouquidão. “Problemas de voz que durem mais de 10 dias devem ser pesquisados imediatamente com um médico otorrinolaringologista”, orienta o Dr. Jamal.
Vamos entender como a voz funciona: ela é emitida devido a movimentação de duas cordas vocais (mais corretamente chamadas de pregas vocais), que são dois pequenos músculos recobertos por um revestimento muito fino. O cérebro comanda os movimentos das pregas vocais de modo voluntário, o que pode levar a um esforço vocal intenso e repetitivo das pregas, causando lesões.
O modo como ocorrem as lesões pode ser comparado à formação de um calo nos pés.  Um sapato apertado comprime um ponto de maior pressão onde ele toca.  Quando essa situação se repete diversas vezes, isso causa uma inflamação e cicatrização, que é o calo.  Nas pregas vocais, o processo é bem semelhante: um trauma forte e repetido nas pregas vocais causa lesões, levando à formação de nódulos, pólipos e outras complicações.
Amigos da voz:
– Água: Tome muita água para manter o corpo hidratado;
Meia hora antes de quaisquer esforços vocais programados, tomar 2 a 3 copos de água;
Durante o esforço vocal, tomar água aos poucos, mantendo sempre a garganta hidratada
– Maçã: Proporciona limpeza natural da garganta
– Atividade física: Exercícios físicos regulares mantêm o tônus muscular sempre em dia e ajuda na emissão da coluna de ar para a formação da voz (respiração abdominal)
– Relaxar: Uma musculatura do corpo todo relaxada sempre ajuda muito; Períodos de relaxamento do pescoço e da garganta contribuem na recuperação da musculatura
– Bocejar: Períodos de repouso vocal são importantes nos intervalos. Boceje, espreguice!!!
– Exercícios de aquecimento da voz:
Exemplos:
TRRRRRRRRR (variando tonalidade)
MMMMMMMMMM (até sentir os lábios formigarem)
BRRRRRRRRRRRRRRRRRR (como se estivesse com frio)
Abrir e fechar a boca
Tirar para fora e movimentar a língua
Massagear o pescoço
Fazer caretas
Inimigos da voz:
– Forçar a voz
– Refluxo ácido do estômago
– Gritar
– Pigarrear
– Roupas apertas no pescoço e/ou abdômen
– Tensão muscular ou emocional
– Cigarro
– Ar condicionado
– Mudanças bruscas de temperatura
– Ambientes com poluição ambiental
– Bebidas gasosas ou alcoólicas
– Alimentos muito gelados
– Sprays e pastilhas
– Gargarejo com vinagre e/ou limão
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

Dicas para você ser amigo da sua voz!

Campanhadavoz_crefono_amigos_da_voz_a3

Sigam as dicas do Departamento da Voz da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia e torne-se amigo da sua voz:

 Fale sem esforço e articule bem as palavras

 Mantenha uma boa postura corporal ao falar ou cantar

 Beba 2 litros de água diariamente

 Durma bem

 Tenha uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas

 Use vestuário confortável

 Procure reduzir a quantidade de fala durante quadros gripais, crises alérgicas e período pré-menstrual

 Evite falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos

 Evite pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas

 Evite ingerir leite e derivados, bebidas gasosas, chocolate antes de utilizar a voz continuamente

 Evite ingerir álcool em excesso, bem como outras drogas

 Cuidado ao cantar inadequadamente ou abusivamente

 Esteja atento aos primeiros sintomas de alteração vocal como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão

 No caso de problemas vocais, procure um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista;

 

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.sbfa.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Mau uso da Voz pode afetar desempenho no trabalho

Beber água e evitar o consumo de cigarros, alimentos gordurosos e bebidas ricas em cafeína são algumas das recomendações médicas para prevenir problemas no aparelho fonador.
Joaber_25
Rouquidão, cansaço ao falar, dor ou ardência na garganta, dificuldade para engolir e pigarro constante são alguns dos sinais que mostram o possível comprometimento da saúde do aparelho fonador. Segundo o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), de janeiro a agosto de 2011, 4.318 pessoas foram afastadas do emprego por distúrbios no sistema vocal, 324 delas devido ao ofício que exerciam. Em 2010 foram 3.601 casos.
A lista de profissionais que utilizam a voz como principal instrumento de trabalho é ampla. Professores, cantores, atores, advogados, jornalistas, locutores, entre outros. No entanto, nem todos sabem como prevenir ou tratar problemas relacionados ao trato vocal. O mais preocupante é que muitos não procuram a ajuda de especialistas.
De acordo com o presidente da Academia Brasileira de Laringologia e Voz (ABLV), Antônio Lobo, “não fumar, beber bastante água, não gritar ou sussurrar e evitar alimentos muito condimentados e gordurosos, além de refrigerantes e bebidas ricas em cafeína” são hábitos simples que ajudam a manter a saúde da voz. O otorrinolaringologista alerta, ainda, que sintomas, como rouquidão, que se estendem por mais de 15 dias devem receber acompanhamento médico.
Para falar sobre a importância dos cuidados com o aparelho fonador e explicar as principais doenças que atingem a região, a ABLV, em parceria com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), promove a 17º Campanha Nacional da Voz com o tema “Afine sua saúde. Cuide da sua voz!”.
Entre os dias 16 e 18 de abril, no Parque do Povo, em São Paulo, a mostra terá uma boca gigante inflável, onde os visitantes poderão entrar e conhecer a fisiologia do sistema vocal e o processo de formação da voz. Além disso, o evento, que conta com o apoio da ONG Doutores da Alegria e tem o fundador da instituição, Wellington Nogueira, como padrinho, vai trazer a apresentação dos palhaços Fuska e Gaiato, da contadora de histórias Jane Berenstein e dos beatboxers Borracha e Mautari.
A Campanha Nacional da Voz também conta com o patrocínio de Strepsils, marca especialista em dor de garganta e única pastilha que contém flurbiprofeno, princípio ativo que combina a ação anti-inflamatória com analgésica. “É com muita satisfação que apoiamos essa iniciativa através da parceria com a ABORL/ABLV que demonstra claramente o quanto é essencial manter a saúde da voz em dia”, explica Marisa Cazassa, gerente da marca pela RB (Reckitt Benckiser), comercializadora da marca no Brasil”.
Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.segs.com.br/

Baixo desempenho da criança na escola pode ser sinal de Dislexia

Crianças com dificuldade de aprendizagem na escola, má alfabetização e falta de concentração podem ser vistas pelos pais e professores como desinteressadas e, até mesmo, preguiçosas. No entanto, o desempenho negativo na sala de aula pode ser sinal de dislexia — distúrbio que afeta a capacidade de ler e escrever.

dislexia2_custom

De acordo com o neurologista do Hospital São Luiz Jabaquara e Hospital da Criança Paulo Breinis, a dislexia é um distúrbio do funcionamento do cérebro que afeta o processamento linguístico.

― Devido a falhas nas conexões cerebrais, o disléxico não consegue associar o símbolo gráfico e as letras ao som que elas representam, o que dificulta à escrita, leitura e soletração.

A dislexia é diagnosticada a partir dos oito anos de idade por meio de testes aplicados por uma equipe multidisciplinar formada por neuropsicólogo, pedagogo, psicólogo e fonoaudiólogo, antes desta faixa etária não é possível analisar o quadro com total precisão.

― Quanto mais tarde a dislexia for identificada, mais difícil ficará a alfabetização da criança. Além disso, o insucesso na sala de aula pode resultar em depressão e baixa autoestima.

Por se tratar de uma doença genética, Breinis afirma que o problema não tem cura e é necessário entender as limitações de quem sofre.

― O tratamento da síndrome não é feito com medicação, mas sim com acompanhamento de pedagogos e fonoaudiólogos. Esses profissionais ensinam a criança a escrever e ler de acordo com suas restrições.

Quem é o fonoaudiólogo?

O fonoaudiólogo é um profissional de Saúde, com graduação plena em Fonoaudiologia, que atua de forma autônoma e independente nos setores público e privado. É responsável pela promoção da saúde, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação e reabilitação) e aperfeiçoamento dos aspectos fonoaudiológicos da função auditiva periférica e central, da função vestibular, da linguagem oral e escrita, da voz, da fluência, da articulação da fala e dos sistemas miofuncional, orofacial, cervical e de deglutição.

Quais as especialidades da Fonoaudiologia?

Cinco especialidades são hoje reconhecidas pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia:

Audiologia. Por meio da audição é que se adquire, normalmente, a comunicação oral. Doenças na gestação, infecções de ouvido, uso indiscriminado de medicamentos, exposição a ruídos intensos e outros podem causar alterações auditivas, comprometendo a comunicação e a qualidade de vida do indivíduo.

Linguagem. É a especialidade que trabalha com os aspectos que envolvem a comunicação oral e escrita. O seu desenvolvimento dá-se desde a infância até a idade adulta. Pessoas com problemas de comunicação (expressão e compreensão) podem ter dificuldades na sua integração social e profissional.

Motricidade.  Nesta especialidade, o fonoaudiólogo habilita/reabilita funções relacionadas a respiração, sucção, mastigação, deglutição, expressão facial e articulação da fala, propiciando melhores condições de vida e de comunicação.

Saúde Coletiva. É um campo da Fonoaudiologia voltado a construir estratégias de planejamento e gestão em saúde, no campo fonoaudiológico, com vistas a intervir nas políticas públicas, bem como atuar na atenção à saúde, nas esferas de promoção, prevenção, educação e intervenção, a partir do diagnóstico de grupos populacionais.

Voz. Representa a identidade do indivíduo, pois expressa seus sentimentos. É produzida pelas pregas vocais e quando estas não funcionam adequadamente, a voz é alterada, podendo ficar rouca, abafada, soprosa, comprometendo o trabalho e a vida pessoal. O fonoaudiólogo previne, avalia e trata os problemas da voz falada (disfonias), cantada (disonias) e ainda aperfeiçoa os padrões vocais.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://noticias.r7.com/ e http://www.fonosp.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Água, maçã, mel, bebidas quentes, limão, gargarejo e soro ajudam a voz

Além de ser um canal para a fala, a voz revela nossas emoções e sentimentos. Quando ficamos nervosos, por exemplo, ela costuma ficar mais aguda. Por isso, é importante cuidar bem da garganta e do nariz, para evitar rouquidão e afonias.

É importante fazer aquecimento vocal antes de um uso intenso e contínuo – como é o caso de cantores, atores, locutores e professores –, segundo a fonoaudióloga Leny Kyrillos e a otorrinolaringologista Adriana Hachiya.

Não comer chocolate duas horas antes de uma palestra ou um discurso, por exemplo, pode ajudar. Também se devem evitar choques térmicos ou ficar “coçando” a garganta com pigarros. Na contramão, soro fisiológico e inalação são ótimos para a voz.

Se a sua rouquidão permanecer por mais de 15 dias, procure um médico. Qualquer disfonia além desse prazo não é normal.

info-voz

Um exame disponível no Sistema Único de Saúde (SUS) mostra o funcionamento das cordas vocais. São imagens incríveis que revelam com detalhes como produzimos os sons.

Calo ou nódulo na garganta são lesões benignas provocadas pelo uso intenso da voz, mais comuns em pessoas que falam muito, especialmente em mulheres, por terem uma laringe mais arredondada e curta que a masculina.

Normalmente, esses calos são cuidados com exercícios e mudança de comportamento vocal. Quando o problema não responde ao tratamento, é preciso fazer uma microcirurgia da laringe.

Vibração das cordas vocais
– As de um homem vibram de 80 a 150 vezes por segundo
– Na mulher, são de 150 a 250 vezes
– Em uma criança, as cordas batem entre 250 e 300 vezes

Causas da rouquidão
– Gripe
– Uso excessivo ou inadequado da voz
– Fatores emocionais
– Lesão ou calo nas cordas vocais
– Cigarro e álcool

Aquecimento
– Movimente a boca, como se estivesse mastigando, com e sem som, de boca aberta e fechada
– Vibre a língua e os lábios
– Emita consoantes sonoras prolongadas, como “v”, “z” e “g”, no mesmo tom e depois com modulações
– Comece o exercício com intensidade fraca e vá aumentando gradativamente
– Ao fim da atividade, diminua a intensidade

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://g1.globo.com/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br

Cuidados para manter a saúde da voz

A voz é um instrumento essencial para a comunicação. Somos identificados e podemos expressar sentimentos e desejos por meio dela. Mas, no dia a dia, muitos se esquecem de tomar os devidos cuidados para manter uma boa saúde vocal. Com o objetivo de alertar a população sobre sua importância, no dia 16 de abril, é celebrado o Dia Mundial da Voz.

comermaca-cot-2014

De acordo com a fonoaudióloga do Serviço de Fonoaudiologia do A.C.Camargo Irene de Pedro Netto, primeiramente é interessante esclarecer a diferença entre voz e fala. “A vibração das cordas vocais geram a voz e a fala é a articulação das palavras. Pessoas que têm uma difícil articulação podem tencionar mais a laringe onde estão localizadas as cordas vocais”, esclarece.

Para manter a saúde da voz, deve-se ingerir água em temperatura ambiente, evitar falar em ambientes ruidosos, evitar alimentos condimentados, lactose, chocolate e café, principalmente em dias em que ela será muito utilizada.

Estes alimentos condimentados podem causar o refluxo, um fator irritativo para a laringe, podendo gerar uma alteração vocal. Já a quantidade excessiva de chocolates, achocolatados e leite deixam a saliva da boca mais grossa, dificultando a fonoarticulação. Para deixar a saliva mais fluida e a fala mais clara, explica a fonoaudióloga, recomenda-se comer maçã, pois a fruta tem adstringentes que favorecem uma voz mais saudável.

Existem, alguns exercícios benéficos para mantê-la saudável, mas Irene salienta a importância de realizá-los sempre após recomendação fonoaudiológica, pois o tipo, a quantidade, e intensidade desses exercícios são determinados dependendo de cada caso. “Em geral, são exercícios de vibração da mucosa que envolve as cordas vocais e relaxamento da musculatura laríngea, para deixar a vibração das pregas vocais harmoniosas e dar resistência muscular a fim de proporcionar a cada pessoa uma boa demanda de fala, sem apresentar alteração”, afirma.

Atividades de aquecimento e desaquecimento também são importantes para pessoas que utilizam muito a voz, como palestrantes. “Antes de dar uma palestra, deve-se aquecer a voz e, após terminar, desaquecê-la para relaxar. Quando uma pessoa fala durante bastante tempo, a tendência é alterar o tom e a altura da voz, mantendo essa alteração ao longo dia, exigindo da musculatura da laringe a mesma força. Por esse motivo é importante o desaquecimento da voz”, complementa a fonoaudióloga. Para pessoas que usam a voz normalmente durante o dia e não se queixam de fadiga e cansaço ao falar, os exercícios podem ser preventivos.

A água deve ser uma aliada. Os dois litros que se deve ingerir por dia, distribuídos em pequenos goles, ajudam a manter todo o corpo hidratado. “A água tem que estar em temperatura ambiente, pois o líquido muito gelado pode agredir a mucosa da faringe e da laringe”, alerta.

Algumas pessoas acreditam que mel e própolis, gargarejos com vinagre, gengibre ou pastilhas melhoram esses sinais. “Isso é um mito. Na realidade, essas atitudes mascaram as sensações negativas, como se anestesiassem o local, dando apenas uma sensação de conforto e não tratando o problema”, explica. Uma faringite mal cuidada e que causa dor durante a deglutição pode alterar, consequentemente, a voz. Portanto, evite falar nestas situações e sempre procure um especialista em casos de sintomas constantes.

Outros cuidados diários envolvem: não gritar de forma frequente e evitar falar alto ou pigarrear demais; falar baixo (cochichar) também deve ser evitado, pois pode gerar uma lesão laríngea, que é tão maléfica quanto a provocada pelo ato de falar alto; falar menos quando se está resfriado, pois o esforço na laringe é maior; e dormir bem é fundamental, pois a voz descansa durante o sono.

Não existem exercícios de voz que previnam o câncer. O trabalho da fonoaudiologia no Hospital A.C.Camargo começa após a resseção do tumor, aplicando a terapia adequada em cada caso. Portanto, é importante evitar os fatores de risco para os tumores de cabeça e pescoço, como tabaco, bebidas alcoólicas, poluição do ar, infecção por HPV, refluxo gastresofágico e inalação frequente de produtos químicos, que podem afetar a qualidade da sua voz.

Informações parciais. Confira o texto na íntegra, acessando o site: http://www.accamargo.org.br/

Visite nosso site: http://www.vivamelhoronline.com.br


Twitter @vivamelhor

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se aos outros seguidores de 2.164

Calendário

outubro 2020
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Estatísticas do Blog

  • 1.002.237 hits

%d blogueiros gostam disto: